acompanhe o blog
nas redes sociais

10.7.20

Eleanor & Parker [Rainbow Rowell]

Rainbow Rowell

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Olá pessoa!! Caso você ainda não saiba da novidade, a Editora Seguinte vai publicar os livros da Rainbow Rowell, a escritora norte-americana já é conhecida pelos leitores brasileiros. Agora, na Seguinte, seus livros serão lançados com novas traduções, por Lígia Azevedo, e novas capas, além de uma série de brindes e conteúdos on-line. E o “Eleanor & Park” foi o primeiro lançamento, e eu claro já conferi e trouxe em primeira mão aqui para você.

A história se passa durante o ano letivo de 1986, talvez algumas pessoas nascidas depois dos anos 2000 tenha dificuldade com algumas referências como o "disquete" (já aviso que não é o doce, risos) mas garanto que é muito, muito legal para alguém que entendeu.

Eleanor & Parker
Título: Eleanor & Parker
Autor: Rainbow Rowell
Tradutor: Lígia Azevedo
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult
Páginas: 360
Edição:
Ano: 2020
Onde comprar: Amazon

A narrativa acontece em primeira pessoa alternando entre Parker e Eleanor, nos dando a ideia do que está acontecendo na cena quase em 360º de uma forma tão leve que a leitura é super-rápida, escrita de maneira que torna tudo muito, muito real.

Mesmo os diálogos sendo curtos, o que acontece, envolve muito mais que se fosse dito de forma direta, e durante a leitura eu consegui realmente revisitar as minhas próprias memórias de como era ser uma adolescente e viver o primeiro amor, mesmo não tendo uma vida tão complicada quando Eleonor.

“Diga, por que Romeu e Julieta sobreviveu por quatrocentos anos? (...)— Porque… — ele disse baixinho, olhando para a própria mesa — porque as pessoas querem lembrar como era ser jovem? E estar apaixonado?”

Outro ponto alto são os personagens, que por mais que sejam humanos o bastante para serem comuns, ainda sim tem suas individualidades e características realçadas deixando a mostra aquilo que todos somos, únicos. Afinal, tudo entre eles começa com Eleanor sendo uma novata na cidade, com suas roupas inusitadas, cachos ruivos indomáveis e uma família problemática, ela sente que nunca vai conseguir se encaixar.

Eleanor tem uma autoestima quase inexistente e não se sente confortável nem mesmo com o próprio corpo. Mas ela nunca imaginaria conhecer um garoto como Parker, que senta sozinho no ônibus da escola, sempre de camiseta preta, fones de ouvido e a cabeça enfiada num livro, acha que consegue passar despercebido mesmo sendo o garoto coreano da escola.

“Eles concordavam em tudo o que era importante e discutiam por todo o resto.”

Sentar um ao lado do outro no ônibus escolar não foi combinado ou algo desejado por ambos, mas logo eles descobriram que era basicamente impossível ignorar um ao outro todos os dias estando tão próximos. E num acordo silencioso ambos acabaram por criar um método que os permitia dividir suas paixões: histórias em quadrinhos. Aos poucos, entre fitas cassetes gravadas (k-7), pilhas de histórias em quadrinhos e conversas até tarde da noite, Eleanor e Park se apaixonam.

Mas o que os adultos chamam de inconsequência, não pensar antes de agir, é a mesma impulsividade por viver que permitem aos adolescentes simplesmente tentarem. Apesar de todas as impossibilidades, essa é a história de dois jovens de dezesseis anos que, mesmo sabendo que o primeiro amor quase nunca é para sempre, têm coragem e esperança suficientes para tentar.

E assim, vemos que não é apenas sobre o primeiro amor que se trata essa história, e sim sobre como tudo ao nosso redor nos afeta diretamente em nossas escolhas ou nas simples ausências delas. E com uma maneira muito delicada e quase despretensiosa a autora trata de vários temas sérios e deixa a lição valiosa de que um pedido de ajuda, pode ser o começo de uma mudança radical de vida.

“Desespero era ruído branco ali, pelo que Eleanor podia notar. Foi a esperança que tocou seu coração com dedinhos sujos.”

Mas nem tudo são flores e já aviso que enquanto escrevo minha experiência de leitura, ainda estou tentando lidar com o final dessa história. Porque, mesmo sendo alertada pelo prologo, que começa do fim deixando a primeira pergunta de como chegou a esse ponto? O que aconteceu para que terminasse assim, ainda não me preparou o suficiente. Então, é sua vez de ler e me dizer o que achou da história e principalmente do final.

Sobre adição, eu li em formato digital, sem erros de digitação ou ortografia.
Boa leitura.

23 comentários em "Eleanor & Parker [Rainbow Rowell]"

  1. Caramba, não estava preparada para o final dessa resenha, tava tudo indo tão bem hahaha
    Mas que livro fofinho né? Têm alguns livros que são tão leves que a gente lê tão rapidinho. Além disso, adoooro livros que são alterados entre os personagens, acho que a gente se apega mais, se sente mais íntima, sabe? Acho que esse livro é aquele típico que tira a gente de uma ressaca literária :)
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Eu peguei este livro para ler, acho que de uma amiga que comprou na revista Avon. Sorvi o livro de uma vez e que história mais dolorida.
    Agora, preciso muito comprar essa nova edição que está com uma capa lindinha,mas o conteúdo? Ah, o conteúdo..
    Eleanor é tão triste...tão só. E eu também não estava para preparada para chorar tanto.
    Espero muito reler a obra em breve!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Olá! Nossa eu li esse livro há muito tempo, e me apaixonei pelos personagens, tanto que até me identifiquei um pouco com os protagonistas, realmente a autora soube trabalhar bem os temas abordados no livro, mas para mim o final foi um pouco frustrante.

    ResponderExcluir
  4. Oh my gosh! Esse livro veio nos meus "recebidos pagos" do mês! Estou ansiosa para lê-lo pela primeira vez ♥ Excelente resenha! Um beijão,
    Nostalgia Barbie

    ResponderExcluir
  5. Amei o seu blog ♥

    https://k-issescandy.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. ola
    ainda não li esse livro, até vi numa promoçao mas não sabia exatamente do que se tratava ,então nem comprei mas quero ler sim um dia

    ResponderExcluir
  7. Um livro lindo fofo e de partir o coração!
    Park e Eleanor são um exemplo de como a amizade nos transforma para melhor

    ResponderExcluir
  8. Sempre tive vontade de ler esse livro, porém não tive oportunidade, agora coloquei na minha lista, pois agora vou ter que ler, e obviamente vou tentar me preparar para o final.

    ResponderExcluir
  9. Elisabete!
    Bacana a editora reeditar os livros da autora.
    Delícia poder ler um livro onde os protagonista tem uma sintonia fina um com o outro e se ajudam a superar seus medos, frustrações e criar novas expectativas de vida.
    Não li ainda nenhum livro da autora, porém só leio elogios sobre ela e suas personagens bem construídas e sempre com a mensagem de fé, isso é importante.
    E que final triste, hei?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  10. Olá Elisabete!
    Li o livro tem alguns anos, e minha experiência não foi muito boa. Minhas emoções em relação a Eleanor são bem ambíguas, no começo fiquei extremamente irritada com a suas inseguranças, sei que na adolescência isso é normal mas torci o tempo todo pra ela ver o quão incrível e linda ela era. Depois fiquei extremamente chocada com as coisas que acontecem no seu ambiente familiar e com as atitudes da mãe dela. De Park não me lembro muito, mas ele me irritou menos. Acredita que não lembro do final??? Acho que vou precisar fazer uma releitura, quem sabe a segunda experiência seja diferente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Não sei se tem alguém nesse mundo que leu e aceitou esse final. Eu já li e reli, sempre fico querendo mais respostas.
    Mas eu amo a história, é o único da Rainbow que me envolveu do início ao fim.
    Essa nova edição está belíssima.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá Elisabete!
    Gosto muito da escrita de Rainbow Rowell, e este livro em especial da autora conta com uma sensibilidade quase que palpável, não é mesmo?
    Temos a abordagem de temas importantes e que são muito comuns na adolescência, sendo que é muito fácil se identificar com os personagens e torcer que esse romance puro que surge a partir da amizade entre duas pessoas cheias de inseguranças e cicatrizes dure para sempre.
    Outro ponto positivo é a utilização dos elementos culturais clássicos dos anos 80, os quais são nostálgicos para quem viveu a época e curiosos para os mais jovens que gostariam de vivê-la.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Li o livro ano passado e gostei muito do desenvolvimento da trama, a amizade que foi nascendo entre Eleanor e Park. E depois claro o amor.
    Foi lindo e triste acompanhar esses dois, as coisas e comum, compartilhar o gosto musical, os livros. E confesso que o final não esperava isso, mas faz parte.
    Estou namorando essa nova edição, beijos.

    ResponderExcluir
  14. Não acredito que estou com vontade de ler o livro de novo, depois de tantos anos!! De novo a vontade, pois não cheguei a ler hahah lembro que quando foi lançado aqui no Brasil ele estava na minha wishlist, mas acabei não tendo a oportunidade de comprar. Achei legal eles terem mantido a ilustração da capa, continuou uma gracinha. E em 2000 ainda tinham disquetes hahah eu lembro pois brincava com os do meu pai lá por 2001/2002, mas já não se usava mais mesmo. A resenha fez parecer que o livro é encantador, mas já estou com um pé atrás com esse final, com certeza boa coisa não é :(. Livros que já começam "pelo final" me fazem não querer largá-los até descobrir como aquilo aconteceu.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. O final de Eleanor e Park e realmente "destruidor " eu lembro que achei esse livro muito doce, a autora realmente soube fazer uma boa construção dos personagens.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Elisabete!
    Para os fãs da Rainbow Rowell essa com certeza é uma feliz notícia... Nunca li nada dela e confesso que a trama de Eleanor & Park até hoje não despertou o meu interesse, provavelmente o motivo seja por se tratar de uma história com personagens adolescentes, pois prefiro personagens mais adultos, maduros...
    Ah, agora estou aqui tentando imaginar esse final que você ainda está tentando lidar, curiosidade a mil rsrs. Bjos!

    ResponderExcluir
  17. Ingrid Figueiredo21 de julho de 2020 17:37

    Logo nos primeiros capitulos vi que os personagens eram esteriotipados, e estava até me preparando para as decepções que isso poderia causar, qual não foi minha surpresa o Park ser o cavalheiro em pessoa? a escrita da autora, ela conseguia abordar assuntos pesados e polêmicos com uma sensibilidade... E adorei ler e lembrar (só um pouquinho mesmo) da adolescência.
    Agora o que me deixou indignada foi esse final, qual o problema em deixar finais fechados??

    ResponderExcluir
  18. O que mais amei na história foram os elementos dos anos 80 que acabou por ser um pouco nostálgico para mim! Ai ai, mas como li esse livro faz um tempão, não lembro muito da história, nem do final que tanto frustrou as pessoas, acho que essa nova edição é um sinal para tentar uma releitura (risos).

    ResponderExcluir
  19. É lindo o desenvolvimento da amizade e do amor, principalmente o primeiro amor. Ja tinha lido a resenha antes e lembro de ter gostado bastante. Agora vejo que continuo gostando, então so falta ler o livro.

    ResponderExcluir
  20. Acho lindo o desenvolvimento dos personagens. Eu li o livro na versão antiga. Adoro as referencias dos anos 80

    ResponderExcluir
  21. Oii!
    Eu vou participar de uma leitura coletiva desse livro e estou bastante ansiosa. Espero muito gostar dele, já que vi muitos falarem bem da historia.

    Blog: Tempos Literários

    ResponderExcluir
  22. Oi, Elisabete
    Aii sempre quis ler esse livro, e agora com o relançamento é um empurrãozinho mesmo.
    Acho interessante as resenhas dele que leio, parece ser um livro lindo, emocionante e com aprendizados. Mas também com um final triste. O que me deixa curiosa para saber o porquê.
    Assim que der lerei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Sou doida para ler os livros dessa autora. Não li nenhum de seus trabalhos ainda, mas estou encantada com sua resenha. Gosto de histórias que emocionam, que debatam temas tão dolorosos e ambientes cotidianos. Ansiosa por essa leitura!!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir