acompanhe o blog
nas redes sociais

17.4.20

Os Testamentos [Margaret Atwood]

Cortesia da Editora Rocco

Olá, senhoras e senhores! Segurem seus chapéus por que Margaret Atwood finalmente (depois de trinta e cinco anos e uma série de tv) publicou a continuação de O conto da Aia.
E eu estou aqui contar pra vocês o que achei \o/

Título: Os Testamentos
Autor: Margaret Atwood
Tradutor: Simone Campos
Série: O Conto da Aia
Editora: Rocco
Gênero: Distopia, Ficção Científica
Páginas: 448
Edição:
Ano: 2019
Onde comprar: Amazon

Antes de mais nada, quero deixar claro que, embora você não precise necessariamente ter lido o primeiro livro pra entender esse aqui, eu recomento fortemente que você leia: primeiro porque é um livro excelente que eu pessoalmente acho que todo mundo devia ler e segundo porque você encontrará aqui várias referências ao primeiro livro que certamente serão melhor aproveitadas se você o tiver lido. Então, caso ainda não o tenha feito, pause a leitura dessa resenha, leia o livro e volte pra gente continuar. Esse texto não vai sai daqui, eu prometo!

Quem leu o primeiro livro e/ou assistiu a série (e eu espero que TODO MUNDO tenha feito isso) deve se lembrar que a história se passa em Gilead, uma republica teocrática situada onde hoje são os EUA. Nesse regime, as mulheres passam a ser consideradas propriedades e são divididas em castas de acordo com suas funções nessa nova sociedade. Eu falo um pouquinho melhor sobre essas castas e sobre a organização social de Gilead na resenha que eu fiz de O Conto da Aia aqui no blog e você pode dar uma olhadinha lá se quiser refrescar a memória.


Os Testamentos se passa quinze anos após O Conto da Aia e, diferente do primeiro livro que era narrado por uma única personagem, a história aqui pode ser acompanhada pelo ponto de vista de três personagens diferentes, sendo uma delas a Tia Lydia. Sim! Essa tia Lydia mesmo, acredite se quiser. As outras duas personagens você vai entendo aos poucos ao longo do livro quem são e como se conectam. Eu não vou contar pra vocês porque isso seria um spoiller e poderia estragar sua experiência de leitura. À bem da verdade, eu não tenho certeza nem se deveria contar que a Tia Lydia está nesse livro, mas estou empolgada demais pra deixar passar. Essa é uma das personagens que mais me intrigaram no primeiro livro, principalmente porque é praticamente impossível não odiá-la durante a leitura e questionar o que levaria uma mulher a agir daquela forma com outras mulheres.

Nesse segundo livro, Tia Lydia está alguns anos mais velha e você entende um pouco melhor seu “comportamento”. E como ela é uma das personagens que tem ponto de vista, você acaba entendo como as Tias funcionam. Se no livro anterior a gente conhece esse regime totalitário pelo ponto de vista de uma aia, nesse livro aqui temos uma visão mais ampla e humanizada da situação das Tias, além de que, como as Tias são a única casta feminina que detém certo conhecimento e poder, você acaba entendendo um pouco melhor do funcionamento da própria Gilead. O que eu, particularmente, achei incrível.


As outras personagens com pontos de vista são duas jovens que cresceram em lados opostos da fronteira de Gilead.

Uma delas foi criada a vida inteira dentro dessa teocracia. Tudo que ela conhece por tanto, são as normas e leis dessa nova república. Ela nunca experimentou o mundo exterior, nunca conheceu nada além desse universo onde lhe ensinaram sobre a submissão feminina e a importância de desempenhar adequadamente seu papel.

Isso me fez lembrar de um trecho do livro anterior onde é dito que, pra gerações futuras tudo seria muito mais fácil, pois essa seria a única realidade que conheceriam, diferente das mulheres que viveram antes do golpe e conheceram a liberdade.

Já a terceira personagem foi criada no Canadá, um país livre que, dada a proximidade geográfica, tem servido de refúgio para fugitivos de Gilead desde o início do regime totalitário. Essa personagem, como todas as outras pessoas fora de Gilead, tem uma ideia do que acontece por lá e, pra ela, não faz muito sentido que as pessoas se sujeitem a passar por aquilo.

A autora está na sua melhor forma (na minha opinião) e é super bem sucedida em retratar três mulheres completamente diferentes, com idades, realidades e visões de mundo muito distintas. Acho importante ressaltar que, embora se passe no mesmo mundo e cause um desconforto muito parecido, esse é um livro bem menos chocante que seu antecessor. Talvez porque esse mundo já foi retratado anteriormente ou porque a realidade das aias é realmente mais desesperadora que a das demais castas femininas. De qualquer modo, achei a leitura desse livro menos desconfortável. Não que seja um livro fácil de ler, principalmente para quem é mulher, mas em comparação com O Conto da Aia, esse é bem mais leve.

Os Testamentos é um livro excelente, que trás respostas à algumas perguntas deixadas pelo livro anterior e que nos apresenta à outros pontos de vista sobre a vida em Gilead. Leitura imprescindível para quem leu O Conto da Aia e/ou assistiu a série.

Pra quem não leu o livro anterior e não viu a série, recomendo fortemente que o faça.
Se cuidem.
Vejo vocês na próxima resenha.

Se você quiser conhecer um pouco sobre o livro O Conto da Aia, clique nas capas para ler a resenha do livro na versão normal ou na versão GRAPHIC NOVEL:


comentários pelo facebook:

15 comentários em "Os Testamentos [Margaret Atwood]"

  1. Os Testamentos me parece tão forte E arrebatador quanto o Conto da Aia.
    Esses três mulheres ou essa mulher e as duas jovens tem suas vidas pautadas pela Gileade e seus destinos entrelaçados. E mostra que é possível vencer um governo totalitário.

    ResponderExcluir
  2. Eu vi a série e não vejo a hora de poder chegar nova temporada. Quanto Ao Conto da Aia, o correio acabou perdendo meu livro ;/ e a moça não pode me enviar outro.
    Mas ele está aqui na lista dos primeiros que irei comprar quando todo esse inferno passar.
    Por isso, Testamentos também está nessa lista.
    Achei esse segundo livro mais cru do que o primeiro, sei lá se foi só impressão, mas parece mais impactante ainda!!!!
    Espero ter os dois em mãos o quanto antes!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Andressa!
    Bom ver que a continuação, mesmo que não sendo necessária, já que o primeiro livro termina redondinho, trouxe um ponto de vista diferente e como podem ir contra o governo e a criação das tais aias.
    Confesso que não li o primeiro ainda e assisti apenas dois ou três capítulos da série, mas pretendo ler e continuar a assistir, inclusive ler esse também.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que só fui ler O conto da aia agora, ficaria muito desesperada sem saber que teria uma sequência que traz respostas.
    Indescritível a leitura de O conto da aia, mas final ficou em aberto.
    Quero muito ler Os testamentos, gostei de saber que há os olhares de novas mulheres e que Margareth está em sua melhor forma.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. bem bacana sua resenha, eu que amei o Conto da Aia com certeza quero ler esse tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  6. ola
    eu pretendo ler o Conto de Aia primeiro
    desejo ver a serie tambem ai sim depois lerei o testamento
    vai demorar um pouquinho rsrs e
    são tantos livros na lista e vou adicionando mais outros

    ResponderExcluir
  7. Olá! Ai, ai, ai Yukito... que eu ainda não consegui ler o primeiro livro, e olha que não é por falta de resenhas positivas hein, então já vou acrescentar os dois na minha meta de leitura para ver se em 2020 consigo desencanta-los (#tenhofé).

    ResponderExcluir
  8. Oi, Andressa
    Não li os livros, mas consegui comprar os dois numa promoção no mês de março. Em breve farei essa leitura, não sei como seria ficar esperando toda uma vida pela continuação.
    Muitas pessoas recomendam a série, mas assim que ler vou correndo assistir.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Andressa!
    Ainda não li o Conto da Aia, apesar de toda a recomendação. Também não assisti a série. O tema retratado é muito impactante e realmente tem uma leitura difícil, mas vejo vários elogios. Essa continuação é uma grata surpresa, permite ao leitor conhecer melhor o universo criado pela autora. Obrigada pela dica, vou colocar o livro na lista de leituras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Andressa,
    Li O Conto do Aia e gostei bastante.
    Hum, a tia Lydia é uma narradora,interessante essa perspectiva do funcionamento da Gilead. Já fiquei curiosa para descobrir as outras duas.
    É bom ver que a continuação vale a pena, irei colocar na minha lista.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Então, eu parei..prometo que depois de ler venho aqui. haha
    Tenho comprado os dois livros e pretendo muito ler. Já ouvi muitos falando bem das obras.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li O Conto Da Aia, mas estou ansiosa. Fiquei ainda mais por saber que existe uma continuação e que esse ainsa tira algumas duvidas deixadas no livro anterior. Estou bem curiosa para saber mais sobre essas três personagens com perspectivas diferentes..

    ResponderExcluir
  13. Uau isso é o que eu chamo de aguardar por uma continuação hein... o livro parece ser daqueles super intensos, tenho muita vontade de conhecer a escrita dessa autora, (sorry) por isso espero poder conferir os dois, pelo menos não vou ter que esperar tanto assim pela continuação.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Andressa!
    Não li O conto da Aia e nem sabia que há uma série - sou meio desligada em relação a lançamentos da tv rsrs... Em relação a Os Testamentos, assim como aconteceu com o primeiro livro não me interessei em ler essa continuação, provavelmente porque não faz o meu estilo de leitura...
    Bjos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Andressa
    Eu gostei muito da sua resenha. E estou para o primeiro livro e agora Os testamentos.
    Esse parece ser mais esclarecedor e envolvente que o primeiro. E tão chocante quanto!
    Logo lerei.
    Bjs

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir