acompanhe o blog
nas redes sociais

6.8.18

Céu Sem Estrelas [Iris Figueiredo]

Iris Figueiredo
Ed. Seguinte, 2018 - 360 páginas
- "Cecília acabou de completar dezoito anos, mas sua vida está longe de entrar nos trilhos. Depois de perder seu primeiro emprego e de ter uma briga terrível com a mãe, a garota decide ir passar uns tempos na casa da melhor amiga, Iasmin. Lá, se aproxima de Bernardo, o irmão mais velho de Iasmin, e logo os dois começam um relacionamento.Apesar de estar encantado por Cecília, Bernardo esconde seus próprios traumas e ressentimentos, e terá de descobrir se finalmente está pronto para se comprometer. Cecília, por sua vez, precisará lidar com uma série de inseguranças em relação ao corpo — e com a instabilidade de sua própria mente."

Onde comprar:

Não caber em uma roupa que goste. Já passou por isso? Pois eu já, e passei por muitas e muitas vezes. Você pode está se perguntando o motivo de começar a resenha assim. Calma, vou explicar tudo. Mas, antes preciso falar que não é nada fácil viver em um mundo onde as roupas bonitas e jovens são de tamanhos tão pequenos.

Há 02 anos eu estava entrando em um centro cirúrgico pela primeira vez da minha vida. Estava entrando naquele lugar com a esperança de começar uma vida nova! E realmente isso aconteceu. Sim, eu passei por uma cirurgia de redução de estomago, emagreci quase 50 kg, e TENHO MUITO ORGULHO DISSO! Não e fácil passar pelo processo todo até chegar à cirurgia. Sabe qual foi à primeira coisa que fiz ao perceber que realmente tinha perdi peso? IR EM UMA LOJA E CABE EM UM ROUPA QUE SEMPRE QUIS USAR! Foi maravilhoso!!

Sabe por que estou contado tudo isso? Porque assim como eu e mais um montão de gente, Cecília sofre por não pertencer aos padrões de beleza impostos pela sociedade. Claro que existem pessoas que são gordas que vivem SUPER BEM e que se ACEITAM desta maneira. Só que esse não era meu caso e muito menos o de Cecília.

Vale lembrar que nem sempre magreza quer dizer saúde ou gordura a falta dela. #ficadica

Iris Figueiredo

Em CÉU SEM ESTRELAS, a autora ÍRIS FIGUEIREDO, apresenta ao leitor uma história que é contada sobre o ponto de vista de dois jovens: Cecília e Bernardo.

Cecília é uma moça de 18 anos que acabou de entra na faculdade, perdeu também seu emprego e vive um momento muito ruim com sua mãe. Elas não conseguem se entender, e isso causa uma série de brigas, sendo a pior delas a que a mãe de Cecilia descobre que ela mentiu sobre perder o emprego.

Cansada das brigas, nossa protagonista vai passar uns dias na casa de sua melhor amiga Iasmin. Maaaas – sempre tem um né? Iasmin é a irmão caçula de Bernardo – a paixão da infância de Cecília.

Bernardo é um pouquinho mais velho que Ceci (virei Amiga dela hahah). E ele é o tipo cara que as meninas querem ficar. E ele fica mesmo. Logo de cara podemos observar que Bernardo não esta mais no clima de ficar só nas baladas e na pegação. Ele anda bem confuso na verdade! Bernardo mesmo que não querendo muito acaba sempre ficando com Roberta. Sabe as meninas populares da faculdade? Isso! As gatas e populares. Prazer, essa é a Roberta. Mesmo não querendo ficar com ela, Bernardo sempre cedia e acabava ficando com ela.

Tudo começa a mudar na vida de Bernardo quando Ceci vai passar o tempo com ele e sua irmã. Bernardo passa a ver as belezas que existem em Cecília mesmo ela própria não vendo. Cecília passa a notar que Bernardo é bem mais que um cara bonito.

Durante o desenrolar da história é possível perceber que Cecília possui muito problemas, e todos eles ligados ao fato de não se aceitar e da sociedade não aceitar pessoas gordas. Logo no começo vemos que ela passa por um ataque de pânico. E isso me levou a concluir que Cecília precisava de ajuda.

Bernardo vê além. Ele enxerga uma Cecília que nem ela enxerga. E aos poucos vai surgindo um romance entre eles.

Céu Sem Estrelas

Outra coisa que gostei no livro foi a autora trazer para as paginas de sua obra personagens distintos entre eles. Mesmo sendo secundários, os personagens também possuem seus próprios problemas e lutam suas batalhas.

Lembra que falei ai em cima que Roberta era insistente? Quando tudo estava indo bem para o casal de protagonista, Roberta da um jeito que estragar as coisas. E Cecília “afunda” de vez.

Bernardo precisa provar para Cecília que ela é A GAROTA! A garota que ele ama, e que ele quer cuidar e ajudar. Já Ceci, precisa de se deixar ser ajudada e cuidada.

O livro é lindo, como uma história que aborda temas sérios, mas sem deixar a magia do amor de lado.

Um romance dividido em 02 partes, que me fez ficar ligada desde a primeira até a última página. Amo livros narrados em primeira pessoa, ainda mais com pontos de vistas alternados.

A escrita da autora foi completa, harmoniosa e delicada. Tudo se encaixou perfeitamente na proposta do livro. Nada de pontas soltas ou suposições.

Espero que gostem do livro como eu. E que todos possamos repensar nossas atitudes com o próximo, não é mesmo?

Beijos, até mais!


Renara Pavez
Capixaba, pedagoga, casada com o David - amor da minha vida!, um pouco "avoada", adoro mudar o assunto da conversa "do nada". Louca por livros desde a infância, não sei viver sem ter um livro nas mãos. Gosto de ler de quase tudo (não rola terror comigo, não me julgue!) Quote da minha vida: 'Somos letras e números, opostos que se completam, a multiplicação e a narração. O amor em todas as formas.' Cinthia Freira, Meu Erro
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

20 comentários em "Céu Sem Estrelas [Iris Figueiredo]"

  1. Olá Renara!
    Adorei ler sua opinião sobre o livro, estou louca pra conhecer tbm, exatamente por abordar temas sérios que me prendeu atenção, espero ler em breve.
    Bjs!

    https://aguardiadasresenhas.blogspot.com/


    ResponderExcluir
  2. Oi, Renara,

    Ultimamente - volta e meia -, estou procurando livros intensos e sensíveis, como esse, por viabilizar assuntos importantes e presentes na vida de muitas pessoas, e que evidencia uma identificação.

    Não sabia da intensidade e abordagens presentes no livro e da mensagem realizadora, então agora, mais do que nunca, desejo lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daiane!
      Espero que você goste da obra tanto quanto eu 😗

      Excluir
  3. Olá Renara! Eu quero muito ler esse livro. Mas primeiro deixe-me parabeniza-la pela coragem de fazer a cirurgia e conseguir manter os resultados. Como estudante de Nutrição sei que muitas pessoas não conseguem se manter no novo corpo e acabam voltando ao antigo peso, ou pior, sem o acompanhamento adequado podem surgir uma série de deficiências nutricionais. Fico feliz que você tenha recuperado sua autoestima. Autoaceitação é muito importante para a saúde das pessoas, principalmente para entendermos que cada uma tem seu biótipo diferente e todas somos lindas! Eu adorei como a autora abordou temas tão polêmicos, e o romance não poderia ser mais real. A obra também serve de apelo para detectarmos quando as pessoas precisam de ajuda nesses casos e qual a melhor forma de ajudar. Espero ler essa bela história em breve. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline... vc me emocionou bastante com suas palavras. Obrigada pelo carinho... e eu, sigo aqui, na minha "luta.

      Beijos!

      Excluir
  4. Olá, gosto muito de livros que retratam temas em evidência na sociedade, e nesse contexto pode-se perceber que Figueiredo consegue abordar os dramas da protagonista de uma forma crítica em relação aos padrões de beleza, e como esses influenciam na saúde mental das pessoas. Com um romance pouco original mas bem desenvolvido e abordagens séries sobre assuntos importantes, a obra chama muita atenção. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Renara
    Fico muito feliz em saber que hoje você esta bem consigo mesma.
    Sou gordinha desde criança, sempre fui uma criança que usava roupas que não era para a minha idade, porque fugia dos padrões. Estou feliz assim, é claro que emagrecer uns kilos faz muito bem, faço caminhadas para não engordar demais, mantenho um peso razoável.
    Desde o lançamento deste livro desejo ele pela capa sem saber da sinopse, agora lendo sua resenha quero desesperadamente ler, tenho uma amiga que é igual a Cecília.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu Luana!

      É bem isso mesmo. Temos que está bem com a nós mesmos.
      Depois me conta o que achou do livro.

      Excluir
  6. Ah!!!Me identifiquei total com a cirurgia.rs Eu passei também por uma há quase três anos. Não consegui chegar ao peso que queria de forma alguma, acabei tendo um problema de saúde grave depois da cirurgia(não, não foi causado pela cirurgia),mas isso me deixou um monte de peso extra. Que ainda tento a todo custo resolver dia a dia. A luta nunca acaba :/
    Por isso, estou doida para ler este livro da Iris. Aliás li ontem, que é um dos livros mais procurados e vendidos na Bienal e isso me atiça ainda mais para poder conferir.
    Espero que eu também goste e muito!
    E o melhor? Nacional!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Por mais livros assim,mostrando que não existe padrões de beleza a sociedade exige a perfeição de nós e a perfeição não existe,que possamos enxergar isso e parar de cultuar esse corpo "perfeito" essa vida "perfeita" o emprego "perfeito".

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha e apesar de não ligar muito para a capa devo admitir que essa é maravilhosa,acho muito bacana os livros abordarem temas que mexem com autoestima das pessoas e mostrem a importância da aceitação.

    ResponderExcluir
  9. Oi Renara, ainda não tinha ouvido falar dessa história mas tua resenha me deixou animada. É bacana quando nos identificamos com alguma parte da história e achei bem legal você ter dividido um pouco mais de você com a gente através da resenha. O tema que ela abordou é sério, mas pelo que li ela o toca com maestria e sensibilidade, espero ter a oportunidade de ler também, vai pra lista com certeza ;)

    ResponderExcluir
  10. Não imaginei que esse livro seria tão interessante, ao ler sua resenha pude entender mais o que ele pretende abordar e me interessar. Infelizmente essa não aceitação da sociedade ainda é muito presente e se manter firme e se aceitar é mais difícil do que parece, só sabe quem passa. Já anotei a dica e espero ler em breve :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu já vi esse livro centenas de vezes, me apaixonei pela capa, mas ainda não conhecia o conteúdo. Estou encantada. Trata de um assunto tão real.
    Geralmente livros assim sempre me atraem. Hoje em dia pessoas são tão rotuladas, a sociedade é realmente cruel. Gosto que a autora tenha moldado e dado uma persolidade firme aos personagens secundários, geralmente eles existem apenas em nome.

    Fico feliz que VOCÊ esteja bem e espero realmente conhecer Cecília! ❤

    ResponderExcluir
  12. Renara!
    Um romance que aborda tema importantes como a questão da aceitação do seu próprio corpo, depressão, ataques de pânico, suicídio e automutilação, realmente é bem diferenciado e sai da mesmice do plot comum desse tipo de livro, bem interessante.
    Desejo uma ótima semana!
    “.A vida merece algo além do aumento da sua velocidade.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA AGOSTO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  13. Quero muito ler um livro com uma personagem que não se encaixa em padrões quando relacionado com peso, o que me encaixo e me vejo muito. E difícil aceitar a si mesmo e ver beleza quando os padrões impostos do que a beleza e difere tanto e acha que eu iria amar o Bernardo justamente por querer fazer a Cecília ver a própria beleza. Livros com inclusão são extremamente importantes e devem ser apreciados. Esse vai para a lista!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Renara!
    Nunca sofri por está acima do peso, pelo contrário, minha grande dificuldade sempre foi de ganhar peso, quando sofro de depressão, ansiedade, estresse, meu apetite sempre é afetado... Mas entendo as pessoas que como você e Cecília sofrem ou sofreram com isso, não se sentir bem com o seu corpo é muito difícil...
    Confesso que não curto livros narrados em primeira pessoa, mas pelo menos Céu sem estrelas é narrado pelos dois protagonistas, e fiquei bem interessada na história, sem falar que é um livro nacional o que amo demais!... Enfim, obrigada pela dica, quero muito ler a história de Cecília e Bernardo.

    ResponderExcluir
  15. Olá! O livro traz uma história muito bonita, mesmo abordando temas tão fortes e intensos, acredito que possa ajudar as pessoas que acabam passando pela mesma situação.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir