acompanhe o blog
nas redes sociais

26.4.17

Uma Longa Jornada Para Casa [Saroo Brierley]

Saroo Brierley
Ed. Record, 2017 - 229 páginas:
      Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Onde comprar:

Antes de qualquer coisa, preciso dizer que Saroo Brierley não é um escritor e se você encará-lo como tal é possível que você não goste desse livro. Saroo é uma pessoa que passou por coisas incríveis (quase inacreditáveis), sobreviveu e se dispôs a contar sua história através de um livro. Digo isso para que você não desista da leitura. Porque a história dele realmente vale à pena.

Saroo não é primoroso no uso das palavras, não tem domínio sobre o ritmo da narrativa e por diversas vezes se perde em detalhes que poderiam ser considerados irrelevantes. Um autor profissional provavelmente transformaria essa história em um conto de 80, talvez 90 páginas. Ou se aprofundaria em plots secundários emocionantes a fim de manter o leitor cativo. Mas Saroo não é um autor profissional.

Nem por isso o livro é uma leitura ruim ou dispensável. O que temos aqui é uma pessoa como eu e você contando uma história tão poderosa que beira a irrealidade.

Uma Longa Jornada Para Casa

Uma vez li em algum lugar que a vida tem uma licença poética da qual a literatura não pode usufruir. Por mais que uma história seja fantasiosa, ela precisa seguir certas normas da “vida real” para fazer sentido. Nada pode parecer muita coincidência e nenhum desafio deve surgir do nada, os vilões precisam ter motivação e as soluções nunca devem parecer intervenção divina. Mas essas regras só são válidas pra ficção. Por que a vida está pouco se lixando pra esse tipo de coisa.

Um exemplo claro disso é a história de Saroo. As coisas pelas quais ele passou antes dos sete anos, os perigos que correu, as vezes em que esteve a beira da morte e acima de tudo, o fato de ter sobrevivido, beiram o inacreditável.

A história dele é tão cheia de dificuldades quanto de pequenos milagres pontuais e uma série de coincidências que lhe garantiram a sobrevivência. E isso por si só é incrível, emocionante a ponto de arrancar lágrimas.

Provavelmente por isso, essa história foi adaptada pro cinema no ótimo e bastante fiel Lion: uma jornada para casa, que aliás, vale muito à pena também.

Uma Longa Jornada Para Casa

Me peguei chorando diversas vezes durante a leitura. Não só pelas coisas que Saroo passou quando criança, mas pelas pequenas ilhas de bondade que encontrou ao longo do caminho.

Enquanto lia tive a impressão de que só agora, depois de adulto, depois retornar à índia e depois de escrever um livro sobre o que passou, Saroo começa a entender a magnitude das coisas que aconteceram, tanto as boas quanto as ruins. E isso é incrível também.

As últimas páginas do livro são de “papel revista” e trazem impressas fotografias da jornada de Saroo, o que eu particularmente adorei. Ver o Saroo de verdade, conhecer suas duas famílias, os lugares pelos quais ele passou, os pontos que o ajudaram a localizar sua antiga cidade deixou tudo ainda mais real pra mim.

Uma Longa Jornada Para Casa

Saroo se perdeu do irmão quando criança e foi parar em uma das maiores e mais perigosas cidades do mundo, sem saber o próprio sobrenome ou de onde vinha. Sobreviveu sozinho nas ruas de Calcutá por um tempo, passou por inúmeros perigos, sentiu fome e medo. Foi resgatado, e encontrou uma nova família através da adoção. Cresceu e foi em busca de sua família indiana. E tudo isso acontece de forma tão assustadoramente inacreditável que se fosse uma ficção, eu certamente teria torcido o nariz.

Uma Longa Jornada Para Casa

Conselho da resenhista: Se você se interessou pelo livro e pretende lê-lo, lembre-se de ter em mãos lencinhos de papel. Muitos.

Beijinhos e até a próxima!
 Cortesia do Grupo Editorial Record
Andressa Freitas
Mineira, aspirante à escritora e estudante de cinema. Se pudesse moraria em uma biblioteca, como não posso, estou empenhada em transformar minha casa no mais próximo disso possível. Viciada em séries e filmes, adoro ler, comer e viajar. Nerd assumida, fotógrafa de profissão, amo aprender coisas novas e imaginar histórias alternativas pra absolutamente tudo.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

19 comentários em "Uma Longa Jornada Para Casa [Saroo Brierley]"

  1. Olá!!! Esse livro já tinha chamado minha atenção quando eu vi o trailer do filme baseado nessa história e achei bem emocionante, se eu senti vontade de chorar lendo a sua resenha imagina quando eu ler o livro, que deve ser super intenso, espero lê-lo muito em breve.

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa.
    Já tinha ouvido falar do livro, mas confesso que nunca tive interesse de ler.
    Achei a história incrível e o fato do autor não saber manter o ritmo do livro me decepcionou um pouco, mas você mesma disse é bom não desistir já que a mensagem que ele quer passar é bem maior.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Gostei de tudo que se passa na historia, mas apesar de tudo não tenho muita vontade de ler agora acho que vale a pena conferir o livro e o filme também para que procura mais a respeito.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi bons elogios a respeito dessa obra e estou curiosíssima pra conhece-la.
    Não sou muito de ler biografias, mas fiquei bem curiosa com a história dele. Vou tentar manter a mente aberta e o olhar menos crítico para a escrita do autor quando for ler a obra.
    Mas provavelmente vou começar pelo filme.

    ResponderExcluir
  5. Andressa!
    Mesmo com a inesperiência do escritor, só em ver sua história relatada em um livro, já o torna interesante.
    Não foi do nada que adaptaram o livro para filme, porque deve mesmo ser emocionante e pode deixar, seguirei seu conselho e já comprarei uma caixinha de lenços...
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  6. Deve ser uma historia muito comovente, me coloquei no lugar do personagem, se perder e não saber nada que o leve de volta para casa é um desespero, nem sei o que faria. É lindo que mesmo depois de tanto tempo ele foi atrás da sua família, deve ser uma grande lição de vida esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Parece ser aquelas histórias que devemos estar psicologicamente preparadas para ler! Gostei da resenha e da dica do lencinho kkkk, me interessei por esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Já tinha visto a capa desse livro antes, mas não tinha parado para ler sobre o que era essa historia, ela realmente me surpreendeu, não esperava que fosse uma historia real e parece que o Saroo passou mesmo por muita coisa, estou bem curiosa para poder ler e conhecer toda sua historia !!

    ResponderExcluir
  9. Oi Andressa!
    Assisti o filme e amei! Realmente é uma história de muita luta e superação, uma criança perdida e que passou por diversas dificuldades na rua. Teve muita sorte ao encontrar uma família para adotá-lo e dar todo o amor. E gente o final! (sem spoilers kkk) maravilhoso e emocionante!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Legal ter as fotos,costumo procurar depois da leitura para ter uma noção maior do que o autor está abordando.
    A história dele parece realmente surpreendente,já vou preparar os lencinhos do seu conselho XD

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Já tinha visto esse livro, porém nunca soube do que se tratava a historia, agora lendo sua resenha a historia e tão interessante, conhece uma pessoa que fez um livro para contar sua historia, gostei bastante desse detalhe!

    ResponderExcluir
  12. Olá! Gostei mto do post, não li o livro ainda, o enredo parece bom, vou ntar ver o filme...
    bjs!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Andressa!
    Eu já conhecia esse livro, mas eu preferia assistir ao filme do que ler. Mas estou pensando no caso ainda.
    É uma história muito linda, triste, mas que no final tudo dá certo (ou simplesmente o fim deva ser o início de outra história).
    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Sempre evito ler livros que eu sei que me farão chorar, mas desde que vi o trailer do filme Lion: uma jornada para casa fiquei curiosa para assistir e ler o livro também, então se eu tiver a oportunidade de ler esse livro vou ler sim, e é claro, seguirei o seu conselho sobre os lencinhos de papel ;)
    Ps: achei bacana esse detalhe sobre as últimas páginas do livro serem de "papel revista" com fotos da jornada do Saroo.

    ResponderExcluir
  15. Oi Andressa, tudo bem?
    Já tive a oportunidade de ler livros de pessoas que tinham algo para contar sem serem escritores, e o que tenho para dizer disso é que realmente, se você não olhar com o olhar crítico de leitor, vai ver que é como se estivesse sentado na frente de alguém ouvindo sua história. Eu me interessei pela história de Saroo. E já estou preparando os lencinhos.
    Beijos
    p.s. valeu a dica!
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  16. Amei o filme. Poder acompanhar a jornada de Saroo foi edificante. Quero ler sua historia em suas próprias palavras mesmo que a narrativa não seja notável as emoções despertadas parecem sublimes. O livro parece comovente. Gostei muito de ter poder ver fotografias da jornada de Saroo. Com certeza quero ler.

    ResponderExcluir
  17. Oi Andressa,
    As pessoas tem um ideia errada a respeito de livros que contam a história real de alguém e pensam que só porque os fatos são verídicos, automaticamente, o leitor irá se emocionar, mas nem sempre isso acontece, pois todo o enredo é formado de forma fantasiosa para atingir um maior público e/ou garantir maiores vendas. Acredito que o que diferencia Uma longa jornada para casa de outros livros do gênero é justamente o fato de foi Saroo que escreveu, sem floreios e sem fantasiar sua história. Com certeza ele passou por muitas aventuras, algumas muito ruins e perigosas e outras que ele levará como exemplo pelo resto da vida. Confesso que quando vi o trailer do filme não havia me interessado pela trama, mas sua resenha me trouxe uma outra perspectiva e estou, realmente, interessada na leitura deste livro.

    ResponderExcluir
  18. Achei a forma como o autor escreve mt interessante, nunca li um livro que se trata da narrativa ser assim. O livro parece que é muito comovente, já prevejo lágrimas. Adorei a resenha.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Oi, Andressa!
    Adorei sua resenha, por apontar tanto pontos positivos quanto negativos (ou menos positivos, rs) do livro. Acho incrível essas histórias de superação que a vida escreve!
    Beijos.
    Amanda.
    www.historiamuda.com.br

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

siga no instagram @lerparadivertir