acompanhe o blog
nas redes sociais

15.10.18

A Rainha Vermelha, Vol. 01 [Victoria Aveyard]

Victoria Aveyard
Ed. Seguinte, 2018 - 448 páginas
- "O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração."

Onde comprar:

Edição Limitada De Colecionador

É estranho resenhar o primeiro volume de uma série que já acabei de ler, mas quando vi esta edição de colecionador de capa dura lançada pela editora Seguinte não pude deixar de deseja-la para mim. De toda forma é um prazer comentar sobre um livro de uma série que achei fantástica, mesmo sendo direciona a um público ao qual não me enquadro, mas fantasia boa é assim, agrada a todos os públicos.

Victoria Aveyard surpreende por evidenciar os aspectos sociais e políticos de sua trama, ao invés de se focar basicamente no romance. Ela criou um mundo dividido pela cor do sangue, prateado e vermelho. Os pateados possuem poderes sobrenaturais que os tornam quase deuses, por isso são mais fortes, mas inteligentes e melhores que os vermelhos. Os vermelhos são plebeus, pobres e subjugados que servem a elite prateada e não foram agraciados com nenhum poder, a não ser sobreviver em meio a grande pobreza ao qual foram relegados.

É no meio da miséria vermelha que vamos conhecer Mare, nossa protagonista, uma garota de dezessete anos, vermelha, que vive numa comunidade muito pobre com sua família, e que desde cedo aprendeu a fazer pequenos furtos para ajuda-los na sua sobrevivência diária. E não é só a fome que os vermelhos temem, muitos jovens quando atingem a idade de dezoito anos são recrutados para uma guerra milenar com o reino vizinho, de onde a maioria nunca mais volta.

Tentando fugir desde destino e salvar seu único e verdadeiro amigo, Kilorn Warren, aprendiz de pescador, que após a morte de seu mestre, será enviado para guerra, Mare planeja uma fuga para os dois, mesmo sabendo que é quase impossível eles obterem sucesso nesta empreitada.

"- Não há para onde ir - ele dispara. Pelo menos estamos discutindo a ideia. Pelo menos ele não desistiu. - Nunca sobreviveríamos ao inverno do norte; o leste é só mar; no oeste, há mais guerra; o sul é um inferno radiativo... e qualquer lugar no meio disso está lotado de prateados e agentes de segurança."

É quando seu caminho cruza com "Cal" um prateado estranho, que lhe oferece um emprego no palácio do Rei de Norta. Do dia para noite a vida de Mare muda, trabalhando como criada, não vai mais ser recrutada para guerra, mas isso só resolve seu problema e não o de seu melhor amigo. Entretanto, em meio a uma fatalidade, que causaria sua morte, Mare descobre que é diferente, também possui um poder sobrenatural, ela consegue controlar a eletricidade, o que a torna tão poderosa quanto a elite prateada.

A Rainha Vermelha

Para esconder este estranho poder nascido numa vermelha, o rei de Norta diz ao povo que Mare é uma prateada que foi separada de seus pais ainda criança, e arranja um noivado com seu filho mais novo, o príncipe Maven.

"- Você se casará com meu filho Maven e fará isso sem passar um milímetro dos limites."

Infiltrada entre os prateados, Mare se torna uma arma perigosa aliando-se aos rebeldes que lutam pela liberdade dos vermelhos, chamados de Guarda Escarlate.

Gostei muito da Mare, pois a menina é uma sobrevivente, que luta pelos seus e que de repente se vê entre pessoas que lhe são completamente desconhecidas e obrigada a dançar conforme a música dos nobres prateados, onde a regra principal é não confiar em ninguém. Mesmo sendo uma jovem descolada, que rouba para ajudar na sobrevivência de sua família, Mare agora precisa jogar um jogo muito perigoso, onde ela é somente um peão, mas com poder de mudar sua história.

O livro é narrado em primeira pessoa, o que nos permite entender perfeitamente os temores e medos da protagonista e compreender seus sentimentos, por outro lado, não podemos conhecer os pensamentos dos outros personagens, temos que confiar neles ou não, aprendendo o que Mare aprendeu a duras penas: todo mundo pode trair todo mundo.

Um livro que me levou a ponderar sobre o certo e o errado, pois muitas vezes estes conceitos dependem exclusivamente do ponto de vista.  Recomendadíssimo.

Diferenciais desta edição:
- Encadernação em capa dura com sobrecapa
- Laterais pintadas de vermelho
- Cinco ilustrações do artista Weberson Santiago
- Conteúdo inédito que mostra os bastidores da Guarda Escarlate.

Esta edição primorosa é um presente da editora Seguinte para todos os fãs da série!

Clique nas capas para ler as resenhas da série:



Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

17 comentários em "A Rainha Vermelha, Vol. 01 [Victoria Aveyard]"

  1. Acabei lendo este livro na outra versão de capa, a cinza, que também já é linda por natureza,mas vamos concordar que esta capa de colecionador é magnífica!!! Combinando direitinho com Mare e toda sua fúria.
    Uma personagem que tinha tudo para ser apenas quietinha,mas que do dia pra noite, assume-se como grande guerreira, trazendo uma determinação que nem ela sabia que ela existia dentro dela.
    Pelo que andei lendo nas resenhas dos livros seguintes,muita coisa ainda irá acontecer até a saga acabar e Mare passará por maiores provações.
    Mesmo que já tenha lido este primeiro livro, se puder, quero esta nova edição!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Ah, essa edição é maravilhosa!
    Esse ano eu comecei a ler mais fantasia/distopia e acabei ficando de olho nessa série; os comentários alternam entre positivo e negativo, mas vou gravar sua resenha na memória e colocar esse livro de vez na lista.
    A autora parece que criou um mundo incrível, Mare parece que é bem desenvolvida e essa divisão entre prateados e vermelhos chamam a atenção.
    Quero ler!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, também estou rumando para o fim dessa série maravilhosa e confesso que será difícil dizer adeus. Já nesse primeiro volume (o qual está impecável nessa edição de colecionador), Aveyard prova muito bem consegue construir um mundo distópico do jeito que fãs insaciáveis de Jogos Vorazes de Divergente (melhores distopias de todos os tempos) merecem. Como uma fã de Game Of Thrones, a autora introduz muito bem o conceito de vilania relativa tão característico das obras magnas de Martin para a sua série, o proporciona momentos de surpresa ao leitor. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Gi
    Tenho só o primeiro livro dessa série e ainda não li. Porque se eu gostar quero muito ter os outros livros e como me conheço não vou ter sossego até ler tudo.
    Vejo muitos comentários positivos e negativos a respeito da série, mas quero ler e tirar minha conclusão.
    Essa edição de colecionador é maravilhosa, um sonho.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gisela,

    Esse foi um livro que eu não curti muito. Fui com muita sede ao pote - devido aos diversos elogios do livro recebido -, e eu meio que me decepcionei.

    Achei muito pouco desenvolvido, um livro raso, sem muito a entregar e que não é aquilo tudo que diziam ser.

    Inicialmente, o livro me prendeu muito, também fiquei fascinada por esse universo criado pela Victoria, mas depois, tudo ficou morno... Eu, particularmente, não o recomendo. Tanto é que, sempre que vejo livros com essa mesma premissa, que lembra esse livro, me desanimo em ler na hora. 😕

    Enfim, desanimei em ler o restante da série..

    ResponderExcluir
  6. Olá! Gosto muito de fantasias e seus cenários distópicos, ainda não comecei a ler essa série, (#vergonha), mas tenho certeza que irei adorar, Mare parece ser uma personagem fascinante, muito determinada e forte, essa edição está realmente maravilhosa, espero conferir toda a história o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  7. Eu já li os dois primeiros livros dessa série maravilhosa. Ainda não consegui terminar a série mas tenho que fazer isso logo. A Victoria Aveyard conseguiu criar uma distopia que prende, cheia de reviravoltas, um mundo completamente diferente. É maravilhoso.
    Agora, sinceramente, eu prefiro a capa da primeira versão. Muito mais bonita.

    ResponderExcluir
  8. Gi!
    O que acho melhor nas distopias é justamente o fato de criar um mundo ficcional muito próximo da nossa realidade.
    Mesmo que tenham sangue diferente, o ponto principal é justamente a diferenciação entre os mais abastados que aqui tem poderes, e os mais desfavorecidos. Nossa realidade, né?
    Fato é que já acompanhei o drama de Mare… e agora quero ler os outros da série.
    “Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus.” (Salmos)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA OUTUBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Oi Gisela,
    Essa mistura de distopia com fantasia foi o que fez iniciar essa série e foi uma das melhores escolhas que fiz. Apesar de ainda não ter concluído a leitura de todos os livros, o que eu li até agora me surpreendeu e me deixou muito curiosa sobre o desfecho dessa trama. A divisão do mundo é algo bem comum das distopias, mas a forma como a autora evidenciou isso na história, inserindo elementos fantásticos, foi o que fez A Rainha Vermelha se destacar. Mare é uma protagonista que gosto bastante, pois ela é corajosa (algo que vem crescendo mais a cada livro) e não fica de mimimi quando a situação aperta. As questões políticas e sociais são bem marcantes e definidas, justamente, pela questão do sangue. Por isso, a partir do momento que Mare se descobre dotada de uma habilidade, a monarquia teme pelo o que isso possa significar para o povo. A Rainha Vermelha é uma leitura que vale a pena e não vejo a hora de concluir essa série.

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda não li essa série, mas confesso que está em minha lista de desejos. Simplesmente a capa ficou top demais, realmente não tem como não querer. O enredo desse primeiro livro nos dá toda a dimensão do que esperar dos outros livros. Aumentou ainda mais a vontade de ler.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu obtenho o primeiro livro da serie e estou muito curiosa para ler..A resenha dele me deixou muito encantada e essa nova edição me fez me apaixonar muito mais por ela...

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  12. Oi Gi!
    Tenho as duas lindas edições, ainda, por falta de tempo, não consegui ler, mas como estou bastante curiosa pra conhecer a escrita da autora, vou incluir nas próximas leituras.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Gisela!
    Não tenho interesse em ler a série A rainha vermelha e conhecer a história da Mare, mas que essa edição de colecionador tá belíssima ela tá, a editora Seguinte arrasou, hein?!... Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Gi!!
    Ainda não li o primeiro livro dessa série, e olha que eu tenho os dois primeiros livros da série. Mas gosto bastante de distopias, e achei muito bonita essa edição de colecionador de capa dura, mas não pretendo adquirir essa nova edição não vou ficar com essas de capa prateada mesmo.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  15. Esse edição de colecionador está impecável. Gostei bastante dos detalhes, a editora caprichou bastante no trabalho.

    Eu ainda não li a série, mas pretendo, é uma das minhas prioridades tanto por ser uma história que diverge opiniões (e pretendo tirar minhas próprias conclusões) quanto por ter me apaixonado pelo enredo. Não pretendo adquirir essa edição, no entanto.

    ResponderExcluir
  16. Acho que eu sou a única pessoa que ainda não leu essa série,já dei de presente o livro a tempestade de guerra,mas não tive aquela vontade de me aventurar a ler.

    ResponderExcluir
  17. Eu me lembro de ter lido o primeiro livro da rainha vermelha logo na época de lançamento e ele ele no mesmo dia mas infelizmente não sei porque ao certo eu não li nenhum dos outros livros publicados da série mas eu quero muito ter essa nova coleção que Editora tá lançando com essas capas estilizadas em edição de capa

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir