acompanhe o blog
nas redes sociais

12.9.18

A Máscara De Flandres [Cristiane Krumenauer]

Ed. Giostri, 2017 - 188 páginas
- "O passado volta a assombrar uma pequena cidade do estado de São Paulo, onde um homem misterioso furta os instrumentos de tortura e um diário bicentenário do museu para afligir suas vítimas. A policial Stoifeld promete ir além de seus limites para libertar as reféns e desvendar a identidade do criminoso. Uma luta alucinante contra o preconceito e a crueldade. A necessidade vital da coragem e da inteligência. E o desafio de sobreviver a um assassino imerso nas atrocidades do tempo."

Onde comprar:

Acho ótimo quando livros desse gênero chegam em minhas mãos e, quando são de autores brasileiros, minha vontade de ler só faz aumentar. Foi minha primeira experiência com a Cristiane Krumenauer, e espero que não seja a única.

"A Máscara de Flandres" (objeto utilizado para torturar escravos) é um romance policial protagonizado por Alice Stoifeld, uma policial de 34 anos, ex-manicure, que sofre diariamente com as piadinhas em relação a sua antiga profissão e, principalmente, por ser mulher em um ambiente completamente machista.

"- Detetive Alice, eu sei que você enfrenta um leão por dia sendo mulher em numa repartição dominada pelos homens. No entanto, não pode deixar que isso afete as investigações." Página 87

Além de uma protagonista forte, temos mais uma gama de personagens interessantes. O vilão tem uma personalidade bastante insana, um belo exemplar de psicopata sádico. Fora outros tipos que podemos encontrar aos montes em cada esquina por aí: O chefe chato e machista; aquele amigo que sempre te entende e acompanha; o ex-namorado(a) que você odeia (e com razões); a mulher submissa, etc...

Pela trama ser um pouco curta (geralmente os livros do gênero são um pouco maiores), a autora deu um ritmo interessante a história. Mesmo estando em uma cidadezinha pacata, a partir do primeiro acontecimento (invasão e roubo de parte do acervo do museu local), ela não deixou a história ficar morna ou desinteressante. Pelo contrário, ela inseriu personagens e situações que vão prendendo o leitor a cada página virada.


O interessante é que, além da autora ter trabalhado bem todos os ingredientes que um belo romance policial pede, ela também inseriu questões bem pertinentes na atualidade, como o machismo e o racismo, por exemplo. Outro tema que foi abordado, mas em nenhum momento aprofundado, foi a violência doméstica. Eu, como leitor, preferia que o desfecho desse casal tivesse sido outro, mas, infelizmente, não aconteceu.

Falando em relação ao grande mistério do livro, a identidade do vilão só foi revelada próxima ao desfecho (como uma boa parte dos outros exemplares do gênero). Então eu pergunto: Será que a autora surpreendeu na revelação ou era óbvio que seria ele(a)? Se eu responder, posso acabar estragando esse mistério. Vou deixar que vocês me falem depois que lerem.

"Para isto servem as mentes geniais, que não se deixam vencer pela fraqueza das emoções: encontram uma saída mesmo num labirinto complexo; basta não perderem o controle da situação. Não importa em que labirinto entramos na vida, sempre haverá uma saída; e se não houver, cabe a nós criarmos uma." Página 100

Em relação a parte gráfica, achei a capa interessante. Poderia ser um pouco mais trabalhada, mas o resultado foi satisfatório. A parte interna está boa, com letras e espaçamento agradáveis aos olhos. Não encontrei erros de digitação.

Indico a leitura para amantes de romances policiais curtinhos, com um ritmo bem interessante, e que apreciam uma protagonista forte.

Link do livro no Skoob: https://www.skoob.com.br/a-mascara-de-flandres-761099ed764788.html


Nardonio Almeida
Pernambucano, formado em Artes Cênicas e apaixonado por teatro e livros. Descobriu-se leitor depois de um empurrãozinho de uma amiga. Virginiano, pé no chão e que adora a calmaria. Leitor de quase todos os gêneros literários. Afinal, quando a trama é boa, o gênero é o que menos importa.

Cortesia do Autor
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

18 comentários em "A Máscara De Flandres [Cristiane Krumenauer]"

  1. Oi, Nardonio,

    A premissa tem um grande potencial - com uma personagem bem motivadora -, e todo o contexto do livro características únicas, que o difere dos demais suspenses.

    ResponderExcluir
  2. Além de adorar também o gênero, amo mais ainda quando é tão bem feito e nacional! Isso acaba enchendo a gente de orgulho.
    Como não conhecia o livro, já gostei de cara da capa e título e lendo a resenha, me vi dentro de algum dos livros de Lisa!!
    Com certeza vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Nardonio, não é um gênero que leio com frequência, mas é curtinho e isso conta em favor da história que parece ser muito boa. Eu não sabia o que era uma mascara de flanders e gostei que a protagonista é forte. Ótima resenha ;)

    ResponderExcluir
  4. Apesar de nunca ter lido um romance policial gostei bastante dessa premissa, acho que a autora conseguiu criar uma história que mistura o romance com assuntos tão doloridos como o preconceito e o machismo e colocar a seriedade necessária. Gostei muito e pretendo ler, quem sabe a primeira experiência com esse gênero.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nardonio,
    Curto romances policiais e protagonistas fortes, não conhecia essa obra.
    188 páginas é curtinho mesmo para o gênero, que bom que a autora conseguiu dar ritmo para a leitura.
    Hum..fiquei curiosa, espero que a autora tenha surpreendido com a revelação do vilão.

    ResponderExcluir
  6. Oi Nardonio,
    Amo esse gênero literário, mas livros assim escritos por autores nacionais tive pouco contato. Só o título e seu significado já prometem uma história bem angustiante. Gostei de como a autora criou o enredo, pois de algo que parecia não ter tanta relevância surge crimes hediondos e de grande repercussão. Trazer uma protagonista mulher para este tipo de trama é uma ótima oportunidade de explorar a realidade vivenciada pela maioria, que é enfrentar o machismo diariamente no local de trabalho. Minha única ressalva seria ela ter inserido muito temas importantes (como a violência doméstica que você mencionou) em um livro tão curto, o que significa que muita coisa que poderia ter sido bem explorada não deve ter sido aproveitada.

    ResponderExcluir
  7. Olá Nardonio!
    Eu tenho curtido muitas leituras do gênero, li poucas, mas foram bacanas e a experiência me tornou fã do gênero.
    Este livro ainda não conhecia, curti mto sua resenha por isso, vai para os desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Olá! O livro parece ser muito bom, gosto que ele seja curto, o que possibilita que eu leia de uma vez, e desvende todos os mistérios que a história tem, mas aos mesmo tempo, impede que a autora se aprofunde em trabalhar mais outros assuntos abordados na trama.

    ResponderExcluir
  9. DOM!
    Gosto de personagens fortes.
    Gosto de thrillers policiais.
    E gostaria de ler o livro, simples assim...
    “O prazer dos grandes homens consiste em poder tornar os outros felizes.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Um romance policial, nacional e com uma protagonista forte?! Já estou adicionando A Máscara de Flandres na minha lista de leitura, e não tenho dúvidas de que vou amar esa leitura! Valeu pela dica! Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu não conhecia esse livro e nem a autora, mas adorei muito conhecer. O livro me deixou bastante curiosa pela historia e que trás temas bem polêmicos.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro. Ele é bem curtinho mesmo. Não vejo isso como algo ruim. Pode ser que algumas vezes por conta disso acabe deixando alguns detalhes de lado, mas acho que fica difícil ser massante. O livro parece abordar vários temas diferentes e questões importantes. A Alice parece ser uma personagem forte e cativante. Aquela detetive que nós ficamos torcendo para conseguir resolver os mistérios. Não sei se ficou obvio quem era o culpado, mas eu admito que não gosto muito de saber. Senão acho que acaba estragando um pouco o desfecho. Acho que se tivesse um museu na capa ficaria mais interessante. Claro que a máscara é muito importante para a história, leva até o título, mas acho que poderiam ter colocado os dois elementos. Seria algo diferente.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Nardonio!!
    Gosto muito de livros de romance policial e ainda não conhecia a Cristiane Krumenauer, achei bem interessante a história principalmente por ter como cenário uma cidade brasileira. Adorei a resenha agora quero fazer essa leitura incrível.
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Eu gosto do gênero policial. É realmente curtinho se comparado a outros livros, afinal temas assim precisam ser apresentados, desenvolvidos e bem trabalhados em seus desfechos. A sensação que tenho, lendo a resenha, é que a autora teve uma boa ideia, inserindo bons elementos, mas não aprofundando muito nos detalhes. Espero que o final tenha sido bem elaborado e que de alguma forma não tenha sido óbvio. Fiquei curioso.

    ResponderExcluir
  15. Sendo protagonizado por uma personagem forte e o fato de a autora inserir outros personagens com um propósito, o livro já me ganha. Parece que a autora aproveitou bem o espaço, ainda que curto, para contar uma boa história. Fiquei realmente me perguntando se, no caso da identidade do vilão, serei surpreendida. Espero descobrir.

    ResponderExcluir
  16. Que legal que o autor é daqui da minha cidade mas eu não fiquei muito empolgada com a leitura do livro é realmente um gênero que foge as minhas expectativas

    ResponderExcluir
  17. Olá, Nardonio
    Ainda não conhecia o livro.
    Adorei a estória ( gostaria de spoiler), mas tudo bem.
    Amo livros policiais que envolve tudo que o gênero tem a oferecer, e ainda a autora inseriu preconceito e machismo.
    Quero muito ler e descobrir quem é o vilão se é homem ou mulher.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Um belo exemplo de livro que eu gostaria de ler,estou na fase de ler os livros nacionais e comparar o crescimento da nossa literatura com diversos escritores e devo confessar que existe muitos nacionais maravilhosos no mercado editorial.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir