acompanhe o blog
nas redes sociais

27.4.17

Seeker: A Guerra dos Clãs, Vol. 01 [Arwen Elys Dayton]

Arwen Elys Dayton
Ed. Fantástica Rocco, 2016 - 416 páginas:
      Primeiro da trilogia A Guerra dos Clãs, que marca a estreia da autora Arwen Elys Dayton na literatura young adult, “Seeker” é uma fantasia épica com toques de ficção científica perfeita para fãs de séries como Jogos Vorazes, Divergente, Legend e Game of Thrones. A história gira em torno da jovem Quin Kincaid, treinada para se tornar uma “Seeker” e lutar ao lado de seus companheiros para proteger os injustiçados, levando luz para um mundo mergulhado na escuridão. Na noite de seu juramento, porém, quando está prestes a honrar seu legado e iniciar sua missão, Quin descobre que ser uma “Seeker” não é bem o que ela havia imaginado. E mesmo sua família e seu grande amor não são exatamente como ela acreditava. A jornada de Quin Kincaid em busca de sua verdadeira identidade vai começar. Uma saga memorável, protagonizada por uma heroína inesquecível. 

Onde comprar:

A estória se inicia com nossa protagonista Quin sendo treinada numa fazenda localizada na Escócia. Aparentemente ela fora treinada a vida toda juntamente com seu primo Shinobu e John, para se tornar um Seeker. Até então no decorrer da trama ficamos um pouco confusos sobre o que é um Seeker e o que de fato eles fazem. Ser um Seeker é algo honroso, especial e totalmente o certo a se fazer. Entretanto, enquanto Quin e Shinobu estão fervorosos para fazer o juramento de se tornar um Seeker e serem bem avaliados pelos Pavores, John não está totalmente convicto. E vamos sendo esclarecidos sobre esse pensamento do personagem.

É válido lembrar que os seekers estão sumindo, e estes três jovens são os únicos a darem continuidade aos clãs de suas famílias, clãs estes onde cada um possui um animal como representação. A da Quin são carneiros como vemos na capa.


Quando Quin e Shinobu fazem seus juramentos, eles descobrem que peso os seekers levam nas costas, e se frustram, ficam assustados e se reavaliam sobre suas decisões. À contra ponto que Jonh vai se desconstruindo, mostrando ao leitor que sua família possui uma rivalidade antiga com a família da Quin e que ele não é um mocinho que tanto queríamos, pois ele falha inúmeras vezes pelas suas escolhas.

"No entanto, algo estava diferente. Talvez fosse a ansiedade dela em relação à noite que viria, ou o brilho de seu triunfo em combate, mas John sentia algo a mais na maneira como ela beijava. Ela me ama, pensou, e eu a amo. Quero que fique comigo, mesmo depois que ela souber de toda a verdade." Pág. 32

Acontece que Quin é apaixonada pelo John, ao passo que Shinobu também. E infelizmente temos mais um triângulo amoroso que ao meu ver tornou a história cansativa em certos pontos, porque tudo era clichê demais. A autora faltou moldar as características dos personagens para torná-los únicos e facilmente possíveis de imaginar, mostrando-nos a essência de cada um.

Não obstante, adiantamos no enredo e descobrimos que os seekers são espécies de assassinos de aluguel, entrando em casas onde a injustiça está sendo feita, como um pai que bate na mulher covardemente, estupradores, etc. E sabemos ainda que os seekers podem viajar no tempo através de uma espada (representada na capa) e ficamos em dúvida sobre o que é ser um Seeker. Não é algo que fica bem claro, não é descrito com todas as letras e concluímos a leitura ainda com esses questionamentos.

"A função deles não era interferir. No entanto já haviam interferido no passado. Um pensamento aos poucos veio à superfície. Uma mulher de cabelo castanho-claro, um menino escondido sob o chão. Não deveriam ter interferindo, mas interferiram." Pág. 109

A narrativa é bem dinâmica, um ponto forte ao meu ver. Pois ela é narrada em quatro pontos de vistas diferentes apesar de ser em terceira pessoa, mas que proporciona ao leitor um amplo conhecimento sobre todas as partes do enredo, então temos a Quin, Shinobu, John e Maud, que é a Jovem Pavor.


A trama possui elementos fortíssimos para agradar fãs de diversas séries existentes hoje em dia, porém na minha opinião a escritora necessita se firmar mais e nos mostrar - mais claramente - o que quer dizer. Ela se perde muito com o triângulo amoroso deixando o principal de lado, que é o mundo criado. Pois estamos num futuro distópico, sem sermos situados a nada. É uma espécie de fantasia com um desenvolvimento tecnológico fortíssimo. A sensação que temos é de deslocamento. Não sabemos onde estamos ou para onde vamos.

Todavia é um livro cheio de cenas onde ocorrem muitas coisas, que prende o leitor e o faz querer ir a última página. Ficamos curiosos sobre esse novo mundo, e mesmo tendo parte das respostas, a autora deixa diversas outras para serem esclarecidas. Ficamos deslumbrados com sua criatividade, com a descrição de cenários e as reviravoltas de toda a trama.

Seeker é o primeiro de uma trilogia, e quero, e espero, que a autora nos surpreenda, nos dê respostas, e explore mais o que criou.

 Cortesia da Editora Rocco
Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

19 comentários em "Seeker: A Guerra dos Clãs, Vol. 01 [Arwen Elys Dayton]"

  1. Olá!!! Ainda não tinha ouvido falar dessa trilogia, e confesso que não me cativou muito a história, apesar de gostar bastante do gênero fantasia, mas a capa é realmente muito bonita, quem sabe em outro momento, quando todos os livros forem publicados aqui, eu possa dar uma chance para essa série.

    ResponderExcluir
  2. Há algum tempo eu ando bastante interessada nessa trilogia, porque de fato parece ter vários elementos que me agradariam. Uma pena que a autora se perdeu um pouco com a quantidade de coisa, mas acho que eu me arriscaria sim. Adorei as fotos!
    Abraço!

    Parágrafos & Travessões

    ResponderExcluir
  3. Oi Douglas.
    Eu queria muito ler esse livro, mas agora não tanto.
    Odeio triângulos amorosos e saber que a autora se perdeu nele me frusta muito, o que que uma pena realmente, essa capa é bonita, mas não acho que essa seja uma leitura para mim.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Oi Douglas,
    Temática misteriosa, porém não gosto quando entra os tal do triangulo amoroso no meio. Acho que já está muito batido e vemos em praticamente todo livro distópico.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Douglas
    A capa é charmosa,estava animada com essa história,mas quando li sobre o triângulo amoroso..é,desanimou um pouco,hum,espero que os próximos livros surpreendam,pois tem elementos interessantes para explorar.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Nossa, gostei bastante da trama desse livro me lembrou um pouco a serie shadowhunters. O livro me pareceu uma historia bem legal, com trama de aventura, ação e muito mais, e alias amei muito a capa!

    ResponderExcluir
  7. Olá!!
    Conhecia por nome, primeira resenha que leio, gostei do enredo, parece bacana a escrita, vou anotar!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Douglas!!
    vou falar bem a verdade, não fui com a cara nesse livro (ok eu sei que não os outros livros da trilogia, mas eu reconheço as histórias que eu gosto de não gosto, e essa eu não gostei), porque tem ficção e triângulo amoroso, as duas coisas que eu não gosto em um livro, sou uma pessoa que só lê romances e outras história do tipo, teria que me variar, para conhecer outros livros, mas está difícil.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Douglas!
    Gosto dos romances históricos que se passam na Escócia, acho fascinante.
    Uma pena ter triângulo amoro, não gosto e que algumas coisas ficaram sem respostas, espero também que tudo seja esclarecido nos próximos volumes da série.
    Bom final de semana!
    “A sabedoria é a única riqueza que os tiranos não podem expropriar.” (Khalil Gibran)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  11. Gostei bastante do enredo do livro. Esse toque medieval misturado a ficção científica me deixam extramente animada, pois são dois temas que me agradam. É bom saber que a narrativa é dinâmica e prende o leitor só me deixa mais curiosa pra conhece a obra. É uma pena que o triângulo amoroso tenha estragado um pouco o foco do livro.

    ResponderExcluir
  12. Detesto triângulo amoroso, quando vejo que um livro gira em torno dessa característica meu interesse vai a zero, por esse motivo eu não leria Seeker: A Guerra dos Clãs.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Oi Douglas! Desde que vi esse livro em vídeo da Paola fiquei mega interessada nele. Gosto muito de histórias assim, e apesar dos pontos negativos, não desanimei. Pretendo ler e ver se o livro me agrada.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  14. Fiquei em dúvida quanto a ler por um lado, gosto da aventura que o livro parece proporcionar com a existência de só três Seeker, pois não é fácil ser um tem muitas responsabilidades, tem viagens no tempo que ador, parece ser uma leitura muito fluída para desvendar os acontecimentos, mas a parte chata é o triângulo amoroso que detesto não sei porque os autores insiste nisso acaba desanimando a leitura.

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Já tinha visto esse livro antes e ficado curiosa sobre essa historia, ela parece ser interessante e com um universo diferente, mas faltou aquele algo a mais para me prender a essa historia, ainda mais com esse triangulo amorosa que parece não conquistar o leitor !!

    ResponderExcluir
  16. Oi Douglas,
    Livros de fantasia tem que nos envolver na história e o fato da autora não nos situar melhor na ambientação dificulta para o leitor se envolver na trama e com os personagens. Quanto ao romance, sempre digo, que em fantasias não precisam ser o foco, principalmente triângulos amorosos, acho que eles tornam a história chata e entediante. A capa do livro é muito bonita, mas fiquei receosa em iniciar está trilogia!!

    ResponderExcluir
  17. Uma pena que alguns autores insistirem nesta formula passada de triangulo amoroso. O pouco que consegui compreender sobre os seekers, lendo sua resenha já da para perceber que é mais que suficiente para criar uma historia incrível. Gostei do enredo e deste novo mundo criado pela autora. Só fico com o pé atras pelos 4 pontos de vistas, se não for utilizado com maestria a narrativa pode ficar um pouco confusa. Com certeza quero ler.

    ResponderExcluir
  18. Eu ultimamente estou tendo uma certa paixão por livros desse jeito, e não tinha ouvido falar dele até o dado momento, parece ser realmente bom. O que me desanimou a ler o livro é que não aguento mais isso de triangulo amoroso, mas todavia vou procurar ler.

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Oi, Douglas!
    Confesso que comprei esse livro mais pela capa do que pela sinopse, apesar de achá-la instigante.
    Poxa, é chato saber que ela foca mais no triângulo amoroso do que no mundo criado em si, mas com certeza eu lerei em breve e esperemos que ela desenvolva melhor os próximos livros da trilogia.
    Beijos.
    Amanda.
    www.historiamuda.com.br

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

siga no instagram @lerparadivertir