acompanhe o blog
nas redes sociais

25.5.20

A Gaiola de Ouro [Camilla Läckberg]

Camilla Läckberg
Cortesia da Editora Arqueiro

O título de um livro pode ser bem instigante ao ponto de fazer um leitor não pensar em mais nada, a não ser jogar-se em seu conteúdo. Foi isso que mais me chamou a atenção em “A Gaiola de Ouro”. Outro fator foi ser de um gênero que aprecio bastante, então não me restava dúvidas. Teria que ler o mais rápido possível.

A Gaiola de Ouro
Título: A Gaiola de Ouro
Autor: Camilla Läckberg
Tradutor: Fernanda Åkesson
Editora: Arqueiro
Gênero: Thriller e Mistério
Páginas: 321
Edição:
Ano: 2020
Onde comprar: Amazon

A autora vai conduzindo os leitores entre passado e presente de nossa protagonista Faye. Percebi três linhas temporais: Passado distante (quando Faye ainda era criança/adolescente), passado (mudança para outra cidade e início da Faculdade), e presente. Confesso que o “passado distante” foi o que mais atiçou minha curiosidade. E sim, esse passado diz muito do que a Faye adulta se tornou.

“Foi nessa época que minha vida começou de verdade. O passado era como uma corrente presa ao meu tornozelo. Era um peso morto, que me incomodava, me travava. Mas cada célula do meu corpo vibrava de curiosidade. Era eu contra o mundo. Estava longe de casa, em uma cidade com a qual sonhara toda a minha vida. Eu não desejara apenas ir embora. Desejara estar exatamente ali. Pouco a pouco, fui fazendo de Estocolmo a minha cidade. Isso me dava esperança de curar as feridas e esquecer o passado.” Posição 240/241

Faye é uma daquelas protagonistas a qual você tem uma relação de amor e ódio. Durante uma boa parte da trama fiquei com raiva pela atitude passiva a qual ela demonstrava perante a Jack, seu marido. Esses momentos me serviram para trabalhar mais a minha empatia. A dominação dele foi acontecendo aos poucos e de forma bem sólida, até chegar ao ponto dela pedir desculpas por ele tê-la traído. Pois é, você não leu errado, ela realmente pede desculpas por tê-lo flagrado com sua amante. (Oi?!?!). Nesse momento tive que me colocar na pele dela (nada fácil), e analisar toda a relação desde o começo. Mas, que bom que, a partir desse acontecimento, ela virou a chave e retomou as rédeas de sua vida, começando a criar um plano de vingança. Esse é o ponto de partida para que o leitor passe a conhecer a verdadeira Faye, que havia sido sufocada por Jack, e por ela mesma.

“Fora ele quem a transformara em outra pessoa, em alguém que ela não reconhecia. Se ela não era mais a esposa de Jack Adelheim, quem era, então? Durante os anos vividos com Jack, ela fora se perdendo aos poucos, camada por camada. Até não restar mais nada.” Posição 2509

Outras personagens merecem destaque, como Chris (a melhor amiga de Faye desde a época da Faculdade), e Kerstin (que se tornou braço direito de Faye em sua nova fase). Ou seja, podemos concluir que é uma bela trama que exalta as mulheres, mostrando o quão poderosas elas são.

Algo que me incomodou um pouco foi a “facilidade” a qual ela conseguiu provas para consolidar sua vingança. Outro ponto negativo para mim foi a autora inserir fatos desnecessários para criar mais repulsa a um determinado personagem. As informações que tínhamos já eram de bom tamanho. Achei essa parte over demais.

Em relação a parte gráfica, não tenho muito o que falar, pois li em e-book. Só posso afirmar que a capa é muito bonita e não encontrei erros. Outro ponto que elogio é a narrativa de Camila. É rápida, simples e fluida. O leitor vai sendo levado pela escrita dela, e, quando percebe, algumas horas já se passaram.

Ao final da leitura fiquei sabendo de uma sequência. Espero muito que a autora tenha cartas na manga, pois, confesso que achei um final satisfatório. Acho perigoso mexer em algo que poderia ser finalizado nesse volume mesmo.

Finalizo a resenha indicando o livro para os amantes de um trhiller psicológico, que traz uma linha um pouco mais feminista, e que goste de finais que fazem os leitores soltarem a expressão “OI?!?!” assim que leem a última frase (risos).

20 comentários em "A Gaiola de Ouro [Camilla Läckberg]"

  1. Um dos livros mais desejados no momento. Tá, primeiro pela capa que é um escândalo de linda. Mas também pelo enredo que eu adoro!
    Não li muitas resenhas tão positivas da obra em si, mas mesmo assim, pretendo me surpreender.
    Fiquei só meio apreensiva com essas linhas de tempo, medo de me confundir inteira(sou uma negação.rs)
    Espero ler em breve!!!


    Beijo
    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Olá Nardonio!
    Tenho visto críticas mistas em relação ao livro por toda a blogosfera, mas o que parece ser de acordo de todos é o fato de autora focar bastante no empolamento da protagonista, algo super positivo que aumenta a qualidade do livro.
    Por outro lado, a passividade de Faye frente ao relacionamento abusivo é inervante, e é notório que a autora força isso de forma bem escancarada para embasar o sentimento de vingança da protagonista.
    E sobre a sequência o jeito é aguardar mesmo pra saber como a autora vai expandir a história, e se isso se dará de forma convincente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. É a primeira resenha que leio sobre esse livro, achei o enredo interessante. Adorei saber que a personagem da a volta por cima e amo livros que enaltece o empoderamento feminino, no entanto, eu não lido muito bem com personagens que são dominadas de tal no relacionamento ao ponto de pedir desculpas ao flagrar uma traição, isso me deixa com bastante raiva. De todo modo, acho que darei uma chance ao livro!!

    ResponderExcluir
  4. Desde que assisti aos comentários da Pam, fiquei muito curiosa sobre essa vingança do livro. Apesar da capa não me atrair muitos.

    ResponderExcluir
  5. Já quero ler esse livro, falou de thriller psicológico é comigo mesma. Amo quando a leitura possui passado e presente, ainda mais como esse citado acima em que a protagonista está no seu período da infância, assim podemos conhecer melhor o seu passado e como foi sua vida quando pequena. A história possui uma premissa ótima, pena que em alguns momentos foram desnecessários. Já li muitos livros em que a relação que temos para com a protagonista é de amor e ódio e confesso não curtir muito isso, mas esse livro parece ser muito bom. Amei a resenha

    ResponderExcluir
  6. Apesar de ter lido algumas resenhas sobre o livro não sabia que terá uma sequência.
    Também acho arriscado mas vamos torcer.
    Uau!!! Bem girl Power esse livro.
    Aqui a imaginar vingança de Faye

    ResponderExcluir
  7. ingriD Figueiredo26 de maio de 2020 01:58

    Não me lembro de ter lido alguma coisa dessa escritora, mas uma rápida pesquisa mostra que ela é considerada um nome importante na literatura sueca.

    Mas, na minha modesta opinião, a história tem muitos furos e algumas situações um tanto ou quanto inverossímeis. primeira parte do livro se alonga demais, repetitiva. O final é atropelado e confusa.

    Achei também um pouco estranho num país como a Suécia uma mulher ser tão idiota e submissa.

    Apesar de partir de uma boa premissa, parece que a autora só queria mesmo descrever em detalhes as cenas de sexo e bebida por qualquer motivo, entre pessoas que mal se conhecem.
    Enfim, um tema desperdiçado. Poderia ser melhor. E agora que sei que existirá um 2º livro, espero que a autora consiga compensar alguns erros do primeiro

    ResponderExcluir
  8. Olá! Desde que o livro foi lançado estou de olho nessa história, justamente por ela parecer daquelas que vão me prender do início ao fim, tenho certeza que vou gostar muito de amar odiar a Faye.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Nardonio

    Eu estava um pouco em dúvida se lia esse livro ou não, porque vi umas pessoas falando que ele era maravilhoso e tal, e também vi gente falando super mal.
    Acho que vou dar uma chance sim, não to indo com expectativas lá em cima, mas espero curtir a leitura.
    E saber que tem uma pegada feminista me anima bastante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá Nardonio!
    Pela capa e eu nunca imaginaria que esse livro seria um thriller, pois achei que se tratava de algo mais cômico. Realmente essa passividade de protagonista causa uma certa revolta, principalmente por ela se deixar ser manipulada tão descaradamente. Achei muito bacana o trio feminino pois precisamos sempre reforçar a amizade e o apoio entre mulheres, não a rivalidade. Também acho arriscado continuar a obra com um final perfeito, mas dada a fama da autora, acredito que o próximo volume seja ainda mais interessante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nardonio
    Vi sobre o lançamento do livro, mas não sabia que era um thriller. Se já queria o livro pela capa, agora preciso pelo enredo.
    Adoro quando a trama envolve passado e presente podemos conhecer mais do personagem.
    Pelo jeito Faye não é feliz no seu casamento e com a pessoa que ela se tornou. E planeja uma vingança.
    Vai para a lista de desejos, quero poder ler logo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Dom!
    Gosto de thrillers dese tipo.
    Uma pena que não conseguiu se conectar com Faye, quando isso acontece, geralmente a leitura não é tão bem aproveitada, pelo menos não tanto quanto desejamos.
    Gosto muito quando a narrativa traz passado e presente, mas pelo visto, aqui tornou a narrativa cansativa e sem muito sentido, né?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  13. ola
    estou lendo resenhas bastantes controversias a respeito dessa obra alguns o favotiram outros acharem uma leitura mediana
    acho desagradacel quando uma autora insere fatos desnecessarios só para causar mais repulsa em algum personagem ,fica forçado
    estou com muita vontade de ler vou adquirir mas só quando tiver com um preço bem acessivel.

    ResponderExcluir
  14. Oi Nardonio,
    Concordo que o título de um livro pode ser bem instigante, principalmente quando vem acompanhado de uma capa interessante e muitos comentários sobre a história. A Gaiola de Ouro tem feito muito sucesso entre os leitores desde sua publicação, o que só me deixa mais curiosa para saber quais mistérios Camilla Läckberg desenvolveu para esta obra. Ler um livro onde você vai odiar o protagonista em alguns momentos é difícil, principalmente quando este personagens tem tantos problemas, como é o caso de Faye, que pela descrição é uma mulher submissa e que se perdeu na relação. Claro que tudo isso só me deixa intrigada para saber como essa personagem irá se transformar em alguém vingativa. Mas me incomoda um pouco saber que a autora planeja uma sequência, pois esse tipo de história, para mim, sempre funciona como livro único (até aqueles com final aberto) e se o final foi satisfatório, concordo com você, para que correr riscos ao mexer?

    ResponderExcluir
  15. Eu achei a capa desse livro bem impactante, espero que a história me surpreenda, já que tem um enredo para lá de interessante.

    ResponderExcluir
  16. Se não tivesse a palavra vingança na capa, seria facilmente enganada por esse tom de rosa.
    Tem uma premissa intrigante, ainda mais por ter essa pegada feminista.
    Bom saber que achou o final satisfatório - e realmente é perigoso mexer em algo que está bom.

    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Eu tentei iniciar a leitura desse livro no fim de maio, mas acabei adiando. Vi muitas pessoas elogiando o livro, mas, de repente, várias cheias de críticas também. Por fim, decidi não ler, e sua resenha só reforça minha opinião. Pode até ser um livro OK, mas só o fato do amor e ódio por uma personagem em um livro de suspense já me assusta, porque se não for bem construído fica terrível. Seus pontos negativos foram os mesmos pontos que vi outras pessoas citarem. Portanto, não pretendo ler este livro tão cedo.

    ResponderExcluir
  18. Pela resenha eu não consegui entender muito bem o que esse livro tem de feminista hahaha Mas parece interessante, apesar de se passar em tres períodos de tempo, o que pode se tornar um pouco desistimulante pra mim. Enfim, não digo que é um livro que eu com certeza lerei, mas atiçou um pouco da minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  19. Oi, Domdom
    Gostei muito da sua resenha, instigou bastante!
    Eu tô numa onde de ler thriller e esse parece ser muito fluído e interessante.
    Tô curiosa pra saber como será essa vingança da Faye.
    Bem legal também as personagens femininas serem mais unidas, já que na maioria das vezes é o contrário.
    Assim que der lerei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Achei interessante o enredo do livro e pretendo ler, apesar de ter lido várias resenhas um tanto não positivas sobre ele.
    Um fato que me incomodou lendo as resenhas foi a Faye, por ela se rebaixar perante o marido e ficar se desculpando pelos erros dele.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir