acompanhe o blog
nas redes sociais

11.6.18

A Sede [Jo Nesbø]

A Sede
Ed. Record, 2018 - 532 páginas
- "Um assassino está a solta. Ele está na sua casa. E tem sede de sangue. Harry Hole está de volta para enfrentar o único assassino que escapou de suas garras Uma mulher é morta em seu apartamento depois de um encontro marcado pelo Tinder. As marcas no corpo mostram que a polícia está lidando com um assassino peculiar, quase sobrenatural. No pescoço, uma mordida brutal, com alguns fragmentos de tinta e ferro. Em toda a parte, indícios de que o criminoso bebeu o sangue de sua vítima. Logo em seguida outra mulher morre em condições semelhantes. A equipe de investigação, agora liderada por Katrine Bratt, se vê pressionada pela mídia a solucionar esses casos o quanto antes. A repercussão é tamanha que o chefe de polícia, Mikael Bellman, precisa resolver os crimes o mais rápido possível para que sua reputação permaneça inabalada. Sua única saída é chantagear Harry Hole para trazê-lo de volta à Divisão de Homicídios. Ele não parece disposto a ajudar, mas semelhanças com casos passados colocam Harry frente a frente com o único monstro que já escapou de suas caçadas."

Onde comprar:

Imagine-se em um carro se movimentando em alta velocidade. Você não vê a estrada a sua volta, somente os poucos metros a frente que a luz dos faróis permitem que você veja. E aí o carro faz uma curva brusca. E mais outra antes mesmo que você se recupere da curva anterior. E ainda assim, você não sabe para onde o carro está indo. Após uma outra curva brusca, você se vê passando muito perto de um precipício cujo fundo você não consegue visualizar, mas sente o aviso de sua espinha avisando que é muito, MUITO fundo. E, por mais desesperado que você esteja, não consegue fazer outra coisa além de aproveitar a adrenalina sem saber se reza para acabar logo ou se para durar por mais tempo.

Essa é a minha sensação cada vez que leio um livro de Jo Nesbo, e olha que este é o sexto ou sétimo livro que leio deste autor.

Jo Nesbø

Em A Sede, duas mulheres são assassinadas em Oslo. As diferenças entre as vítimas são ofuscadas diante das semelhanças: ambas foram assassinadas depois de encontros marcados pelo Tinder; ambas tiveram seus pescoços mordidos e pedaços de suas gargantas cortadas; em ambas foram constatadas a falta de, pelo menos, um litro e meio de sangue. A mídia norueguesa não é a única que pressiona os policiais, o próprio chefe de polícia exige que o caso seja solucionado o quanto antes.

Enquanto isso, Harry Hole está sóbrio e feliz. Como professor na Academia de Polícia de Oslo, ele não sente falta de seu antigo trabalho. Nem mesmo lê as páginas policiais do jornal que recebe em casa todas as manhãs.

“Havia uma atmosfera diferente, mais focada, do que nos encontros anteriores. É claro que isso tinha a ver com a evolução do caso, mas Katrine tinha certeza de que isso também se devia à presença de Harry. Ele podia muito bem ter sido o bêbado e arrogante enfant terrible da Divisão de Homicídios, alguém que direta ou indiretamente causou a morte de outros policiais e cujos métodos de trabalho eram altamente questionáveis. Mas ainda assim fazia com que todos se sentassem e prestassem atenção. Porque tinha aquele carisma austero, quase assustador, e seus méritos eram inquestionáveis. De cabeça, ela só se lembrava de uma pessoa que Harry não havia conseguido prender.”

Mas há algo nessas mortes que ele não consegue ignorar. Detalhes que se infiltram em seus sonhos e o fazem ouvir um eco do passado.

É quando a caçada se torna algo pessoal é que Harry Hole arrisca tudo o que já foi conquistado até agora. Ele sabe como funciona. Ele sabe o preço a ser pago. Mas Harry vai caçar mesmo assim.

A Sede é o décimo segundo livro da série protagonizada pelo detetive (e, posteriormente, inspetor) Harry Hole. As histórias são independentes, cada livro inicia e encerra um caso e não acho que o leitor tenha muitos prejuízos em ler os livros separadamente (embora, claro, recomendo muito a leitura na ordem cronológica da história).


Luíza Thereza
Capixaba de coração e de nascença, Bacharel em Administração e apaixonada pela literatura desde o primeiro "Era uma vez". Fã incondicional da fantasia e apreciadora inveterada dos romances, os autores Anne Rice, J. K. Rowling e J. R. R, Tolkien ocupam um lugar especial em minha estante.


Cortesia do Grupo Editorial Record
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

14 comentários em "A Sede [Jo Nesbø]"

  1. Oi, Luíza.

    O mistério em si, é um pouco tenebroso, por imaginarmos o que levou uma pessoa a cometer tal ato cruel.

    É um enredo muito envolvente, e talvez por ser o último da série, o desempenho do Harry é melhor nessa investigação frenética.

    Além, é claro, de todo o mistério inserido na trama, algo que não merece ser deixado de lado, é essa questão dos perigos que encontros pela internet pode proporcionar, e trazer consequências terríveis, e até mesmo fatais.

    Nunca li nenhum livro desse autor, mas tenho muita vontade!

    ResponderExcluir
  2. Se eu falar que ainda não li nada de Nesbo,você acredita? Infelizmente não conheço as letras do autor, mas logo vou começar Boneco de Neve e espero com isso, dar sequência em todos os livros dele.
    Amo suspenses assim, que envolvem assassinatos, mistérios e claro, sempre aquele detetive que tem um monte de problema para resolver antes de capturar o assassino.rs
    Esta é a primeira resenha que leio deste novo trabalho e já vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza, a história é bem macabra, o assassino que usa o tinder tem um que de vampiro e isso é interessante e me despertou interesse. Ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor, mas vejo muitos elogios em resenhas a ele. Gostei da resenha, mas como esse é o 12º se resolver ler essa série, irei procurar ler na ordem ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi Luíza,
    Estou querendo conhecer a escrita de Jo Nesbo deste o lançamento de Boneco de Neve, mas até hoje não tive a oportunidade de ler seus livros. Em A sede o autor brinca com a ideia do sobrenatural (atiçando mais o leitor) ao mesmo tempo em que trás uma realidade bem importante de ser abordada que é a dos relacionamentos online e os perigos que podem vir com eles. Achei interessante que Harry Hole está aposentado nesse volume, mas não por muito tempo pelo visto, principalmente se os casos atuais tem alguma relação com sua vida pessoal. A história parece ser bem envolvente e é mais um livro do autor que vou querer ler.

    ResponderExcluir
  5. Oi Luíza,
    Não sou muito de ler livros com essa pegada de assassinatos e tal, mas fiquei com muita vontade de ler esse, só que são DOZE livros! SOS A preguiça fala mais alto KKKK

    ResponderExcluir
  6. Nossa essa premissa é de deixar os cabelos em pé mesmo, acho que essa é uma daquelas leituras que você não consegue parar até achar as respostas que precisa. Fiquei aqui imaginando mil coisas sobre quem ou o que seria esse assassino. Não conhecia esse autor ainda mas fiquei bem curiosa para iniciar essa leitura.

    ResponderExcluir
  7. Olá Luíza,
    Ainda não li nenhum livro de Jo Nesbo, mas tenho muita curiosidade de ler.
    Amo esse tipo de livro que envolve crimes, investigações, quando o detetive é bom nem aposentadoria ele consegue.
    Bom apesar de não precisar ler na ordem, mas sou chata gosto de ler do primeiro ao último.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Luíza!
    Nunca li nada do Jo Nesbo, e confesso que nunca tinha ouvido/lido nada sobre essa série protagonizada pelo detetive Harry Hole, vou pesquisar sobre ela para conhecê-la melhor...

    A Sede é do tipo de gênero que curto bastante - apesar de fazer tempo que li algo do gênero... - mas não me interessei pela trama, contudo, quem sabe depois de pesquisar sobre os livros anteriores da série eu acabe me interessado e decida lê-la?!... Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Luíza!
    Muita adrenalina ler os enredos criados por Nesbo, não é verdade?
    Tenho alguns livros dele aqui aguardando na fila para leitura, mas esse não.
    Gosto muito do Inspetor Harry Hole, um personagem muito bem criado.
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Oi Luiza,
    Recentemente li Boneco de Neve do autor, e sendo sincera, estava louca pelo livro, mas não me surpreendi, pelo contrário, achei a narrativa de cheio de falhas!
    O enredo desse livro parece bom, se bem que eu acho que não tem nada de sobrenatural, é a penas uma jogada, mas gostei, só espero que ele consiga fechar todas as pontas soltas!
    Também concordo que a série não precisa ser lida no ordem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Luíza!
    Ainda não li nada o Jo Nesbo e olha que já estou de olho em Boneco de Neve já tem um bom tempo!! Adoro livro policiais e esse sem dúvida aguçou minha curiosidade!! Amei a indicação!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Olá Luiza!!
    Estou mto curiosa pra conhecer a escrita do autor, parece ter agrado mtas pessoas a forma que ele desenvolve os enredos, fiquei bastante interessada.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Olá! O livro parece ter uma história bem macabra, só essa capa já me deixou um pouco intimidada, mas se essa é a sensação que temos ao ler um livro de Jo Nesbo, eu acredito que até valha a pena embarcar em um de seus enredos.

    ResponderExcluir
  14. Ainda não li nenhum livro da série, mas fiquei muito interessado diante de tantos elogios. Gosto de ler na sequencia também, mesmo que os volumes possam ser lidos fora de ordem. A sensação que você teve já me deixou sem fôlego, imagina acompanhando este enredo.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir