acompanhe o blog
nas redes sociais

21.2.17

Mistborn - Nascidos da Bruma: O Herói Das Eras, Vol. 3 [Brandon Sanderson]

Brandon Sanderson
Ed. Leya, 2016 - 688 páginas:
      O capítulo final da trilogia Mistborn, de Brandon Sanderson Após subverter a lógica dos livros de fantasia tradicional e arrebatar uma quantidade incrível de admiradores, entre eles George R. R. Martin em pessoa, Brandon Sanderson encerra a trilogia fantástica Mistborn de forma no mínimo surpreendente. Para acabar com o Império Final e restaurar a liberdade, Vin matou Lord Ruler. Mas, em consequência, poderosos terremotos causaram o retorno das trevas, e a humanidade parece estar definitivamente condenada. Resta saber como Vin poderá se livrar da culpa e reverter este cenário. A conclusão da série promete não decepcionar os leitores dos dois primeiros volumes, já que está repleta de revelações e reviravoltas, dignas dos leitores mais exigentes.

Onde comprar:


Dificilmente um autor consegue me deixar extasiado e sair do prumo. Poucos têm essa destreza tão singular de, não apenas a mim, provocar sensações diversas em várias pessoas e deixá-las atônitas, corrijam-me se eu estiver errado. E é com enorme prazer que venho aqui hoje falar de uma trilogia e de um autor que nos últimos meses vem me deixando sem fôlego toda vez que começo a falar dela. Estou falando de Mistborn: Nascidos da Bruma.

Ao término do segundo livro descobrimos que Vin sem saber de nada acabou libertando uma força destruidora que se intitula Ruína, e que nosso rei Elend Venture tornou-se um Nascido da Bruma capaz de controlar todos os metais com a Alomancia. Neste terceiro livro que se encerra toda a trama bem trabalhada e descritiva do autor, vemos não apenas um amadurecimento dos personagens, mas também da própria estória. Não que Sanderson tenha começado de forma errada, pelo contrário, já no primeiro livro vemos um potencial gigantesco de sua escrita e o quanto fascinante e incrível ela é, mas que ao passar dos acontecimentos vemos que até o diamante já lapidado torna-se mais precioso ainda. Sanderson só ascende em toda a trama.

O Império Final está cada vez mais um caos, o que ocasiona um desequilíbrio da ordem natural de seu mundo. Desde a queda do Senhor Soberano terremotos e ameaças surgiram, mas nunca tão intensas como nos dias atuais fazendo Elend temer pela vida de seu povo. É então que por meio de documentos deixados pelo próprio Senhor Soberano, Elend e seus alomânticos, sua amada Vin e o terrisano Sazed, descobrem as cavernas depósitos construídas a muito tempo pelo Senhor Soberano afim de abrigar as pessoas para o dia da destruição. Nelas ha inúmeras quantidades de água potável e alimentos de suma importância. Determinado a proteger e defender seu povo, Elend decide procurar as cavernas depósitos por todo o reino, e tomar posse de todas elas custe o que custar para o bem de todos.

Por meio disso acabamos conhecendo outras cidades, expandindo mais ainda a cultura presente na estória, cenários enriquecidos com grandiosa descrição, assim como novos personagens de extrema importância para essa conclusão perfeita.

Sanderson, neste ultimo volume, explora mais ainda o mundo que tem em mãos. Conhecemos neste enredo mais um sistema mágico. A alomancia conhecemos no primeiro livro, a Feruquemia no segundo livro, e neste somos apresentados a Hemalurgia, que se eu contar se quer um pouquinho irei acabar revelando alguns segredos crucias, e não quero dar spoilers. Não obstante, o autor vai nos apresentando mais ainda os Kandras, criaturas criadas pelo Senhor Soberano que na minha opinião são mal interpretadas. São criaturas que podem assumir um corpo e que na sua forma original recriam corpos de madeira, cristal, diamante... Suas regras são extremamente rígidas, seguem os ensinamentos do Pai –Sr. Soberano– , e presam pela perpetuação de suas palavras.

Descobrimos um pouco mais sobre os Kollos, que são criaturas enormes com uma força descomunal que mata sua própria espécie sem pensar duas vezes. Deles sabemos da sua criação e como se multiplicam, já que não há como distinguir fêmeas e machos. Assim como os terrissanos, que apesar de ficarmos cientes de sua cultura desde o primeiro livro, neste sabemos um pouco mais da vida do eunuco Sazed.

Sazed, que buscava descobrir uma religião em que se encaixasse e fizesse sentido, desde a morte de suão paixão Tindwyl, aparenta estar cada vez mais decepcionado com qualquer religião, e sua perda de fé neste livro é visível, perpassando ao leitor um certo desconforto ao lermos seus pensamentos de mundo. Mesmo assim ele é um dos melhores personagens e percebi isto desde o primeiro livro, onde ele sempre é fiel, inteligente e quer proteger quem está a sua volta.

Em meio a busca incessante pelas cavernas, nosso grupo vai se deparar com reis tiranos que regem suas cidades a mão de ferro e estão dispostos a impedir Elend. Elend está convicto do que quer e pelo bem de todos declara guerra, fazendo alguns se perguntarem e até mesmo o leitor se suas atitudes estão cada vez mais assemelhadas as do Sr. Soberano. Em contrapartida Ruína vai aparecendo para Vin na forma de seu irmão morto, Reen, e aos poucos vai deixando-a aflita, temorosa pelos dias futuros, mas simultaneamente a deixa possessa para acabar de uma vez por todas com ela.

É um livro fantástico. Todos os fios amarrados de forma brilhante e inteligente. Vemos o melhor do Sanderson em ação. Perguntas das mais complicadas as mais fáceis, são fechadas e nos deixam boquiabertos com tamanha genialidade. As brumas que vagueiam a noite, assim como as que apareceram durante o dia no segundo livro, são explicadas de forma surpreendente.

Um personagem que cresce e toma destaque é o Fantasma, que desde o livro anterior vem procurando se redimir e se mostrar mais útil e eficaz. No meu ver ele será um dos protagonistas principais da segunda era de Mistborn. Sim pessoal, para a felicidades dos fãs assim como eu, Brandon Sanderson escreveu uma outra trilogia que se passa 300 anos depois de “O Herói das Eras” e que é chamada de Segunda Era. Estou mais do que ansioso para ler.

Em suma, o final que nos é apresentando não deixa, em hipótese nenhuma, a desejar. Completamente fantástico e ficamos de cara no chão com a mente desse autor que já se tornou um dos melhores da atualidade para mim. O único ponto que não me agradou, foi algo repetido do primeiro livro. Ao chegar numa cidade para toma-la a força, eles decidem primeiro tentar conversar com o rei e decidem se infiltrar no palácio para participar do baile, algo que acontece constantemente no primeiro volume, e quando eu li virei a cara e pensei “Sério que isso vai acontecer de novo?” No mais foram cenas curtas, que não se prolongaram e eu disse “Ok”, hehehe, deu pra engolir.

Indico muitíssimo a leitura desta trilogia. Possui milhares de motivos para sua leitura. O que estão esperando?

Clique nas capas para ler as resenhas dos livros anteriores:


 Cortesia da Editora Leya
Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

15 comentários em "Mistborn - Nascidos da Bruma: O Herói Das Eras, Vol. 3 [Brandon Sanderson]"

  1. Olá!!! Não conhecia a trilogia, o enredo parece bem interessante, adorei as resenhas dos outros dois livros, já adicionei a minha lista, e o melhor é que vou poder ler os três de uma vez, e conferir o final.

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Nunca tinha lido nada a respeito e também maís porque não sou muito fã de fantasia, mas esse me pareceu bem melhor que outros já que citou quo o autor é excelente e que a historia não deixa nenhuma duvida no final acho que posso adorar.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li essa trilogia então por conta disso fiquei meio perdida com tantas informações que li na sua resenha, mas pretendo ler em breve essa trilogia de Brandon Sanderson, e fico contente em saber que nesse volume final todos os fios foram amarrados e que o final não deixa a desejar, é sempre muito bom saber disso antecipadamente.

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    é a primeira vez que vejo falar dessa trilogia, mas achei o enredo muito interessante apesar de ter ficado um pouco em perdida, adorei a capa, irei dar uma procurada na resenha do primeiro livro espero gostar.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  5. Douglas!
    Bom terminar uma trilogia com as pontas todas amarradas e que deixa atônito o leitor.
    Deve ser uma leitura de fantasia muito bem escrita que nos mostra várias formas de magia e afins e ainda com toda trama bem elaborada.
    “Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.” (Georges Bernanos)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Olá, nunca li nenhuma resenha sobre esse livro, é esse e o meu primeiro e achei super interessante a historia, não li nenhum desses livros de fantasia mas adorei...estarei colocando na lista de livros para ler..!

    ResponderExcluir
  7. Oi, ainda não conhecia a trilogia, e é sempre um pouco confuso ler resenhas de continuações de séries. Mesmo assim pude ver que se trata de uma grande aventura.

    ResponderExcluir
  8. Apesar de parecer uma boa série não é muito meu estilo de leitura.

    ResponderExcluir
  9. Alomancia ,Feruquemia e Hemalurgia,são tantos detalhes,intrigante esse mundo mágico,bom ver sua resenha concluindo bem a trilogia.
    Mistborn já tinha chamado minha atenção,agora fiquei mais curiosa!

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o autor e a obra. Apesar de fantasia não ser meu gênero favorito, gostei do enredo do livro e é sempre bom ler algo indicado por um grande autor como George R. R. Martin. A questão de cenas repetidas é um risco que se corre em historias longas. Leal as capas dos livros.

    ResponderExcluir
  11. Douglas,não leio livros de fantasia,realmente não faz meu estilo,mas adorei sua resenha para esse livro,você conseguiu transmitir todos os pontos positivos e negativos dele de forma bem clara. É muito bom quando você pega para ler uma série e percebe uma evolução,digamos assim,na escrita do autor,assim como nos personagens,é muito legal acompanhar essa crescente melhora,o que ajuda a não deixar a série cansativa e cair na mesmice. Uma trama bem amarrada e um final de cair o queixo são aspectos esperados em qualquer história de ficção né,mas anda difícil de achar rsrs,mas que bom que essa trilogia passou nessa categoria.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Essa resenha me deixou bem curiosa sobre essa serie, e muito bom quando chegamos ao final e vemos que a serie acaba alcançado nossas expectativas, o mundo que o autora criou parece ser muito rico e fantástico, estou curiosa para poder conhecer mais sobre esse trilogia e sobre esse final !!

    ResponderExcluir
  13. Oi Douglas...
    Ainda não conhecia a trilogia... Apesar de gostar muito do gênero fantasia essa não é uma leitura que faria tão já, pois estou com outras prioridades, mas não descarto a possibilidade de dar uma chance a essa leitura em um outro momento. É bom quando uma série termina com tudo muito bem concluído e de uma forma que nos surpreende... Parabéns pela resenha...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Eu não conhecia a trilogia ainda, parece ser muito bom, curto muito o gênero fantasia, mas assumo que não me senti atraída ao ponto de querer ler logo, quem sabe mais para frente eu venha a me aventurar na leitura.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  15. caro Douglas, esta é uma das obras que ainda pretendo ler. não conheço sanderson e se li algo dele confesso que me sumiu da memória. continuo garimpando obras diferentes e as leituras vão se sucedendo, quase sempre em gêneros bem diversos. acho que isso também está acontecendo contigo, vamos dando oportunidade a algo que passaria desapercebido. é sempre bom sairmos de gêneros que nos damos bem para conhecermos novos autores e outros não tão novos. li sua resenha e fui pulando alguns pedaços para não ficar sabendo de nada, voltei e li tudo de novo, não aguentei a curiosidade, rs. bela e entusiasmada resenha. parabéns!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir