acompanhe o blog
nas redes sociais

18.10.19

Glória e Ruína, Vol. 02 [Tracy Banghart]

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Glória e Ruína é o segundo e último volume da duologia Graça e Fúria. Eu me encantei pela capa e sinopse do primeiro livro, além do fato de gostar de duologias, pois são histórias mais diretas, em dois livros já chegamos a conclusão. Em Glória e Ruína, em alguns momentos, cheguei a pensar que a autora não iria conseguir finalizar a trama, mas ela assim o fez, de forma louvável.

Título: Glória e Ruína
Autor: Tracy Banghart
Tradutor: Isadora Prospero
Duologia: Graça e Fúria
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia para Adolescentes
Páginas: 312
Edição:
Ano: 2019
Onde comprar: Amazon, Submarino

Esta trama de fantasia se passa em Virídia, país onde as mulheres são totalmente subjugadas pelos homens, e a lei proíbe-lhes quase tudo, inclusive a ler. O País é governado por um "superior" e este a cada três anos escolhe entre as mulheres mais belas do país, três "graças", que passam a pertencer-lhe. Neste ano as graças escolhidas serão para o "herdeiro" do trono.

Serina Tessaro treinou toda sua vida para ser uma graça. Já sua irmã mais nova, Nomi, é seu oposto, com um espírito rebelde, não se conforma com a condição das mulheres, e transgrediu uma das regras, aprendendo a ler. Infelizmente, por um acaso do destino, os papeis das irmãs se invertem, Nomi é a escolhida para ser uma das três graças do herdeiro e Serina é pega com um livro na mão, indo diretamente para Monte Ruína, a pior prisão do país. E aí que toda a trama do primeiro volume começa.

A princípio imaginei que Nomi ia ser a força central do livro, por seu espírito livre. Doce ilusão, a linda, recatada e gentil Serina, que toda a sua vida aprendeu somente a agradar (os homens), é que nos surpreende, tirando de seu interior uma força que nem ela mesma conhecia, para lutar pela sua sobrevivência e de todas as mulheres aprisionadas na ilha prisão ao qual foi enviada.

“Nomi a encarou como se fosse uma desconhecida. Sua irmã tinha perdido todos os traços de suavidade e submissão. Não tinha nada de graça. Em vez de passos de dança e loções, falava de corpos, sangue e assassinato.”

Na ilha, Serina acaba se tornando uma líder, unindo as forças femininas para lutarem contra os guardas em vez de entre si. Seu maior desejo é fugir de lá (o que é uma tarefa praticamente impossível) para reencontrar sua irmã. Enquanto Nomi, como graça, acaba trocando os pés pelas mãos, com julgamentos precipitados que colocam sua família em perigo, além de todo o reino. Quando percebe todo o mal que provocou, ela tenta repara-lo, com a ajuda de um dos príncipes.

“- Nada disso é sua culpa - Serina disse com convicção, já não sentindo raiva de Nomi. - É culpa de Virídia. Condenar mulheres à morte por ler e por querer tomar suas próprias decisões...
Esse país é doente, Nomi. Podre até os ossos.”

Todos os capítulos são intercalados entre a visão de Serina e Nomi e a autora mostra o empoderamento feminino, com o intuito de mostrar as mulheres que nada está além do seu alcance. Todo o tempo, a cada situação de perigo, é uma mulher que salva o dia, seja usando a força ou a cabeça. E os homens as seguem sem pestanejar, reconhecendo suas habilidades (achei legal, mais um pouco forçado para um país com mentalidade tão machista).

Por falar nos personagens masculinos, Val desde o começo se mostra um homem bom, mas o príncipe, mesmo o mais bonzinho, bem, ele sempre "soube" das condições degradantes das mulheres na sociedade e nunca fez nada para mudar isso.

“As palavras a acalentaram. Ela sempre ficava surpresa quando Val falava daquele jeito - nunca tinha imaginado que um homem ficaria satisfeito ao ver uma mulher reivindicando poder ou se mantendo à parte em vez de impor sua vontade. Outrora pensara que o herdeiro era bonito, mas nunca tinha visto nada mais atraente que o respeito nos olhos de Val.”

As irmãs Tessaro lutam primeiro para sobreviverem e depois para mudar o funcionamento da sociedade de Virídia, tornando-o um lugar onde as mulheres possam ter os mesmos direitos que os homens. Isso te lembra alguma coisa?

Para um livro juvenil, Glória e Ruína cumpre muito bem o seu papel, leitura leve, com muita aventura, além romance. E também passa boas mensagens sobre lutar pelo que acreditamos e decidir nosso próprio futuro.

Se você quiser conhecer um pouco sobre o livro anterior desta duologia, clique na capa para ler a resenha:


comentários pelo facebook:

16 comentários em "Glória e Ruína, Vol. 02 [Tracy Banghart]"

  1. O primeiro livro foi reviravolta atrás de reviravolta não é?
    E Glória e Ruína cumpriu seu papel de concluir com chave de ouro a história dessas duas irmãs que são tão diferentes mas que cada uma tem seu papel na busca por um mundo melhor, pela vida das mulheres.

    ResponderExcluir
  2. Ganhei este exemplar esta semana, mas como não tenho o primeiro livro, ainda nem vou cogitar ler este segundo. rs
    Até por saber direitinho que preciso entender como as irmãs chegaram até onde chegaram e por Virídia ser da forma que é.
    As capas dos dois livros são maravilhosas e espero ler ambos em breve!!!
    Beijo

    Rubro Rosa/ O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Oi Gisela,
    A capa do primeiro livro dessa duologia foi o que primeiro me chamou atenção e depois que li resenhas fiquei ainda mais intrigada com a história. A respeito da trama, acho que tem muita coisa que seria bem previsível, mas a autora consegue contornar com algumas reviravoltas. Os retratos tão reais, em certo ponto, das personagens femininas já me deixam indignada sem nem ao menos ter lido os livros. Se formos considerar que Virídia é um lugar extremamente machista, a autora realmente forçou as situações ao fazer os homens acatarem as ordens vindas de mulheres. Mas que bom que o final foi satisfatório, pois é uma história que me parece ter tanto a oferecer e espero ter a chance de conhece-la em breve.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gi
    Muita gente ficou com medo da autora não conseguir desenvolver a trama em um livro só, e acho que até menos que o primeiro, mas eu adorei a continuação. Pra mim foi maravilhoso, adorei!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ola, Gisela
    Não acredito que nunca tinha visto nada sobre esses livros! Sério, ele parece ser incrível, e quero muito ler.
    Já quero ver as mulheres lutando para acabar com o patriarcado!

    ResponderExcluir
  6. Esse livro é super desejado!
    Eu amei o primeiro, e pela resenha dá para sentir que superou no quesito empoderamento e sororidade.
    Gosto do fato de serem leituras rápidas, ao mesmo tempo que dizem tanto.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Gi!
    Acho o máximo essa série trazer a igualdade de gênero e ainda enaltecer as mulheres que tenham ajudar o Príncipe a resolver seus problemas.
    Sem contar com toda ambientação, a mitologia e a boa ficção.

    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não cheguei a ler o primeiro livro, Graça e Força. Mas fico muito curiosa para conhecer a estória das duas irmãs e toda a força que elas devem ter para salvar seu próprio país. É bom ver que o machismo está sendo mostrado para tentarmos diminuir (porque eliminar vai levar muuuuito muito tempo, se é que um dia vai acontecer).
    Gosto de ver mocinhas tão fortes e determinadas nos livros, mocinhas que lutam pelo o que acreditam.

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li,mas amei o fato de ser duologia,a leitura não se torna cansativa ou arrastada,quero me aventurar nesse gênero literário,anotando as dicas.

    ResponderExcluir
  10. Olá! ♡ Também adoro duologias, pelo mesmo motivo que você citou, gosto do fato de elas serem mais diretas ao ponto, que é algo que me agrada demais.
    Ainda não tive a oportunidade de ler esses livros, mas pretendo conferi-lo em breve. A premissa deles sempre chamaram minha atenção.
    Adorei que a autora trabalhou bem o empoderamento feminino, acho isso extremamente importante. Nós mulheres somos fortes, somos capazes de alcançar nossos objetivos, podemos lutar pelo que acreditamos e tomar nossas próprias decisões.
    Já quero conhecer as irmãs Tessaro e acompanha-las nessa jornada!
    Obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  11. Oiii ❤ É bom saber que se trata de uma duologia, já que gosto de tramas mais rápidas e não estou numa fase de ler séries longas.
    É triste que em Viridia as mulheres não tenham diretos, que não possam nem ao menos ler. É revoltante que Serina tenha sido presa só porque estava com um livro na mão!
    Estou curiosa para saber o que levou a essa inversão de papéis entre as irmãs e como será a vida de cada uma a partir daí.
    Adorei a mensagem passada na obra, que sejam mulheres lutando para serem donas de si mesmas. Deve ser incrível de ler sobre a luta delas.
    Essa duologia vai direto para minha lista de leituras.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  12. Essa é uma duologia que eu tenho muita vontade de conferir, justamente por ter essa escrita fluída, com um enredo repleto de ação e causas que precisam de nossa reflexão e atenção, gostei de saber que ambas as personagens femininas se destacam positivamente.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Quero muito conferir essa duologia, (espero que isso aconteça o mais breve possível), pois foi amor à primeira vista com esses livros, além de capas maravilhosas, a história parece ser muito intensa, daquelas que nos prende, gosto muito que tenha um enredo mais simples, mas com uma história e personagens incríveis.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Gi
    Tenho o primeiro livro e ainda não li porque estava esperando lançarem esse segundo, assim que tiver poderei ler essa duologia sossegada.
    Fico feliz que a autora conseguiu entregar uma trama bem resolvida em 2 livros.
    Serina se transformou na prisão, no caso dela fez bem abriu seus olhos para lutar por igualdade.
    Não vejo a hora de poder ler, beijos.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Gi
    Aiii quero demais ler essa duologia!
    Parece ser bem do tipo de livro juvenil que curto.
    Adoro esses em que os jovens lutam por uma sociedade melhor e essas duas irmãs parecem incríveis. Que erram, mas são fortes e muito lutadoras também.
    Assim que der lerei!
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi, Gi!
    Gostei muito da história e desde o primeiro lançamento dessa duologia fiquei curiosa para fazer essa leitura.Essa duologia Graça e Fúria parece ser o tipo de leitura que sem dúvida vou adorar ler.
    Bjs

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir