acompanhe o blog
nas redes sociais

4.1.18

A Estrela da Meia-Noite, Vol. 03 - Trilogia Jovens de Elite [Marie Lu]

Trilogia Jovens de Elite
Ed. Rocco Jovens Leitores, 2017 - 256 páginas
- "Adelina Amouteru sobreviveu à febre do sangue, fez uso de seus dons, formou seu próprio exército, vingou-se de seus traidores e conquistou a vitória. Mas seu reinado triunfante está ameaçado, e o inimigo não vem de fora; a sede de vingança da jovem levou seu lado cruel e sombrio a sair do controle, e ela terá que curar antigas feridas se quiser manter tudo o que conquistou. No desfecho da eletrizante trilogia Jovens de Elite, Marie Lu coloca sua protagonista diante de uma nova ameaça que a levará a revisitar fatos dolorosos do seu passado e a fazer uma aliança arriscada e difícil. Será que Adelina está preparada para se transformar na estrela da meia-noite e, finalmente, conhecer a paz?"

Onde comprar:

Nada como finalizar mais uma série/trilogia que gostamos. Afirmo aqui que a Marie Lu conseguiu prender minha atenção desde a primeira página do primeiro volume, até a última página do desfecho dessa trama. Ela ganhou mais um leitor, sim!

Nessa derradeira parte, os desafios que as personagens terão que enfrentar são mais poderosos do que elas poderiam imaginar. Rafaele acaba descobrindo que os poderes dados pelos Deuses aos Malfettos após a febre, estão destruindo seus corpos aos poucos. É nesse momento que todos terão que se unir, para lutarem por esse objetivo em comum. Orgulho e ódio terão que ser postos de lado, caso eles queiram sobreviver. Mas será que, realmente, todos irão concordar e participar dessa união? Não poderei responder, pois seria um baita spoiler.

Nesse último volume, a maioria de nossas personagens continuam ambíguas (ainda bem). Os poderes e os domínios de Terras de Adelina continuam crescendo, e sua ira e desejo de vingança contra aqueles que perseguiram os Malfettos vão ficando cada vez mais sombrios.

"Os olhos da mulher se aregalam. Ela solta um grito sufocado ao cair no chão e arranha a terra. Atrás dela, toda a multidão se encolhe em sincronia, olhos e cabeças se desviando daquela visão. O terror que flui deles corre diretamente para mim, e as vozes em minha cabeça explodem em gritos, enchendo meus ouvidos com seu deleite. Perfeito. Continue. Deixe a dor obrigar o coração dela a bater cada vez mais depressa, até explodir. Então eu escuto. Aperto mais os punhos - eu me lembro da noite em que tirei a primeira vida, quando pairei sobre o corpo de Dante. A mulher tem convulsões, seus olhos piscando descontroladamente, vendo monstros que não estão lá. Gotas escarlates pingam de seus lábios. Dou um passo para trás, de modo que seu sangue não atinja a bainha do meu vestido." Página 20.

Um dos grandes acertos da autora nessa trilogia foi nos presentear com uma protagonista vilã. Desde o primeiro volume já sentia umas características maquiavélicas nela, mas achava que, até o último livro, ela iria encontrar o "caminho do bem". Ledo engano. Até o ponto final, a Adelina continuou a vilã que tanto me cativou. Não sou o tipo que torce por vilões, mas, nesse caso, cheguei a torcer por ela, pois levei em consideração todo o sofrimento/perseguição ao qual ela foi vítima desde sua infância. O problema foi que ela não mediu a intensidade de seus atos.

"Nenhum desses dumorianos aqui é marcado, é claro. Os que estão acorrentados são os que não tem marca nenhuma, o tipo de pessoa que costumava jogar comida podre em mim e entoar o coro pedindo minha morte." Página 17.

Achei o desfecho bastante satisfatório. A autora amarrou todos os nós e, mesmo não sendo um final ao qual estava esperando, achei que ficou coerente com todo o desenrolar da trilogia.

A Estrela da Meia-Noite

A estrutura narrativa continuou a mesma durante toda a saga. Capítulos em primeira pessoa narrados por Adelina, e narração em terceira pessoa por parte de outras personagens. A escrita fluida, rápida e leve foi uma constante durante os livros. Assim como o pequeno probleminha que assinalei desde o início da trilogia: O ritmo dos acontecimentos. Em vários momentos dos três volumes, senti a trama um pouco travada. Não evoluía.

Em relação a parte gráfica, farei um "ctrl C + ctrl V": Capa bonita, que segue o padrão da série. Diagramação simples e funcional, e uma revisão perfeita. Não encontrei erro algum.

Finalizo essa trilogia bastante satisfeito com o resultado geral. Indico para amantes de distopias, tramas medievais, e finais coerentes com o que foi apresentado desde o início.

Link do livro no Skoob: https://www.skoob.com.br/a-estrela-da-meia-noite-662088ed664313.html

Clique nas capas para ler as resenhas dos livros anteriores:



Nardonio Almeida
Pernambucano, formado em Artes Cênicas e apaixonado por teatro e livros. Descobriu-se leitor depois de um empurrãozinho de uma amiga. Virginiano, pé no chão e que adora a calmaria. Leitor de quase todos os gêneros literários. Afinal, quando a trama é boa, o gênero é o que menos importa.
Cortesia da Editora Rocco
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

18 comentários em "A Estrela da Meia-Noite, Vol. 03 - Trilogia Jovens de Elite [Marie Lu]"

  1. Adoro livros em que os personagens buscam vingança e descobrem que de nada adiantou,a vingança apesar de muito desejada acaba nos ferindo e ferindo quem amamos ,as consequências são catastróficas...

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nardonio. Ter que controlar a si mesmo é um desafio, e o livro ter como personagem principal uma vilã, nesse caso, a Adelina, faz o leitor ter uma leitura diferenciada, levando em conta que podemos saber seus pensamentos e saber os motivos dela estar agindo de tal forma.

    ResponderExcluir
  3. Acabei lendo Jovens de Elite e a leitora me ganhou por ele. Mas daí, vieram outros livros e acabei nem dando sequência a trilogia. Só agora percebi isso e preciso correr atrás do prejuízo.rs
    Sim, a "mocinha" dava sinais nítidos desde o início e eu quero saber mais!
    Acho que foi um ponto acertado da autora partir para este rumo, afinal, a literatura necessita de coisas novas.
    As capas são lindas, mas a do primeiro é a mais bonita!
    Lerei os dois que faltam!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Nordonio, eu tentei com Jogos de Elite mas a história não fluiu comigo e não consegui criar empatia pela protagonista vilã ou pelos personagens ambíguos que você citou. Ainda assim fico feliz que a trilogia tenha terminado de forma satisfatória pra ti e achei a resenha muito boa *__*

    ResponderExcluir
  5. Jura que a principal é vilã? Ganhei o primeiro volume mas ainda não li por receio de não gostar
    Amei a resenha e é maravilhoso saber que a autora não perde o pique no meio da trilogia

    ResponderExcluir
  6. Olá, Nordonio. Jovens de Elite esta na minha lista de leitura, quero muito tentar um gênero de leitura diferente-só leio romance-mas estou com receio de ler e não gostar.É muito raro em livros a protagonista ser a vilã,confesso que ás vezes os vilões são os melhores.. Mas eu acho que vou dar uma chance a essa trilogia,quem sabe né eu venha a me apaixonar.

    ResponderExcluir
  7. Quero ler essa trilogia, ainda não conheço a escrita da autora. Achei diferente pela protagonista ser vilã e não mudar para o bem que estranho pensei que mudaria, mas gostei diferencial é muito bom e tem uns vilões que arrasam rs.

    ResponderExcluir
  8. Faz um tempo que quero ler a Série Joves de Edite, que bom que a história prende o leitor na leitura deste o primeiro livro da série, e que a série teve um final surpreendente e que ficou coerente com todo o desenrolar desta trilogia, sem dúvidas pretendo ler estes livros.

    ResponderExcluir
  9. Oi Nardonio!
    Que capa e enredo maravilhosos, eu adorei conhecer!!
    Tenho anotado na listinha a série e espero mto conseguir ler logo, vou tentar pra estre ano é claro.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    não conhecia a série e pra mim foi uma surpresa pois ainda não tinha visto nenhuma resenha desse livro, mas pelo que pude ler foi um bom desfecho pra série né, vou procurar pra achar resenhas dos livros anteriores e ver se me interesso em ler.

    ResponderExcluir
  11. Dom!
    Não li nenhum dos livros da série ainda.
    Bem, mesmo que a sociedade não aceite o que é feito por Adelina e que ela não é tão boa quanto se imagina, tem a perda da irmã que ela não sabe onde anda e deve mexer com ela.
    Gosto desse lance de poderes.
    Entendo que a explicação seja um pouco mirabolante e não dá para engolir, mas acredito que aí está a mudança total do enredo e a lógica anterior, é um tanto desafiante, não?
    Desejo Um ótimo final de semana e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Chega de velhas desculpas e velhas atitudes! Que o ano novo traga vida nova, como o rio que sai lavando e levando tudo por onde passa.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  12. Olá, já tive contato com a escrita de Lu através da trilogia Legend e simplesmente me apaixonei pela escrita da autora. Vejo que aqui temos mais uma trilogia brilhante da autora, com um desfecho memorável e uma mistura de medieval, sobrenatural, e distopia que deu muito certo. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Nardonio, não conhecia essa escritora, lendo a sinopse e a sua resenha a historia do livro não me chamou a atenção e eu nunca li um livro que a protagonista é vilã, e concordo com você a capa do livro é bonita, mas esse livro não vai pra minha lista de leitura bjs.

    ResponderExcluir
  14. Olá Nardonio
    Ah,aquela sensação boa de finalizar uma série,acompanhar o personagem e descobrir o desfecho de sua narrativa!
    Bom ver suas impressões dessa trilogia como um todo.
    A capa da Sociedade da Rosa foi a que mais chamou minha atenção.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Nardonio!
    Nunca li livros com uma protagonista vilã, e sinceramente não simpatizo por personagens que não medem a intensidade de seus atos, sem falar que não curto distopia... por isso eu não leria essa trilogia.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Oi Dom Dom!
    Não vou mentir, não é um livro que me agrada, foge bem dos gêneros que gosto, mas lendo a sua resenha dos três livros, não dá para negar que é mto bem escrito.
    De fato, uma protagonista vilã é mto interessante e sai totalmente dos clichês que lemos né? É ótimo quando uma série/trilogia que adoramos tem um desfecho incrível!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Já ouvi fala desse livro, porém não parei para observar a resenha sobre a trama. A historia me deixou bem intrigada e curiosa, com certeza seria um livro muito bom e tem uma premissa ótima.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  18. Nunca ouvi falar desta serie de livros, mas deve ser muito legal. Gostei bastante das capas e da historia, parece ser bom. Já quero ler.

    TC 0118

    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir