acompanhe o blog
nas redes sociais

26.1.18

Matem O Presidente [Sam Bourne]

Matem O Presidente
Ed. Record, 2017 - 406 páginas
- "Um plano para matar o presidente americano e um dilema moral em um thriller explosivo. Os Estados Unidos elegeram como presidente um homem instável, machista e demagogo, apoiado por seu implacável estrategista, Crawford McNamara. Quando uma guerra de insultos com a Coreia do Norte foge do controle e leva o presidente a ordenar um ataque nuclear – colocando em risco o mundo inteiro –, fica claro que alguém precisa agir antes que a humanidade seja reduzida a cinzas. Assim, quando Maggie Costello, uma experiente funcionária de Washington completamente oposta ao atual presidente, descobre um plano dentro da própria Casa Branca para matar o presidente dos Estados Unidos, ela depara com um grande dilema moral: salvá-lo, deixando o mundo à mercê de um tirano desequilibrado, ou trair seu comandante em chefe e arriscar lançar o país em uma guerra civil?"

Onde comprar:

Sam Bourne
Personagens Principais:

Presidente: Mentalmente perturbado, pavio curto e acompanhado de todos os adjetos ruins que se consiga imaginar. Não possui nome próprio, uma forma de representa-lo como uma ideia e não como um individuo propriamente.

Crawford McNamara: Braço direito e estrategista do Presidente. Assim como aquele, é inescrupuloso, possui uma moral duvidosa e é implacável em suas atitudes.

Robert "Bob" Kassian: Responsável pelo controle de danos e gerenciar crises do governo.

Jim Bruton: Secretario do governo, serviu nas Forças Armadas. Junto com Bob Kassian, armam um clopô contra o presidente.

Maggie Costello: funcionária da Casa Branca desde o mandato do presidente passado, que possui ideais bem diferentes do atual. Após descobrir o plano de traição contra o Presidente, precisa decidir entre fazer valer sua tarefa de protegê-lo ou fazer parte do complô.

Um pouco sobre a história:

O povo americano elegeu um presidente louco e com atitudes questionáveis. Em um surto colérico, ordena o envio de misseis para a Coréia do Norte, ação que foi evitada por articulações nos bastidores do poder. A partir daí tem-se um dilema: será que se espera pacientemente o próximo ato maluco do presidente ou arma-se algo para tirá-lo do poder? Numa primeira vista a última saída parece ser mais lógica se não fosse um problema: Se o presidente é esse louco que dizem, o que dizer do eleitorado que o colocou? Fica claro que uma saída simples não parece ser fácil. Assim, dois funcionários do alto escalão optam por uma saída mais arriscada, a de matar o presidente.

"A Vigésima Quinta Emenda está fora de cogitação para nós. Assim como o impeachment. Não por razões que alguém pudesse defender, não por cauda dos servidores do Estado, com uma visão diferente do que pode ser o melhor para a segurança do país, mas por causa de políticos pensando o que pode ser melhor para suas carreiras." (p.77)

Uma vez decidido isso temos uma ótima história de suspense e mistérios. De um lado a equipe querendo eliminar o presidente e de outro uma equipe tentando fazer valer a Constituição e o protege-lo. O presidente nessa história em si é um mero coadjuvante e suas ações ao decorrer do livro não são o foco, e sim o dilema entre se a missão de matar o presidente será executada ou não. Além disso, a história é narrada através de permutações entre acontecimentos passados e presentes, inclusive em outras regiões do globo, que ajuda a enriquecer a história e as ações de cada um.

Sam Bourne

Com muitas reviravoltas esse thriller é mais do que apenas mais um livro do gênero. Por muitas passagens somos colocados a pensar sobre o qual é o lado certo da historia. Outro ponto interessante do livro é a presença muito frequente do papel da internet e das redes sociais, que muitas vezes alheia a todos os lados de uma situação, causa furor de forma cada vez mais sensacionalista possível. Todos os personagens são bem construídos sem cair naquela unilateralidade de alguém "sempre ruim" ou "sempre bom e perfeito".

Apesar das (muito) óbvias referencias a situação politica atual americana e mundial, o livro não pode ser lido como um palpite do autor para o que pode acontecer, isso tiraria um pouco do bom trabalho que o ele fez para nos levar a filosofar sobre nossas próprias escolhas de representantes, afinal os políticos podem ser corruptos e problemáticos, mas somos nós os colocamos lá.

"Senhores, estão vendo? Ele é a nossa cara nacional, sem amarras nem peias. É o bebê em cada um de nós, deixado solto para fazer o que quiser. 'Quero comer aquilo, quero bater naquilo, quero aquilo para mim, quero, quero, quero" E sabem o que mais? Tudo o que ele quer, quer, quer, ele tem, tem, tem. É lindo. Então é óbvio que votaram nele. Ele é como uma fantasia. Um sonho que virou realidade." (p.320 e 321)

"Matem o Presidente" é mais um livro de Sam Bourne, pseudônimo do jornalista britânico Jonathan Freedland. Leitura recomendadíssima para fãs do gênero thriller e para outros que querem introduzir no gênero. Aquele tipo de ficção que por vezes faz você pensar que está lendo sobre uma realidade bem próxima de acontecer.


Marcus Vinicius Casoto Zeferino
Marcus Vinícius é maranhense por nascimento e capixaba por criação. Gosta de distopias, ficção cientifica, quebra-cabeças, estatísticas esportivas e café (não necessariamente nessa ordem). É professor de matemática e espera o dia em que essa disciplina será uma paixão nacional.
Cortesia do Grupo Editorial Record
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

20 comentários em "Matem O Presidente [Sam Bourne]"

  1. Não há como associar o título do livro não só ao cenário dos EUA, mas também ao cenário caótico do Brasil...(sei lá, tipo um sonho?)
    Deixemos os pensamentos sórdidos de lado e foquemos na resenha..rs
    Mesmo sendo um pouco avessa a histórias que envolvem política e imprensa, a gente sabe muito bem do quanto a imprensa detona e eleva alguém, como num passe de mágicas.
    Então, política e imprensa são dois pontos que sempre se cruzam, para o bem ou para o mal!
    Já está na lista de desejados com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Lendo a sinopse e a resenha é impossível não ligar ao momento atual essa obra e isso é interessante e nos faz pensar mesmo sobre o futuro e fiquei curiosa pra ver como o autor desenvolve esse plot e finaliza o livro ;)

    ResponderExcluir
  3. Marcus!
    Fico pensando que, mesmo na ficção, o motivo para atacar outro país é tão banal, concorda?
    O bom é que o livro parece cheio de tensão e muita ação, o que deve prender o leitor.
    Quanto a comparação com o atual presidente dos EUA, é tão evidente...
    Desejo um ótimo final de semana!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Marcus!
    Gosto de thriller, de história de suspense e mistérios, mas confesso que a trama de Matem o Presidente não me atraiu, não fiquei curiosa para descobrir se a Maggie vai querer impedir ou não o assassinato do presidente, sem falar que não curto histórias com muitos personagens... Por isso dificilmente eu leria esse livro...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá, o autor construiu sua trama com base nos acontecimentos recentes na América do Norte, o que torna inevitável pensar que Bourne queria expor uma crítica ao governo estadunidense, ainda que de forma sutil. Também senti que o livro foi inspirado em uma das obras de King, o que deixa a leitura ainda melhor. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Marcus,
    Enredos envolvendo a casa branca não costumam me envolver muito, mas é bom ver sua resenha pra conhecer, especialmente pelo cenário da política americana atualmente.
    Caracterizar o personagem como "o presidente" sem nome próprio é interessante.

    ResponderExcluir
  7. Geeente, AMEI conhecer esse livro! Achei bem sugestivo esse título pro período que os EUA tá agora hahah mas como você disse, se fosse um palpite do autor perderia um pouco da graça. Ando bem interessada em thrillers e acho que ia gostar bastante desse. Amei a resenha!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  8. Oi! Esse livro é bem atual e adoro que retrate isso. Questões políticas, sociais e afins. Acredito que iria gostar do livro, pela premissa que ele segue. Dica anotada! Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  9. Oi Marcus, uau que sinopse desse livro. Infelizmente não estamos longe dessa realidade contudo o que estamos acompanhando em jornais e TV. Fiquei curiosa pra sabe como a história vai se desenrolar se vão ou não matar o presidente e qual vai ser o final dessa historia entre EUA e Coréia do Norte, com certeza vou ler esse livro acho que vai nos levar a pensar sobre um futuro que não está muito longe de nós, obrigada pela dica bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Marcus. É muito interessante quando um livro mexe com a gente, já que realmente, se tem pessoas loucas e duvidosas no poder, a culpa é totalmente dele ou nossa, por elegê-lo? Acho que gostaria muito de ler esse thriler, ele pode abrir minha mente pra algumas questões políticas que infelizmente ainda são confusas para mim.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  11. Olá,Marcus! Bem, essa realidade não está muito distante do Brasil né? Essa tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte sempre é motivo de alerta em todo o mundo,e relatar isso através de um um thriller é fantástico. Gostei muito da sinopse e da sua resenha é um livro que realmente parece te prender do começo ao fim a começar pela capa,e bem chamativa. É sim um livro que leria sem sombra de dúvida. Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Oi Marcus!
    Não curto mto ler o gênero, mas essa [e a segunda resenha que leio desse livro e que me desperta um certo interesse em conhecê-lo, o enredo parece bom vou tenar dar uma chance, vai que eu curto...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. O livro parece trazer coisas bem da atualidade. Mesmo assim não seria um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  14. Eu já estava curiosa pra ler esse livro, porém ainda não tinha visto nenhuma resenha. Ainda bem que você lembrou ai das semelhanças com a atual situação da politicas mundial, porque a principio foi isso que me levou a querer ler o livro, mas agora vi que o livro não deve ser lido só com o foco nesse momento né, e sim em todo um contexto criado pelo autor. tô bem curiosa pra ler.

    ResponderExcluir
  15. Para mim foi impossível não ler esse livro e comparar com a realidade para mim praticamente numa Thriller mas eu fiquei muito interessada nesse livro e quero começar logo a minha leitura e já que você falou tão bem desse livro eu realmente vou ler ele mas pelo que eu vi o autor disse que vai escrever uma série e esse é o primeiro livro

    ResponderExcluir
  16. Oi Marcus!
    Vou ter que concordar que está bem referente a atualidade infelizmente, o enredo criado parece bom, fora que por se tratar de políticos chama atenção né?
    Acho que é bem isso, nos faz questionar sobre qual decisão tomariamos, acho que chega até a assustar um pouco!
    Gostei!
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu já vi muita resenha sobe o livro e vários pontos sobre ele. A trama é bem interessante e com uma boa razão na historia da politica, eu não entendo nada disso mas sei que tem uma premissa muito boa.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  18. Muito interessante esse livro, mesmo não gostando de política fiquei curiosa com essa trama que parece ser bem elaborada e com personagens bem construído. Nossa que presidente mais doido, como o elegeram, mas como temos muitos problemas na realidade com politicos da para se imaginar. Fiquei curiosa com esse possível assassinado se vai concretizar ou não.

    ResponderExcluir
  19. Oi, Marcus.

    Acho que esse cenário político que o autor criou em seu livro com certeza foi para abrir os nossos olhos (mesmo sendo um livro de ficção) e é uma forma de criticar também, pois assim como acontece na vida real, no livro podemos ver pessoas gananciosas na política que fazem de tudo para conseguirem o que querem.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Marcus!
    Gostei bastante da premissa da história achei interessante o autor retratar um presidente tão louco com atitudes tão perigosas que pode acabar em uma terceira guerra mundial. Adoro um bom thriller e sem dúvida vou amar esse livro recheado de suspense e mistérios.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir