acompanhe o blog
nas redes sociais

13.7.20

Dez Coisas Que Eu Amo Em Você, Vol. 03 - Trilogia Bevelstoke [Julia Quinn]

Julia Quinn

Cortesia da Editora Arqueiro

Oi pessoal, hoje escrevo sobre o terceiro livro da Trilogia Bevelstoke, aí você que não leu nem a sinopse ainda, descobre que o último livro da série, não é sobre o último irmão Bevelstoke e sim de um personagem secundário do segundo livro pelo qual eu acredito, muita gente se apaixonou, inclusive eu. Pra ser sincera, para mim isto não foi um problema, porém eu bem que queria que ao invés de uma trilogia a JQ tivesse feito uma quadrulogia e escrito um livro para o Winston também.

Dez Coisas Que Eu Amo Em Você
Título: Dez coisas que eu amo em você
Autor: Julia Quinn
Tradutor: Bruno Fiuza e Roberta Clapp
Série: Bevelstoke
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época
Páginas: 288
Edição:
Ano: 2020
Onde comprar: Amazon

Sebastian Grey é filho único e devido ao falecimento de seu primo por parte de pai, se tornou o herdeiro do título de conde do seu tio, bem como de suas posses. Isso não lhe afeta em absolutamente nada, até porque o seu tio o odeia profundamente e está desde então buscando uma nova esposa para poder ter um herdeiro e assim Seb não ficar com nada; porém este pequeno detalhe de quase herdeiro afeta e muito a maneira que a sociedade e principalmente as matronas casamenteiras o tratam. Afinal ele é um homem que vai ser conde e muito rico ou apenas um libertino pobre e vadio?

Lendo a história percebemos que a sociedade o julga pelo seu modo simples de viver e seu jeito despojado e feliz sobre tudo. Retrato fiel de como a sociedade é fútil, afinal ninguém se quer parou para pensar que um homem que foi pra guerra e voltou não é simples. Engraçado que até sua própria família se deixa enganar pelo seu jeito de levar a vida. Só que a paciência de todo mundo tem limite, e achei bem válido todas as vezes que ele perdeu a dele.

“Ontem à noite acabei ficando preso em uma conversa com lorde Worth sobre as novas tarifas alfandegárias. Ler um artigo inteiro sobre isso seria apenas um pouco mais agradável que arrancar minhas unhas dos pés. Edward olhou para o primo. – Sua imaginação beira o macabro. – Apenas beira? – murmurou Seb. – Eu estava tentando ser educado. – Ah, jamais tente fazer isso por minha causa. – Tem razão.”

Annabel Winslow precisa se casar e com um homem rico para ajudar sua família, porém sendo uma moça do campo e sem os trejeitos da sociedade londrina, isso não é algo fácil de se conseguir. Seus avós estão lhe ajudando, mas infelizmente o pretendente que eles lhe arranjaram é um amigo deles, velho e repugnante que deseja urgentemente ter filhos. Porém sua vida desanda quando inesperadamente ela conhece e se encanta por ninguém menos que o sobrinho dele. E agora o que fazer??? Ela vai seguir seu coração ou sua consciência??

“– Eu sou a mais velha de oito irmãos – explicou Annabel. – Minha mãe esteve grávida por quase toda a minha infância. – Oito?? Deus do céu! Eu sou apenas uma de três. – É por isso que lorde Newbury deseja se casar comigo – revelou Annabel categoricamente. – Minha mãe teve sei irmãos. Meu pai, nove. Sem mencionar que, segundo as fofocas, sou tão fértil que os pássaros cantam quando eu me aproximo.”

Temos então a trama de nossa história, um drama permeado por muita comédia, mas muita mesmo. E conforme a citação abaixo, talvez seja por isso que eu me divertir tanto e amei esta leitura, mesmo nos momentos que você se chateia com a mocinha, você gosta dela. E o Sebastian é maravilhoso. Sem falar nos personagens secundários que abrilhantam e muito esta história. Fiquei pensando que a JQ poderia ter escrito o quarto livro do Wiston e Louisa, mas todos estes personagens que permeiam a vida deles, a história teria sido ótima. Quem sabe se a gente fizer uma campanha ela ainda não escreve.

“– Srta. Winslow? – chamou lady Westfield. – Está gostando do livro? (...) – Acho que sim. A história é bastante divertida, ainda que um pouco implausível. – Um pouco?? – retrucou Louisa, rindo. – É totalmente implausível. Mas é isso que a torna tão maravilhosa.”

A história além do forte drama cômico, possuiu também todo o enredo por trás de um segredo do Seb para toda a sociedade. Foi algo que eu achei mais surpreendente ao ler, que a descoberta de quem seria a lady Whistledown. Esse fato trouxe um acréscimo maravilhoso a história bem como ao personagem.

Lendo esta série e alguns comentários a respeito dela desde o primeiro livro, percebi cada vez mais que o gosto por determinada leitura é algo bastante individual mesmo e também que uma leitura pode ser ruim ou boa dependendo do seu estado de espírito e da expectativa que você põe no livro. Há várias pessoas que não gostaram deste livro ou de outro da séria, bem como há pessoas como eu que amaram a leitura e os livros. Então faça a sua leitura e avalie por você mesmo.

Gostaria de destacar que os romances de épocas são histórias clichês, com final feliz, mas que o drama, o mistério ou a comédia, principalmente a comédia fazem toda a diferença de uma história para a outra, bem como o personagens nos cativarem ou não. Não espere fazer uma leitura profunda, que lhe trará ensinamentos para a vida. Este não é o objetivo destes livros, é proporcionar entretenimento, então leia para se divertir, para se distrair, para fugir mesmo da realidade.

Realmente amei esta leitura. Ele não fecha a série pois realmente faltou a história do Wiston, mas ele a completou de maneira excelente. É aquela história que teríamos pedido se não tivesse sido escrita. O que significado do título do livro também achei especial.

Boa leitura.
Carolina Finco | Blog Pretenses

Se você quiser conhecer um pouco sobre os livros anteriores desta série, clique nas capas para ler as resenhas:

 

21 comentários em "Dez Coisas Que Eu Amo Em Você, Vol. 03 - Trilogia Bevelstoke [Julia Quinn]"

  1. Olá! Super concordo que essa trilogia deveria ser na verdade uma série, pois adoraria ler um livro sobre o Winston, e digo mais, poderíamos ter ainda a história do Edward, irmão do Harry e já que sonhar não custa nada, também poderia rolar um livro da prima da Annabel, Louisa, ela poderia até ser par de um dos dois para a série não ficar muito comprida! (Julia Quinn, olha aqui a dica!), para mim, esse foi o melhor dos três, eu ri muito com a avó da Annabel, (mas também fiquei brava com ela em alguns momentos), um enredo cheio de clichês maravilhosos, que ainda por cima tem uma capa e título lindos.

    ResponderExcluir
  2. Olá Carolina!
    Os personagens da Julia Quinn são tão bem construídos que sempre queremos um volume exclusivo para cada um, né? E mesmo que neste terceiro volume não tenhamos uma história do último Bevelstoke, percebe-se que a leitura não deixa de ser divertida e fluída, visto que ambos os protagonistas nos conquistam com suas personalidades.
    E por mais que o foco do livro seja nos fazer rir e se apaixonar por esse casal, é possível perceber que a autora, como sempre, faz algumas críticas aos costumes sociais característicos da época, como o preconceito por Annabel não ser uma dama urbana e ter dificuldades em ascender por conta disso, por exemplo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Tenho que começar dizendo que Julia Quinn é minha escritora favorita! Leio tudo que tem dessa mulher :) Já tinha lido esses livros há um tempo, antes de serem lançados aqui no Brasil, mas o engraçado é que parece que li ontem. Os livros da Julia têm esse poder sobre mim, sempre lembro da alegria que foi ler os livros dela. Fiquei maravilhada com a notícia e achei as capas lindíssimas, ainda não tenho eles, mas vou comprar sem dúvida! Tenho um cantinho na minha estante só com os livros dela.
    O que eu fico fascinada são os diálogos. Acho sempre muito divertido, muito intenso, e sempre consigo sentir o carinho e o amor dos personagens. Eu sou do grupo que amou essa trilogia e não vejo a hora de reler. Romances de época é o meu gênero favorito e como você falou, é uma leitura leve e clichê. Vale muito a pena!
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Namoro essa trilogia desde seu primeiro livro e as capas são um detalhe à parte. Um luxo só!
    Já havia lido sobre isso de meio que estar faltando um livro rs mas acho que Julia de um jeito ou de outro, sempre acerta a mão né?
    Os diálogos bem humorados, as tiradas e as personagens sempre tão imponentes e donas de si,são pontos lindos nas histórias da autora.
    Espero de coração, poder conferir os três livros!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li os livros da Julia Quinn, mas tenho muita vontade e durante a leitura da resenha essa vontade aumentou, pois a história parece ser do tipo que gosto.

    ResponderExcluir
  6. Já vi alguns igs literários reclamando que queriam a história do Winston. Quem sabe minha diva JQ não atende esse desejo do seu fiel público?
    Até hoje Julia nunca me decepcionou. Tenho certeza de que vou amar esse livro

    ResponderExcluir
  7. ola
    ainda não li essa serie da Julia Quim ,os livros dela são dificeis de achar em promoçao na minha cidade
    que bom que a leitura foi satisfatoria ,eu vi muitas resenhas negativas e positicas dessa serie ,mas é como voce disse ,tudo depende de cada pessoa ,do momento em que se faz a leitura ou então tem o fato da pessoa colocar uma expectativa muito alta em torno da obra ,afinas quando se é livro dessa autora todos querem um romance inesquecivel e sabemos que não é bem assim

    ResponderExcluir
  8. Carolina!
    Muito curiosa em saber quem é lady Whistledown.
    Londres é tão romântico para romances de época.
    Fico impressionada como a Julia consegue sempre trazer um novo plot para cada livro, mesmo que seja da mesma série.
    Gostei desse dilema vivido pela mocinha e espero que ela tenha ficado com o romance e o amor, porque afinal de contas, o sobrinho ficaria com a fortuna de qualquer jeito caso o tio casasse com ela ou não.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Que foto linda! 🥰
    Ainda não li nada da Julia Quinn, mas preciso mudar isso.
    Sua resenha sobre esse desfecho me animou. Eu gosto de clichês e entendo que algumas leituras são mais para descontrair.
    Ótima resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda não li nenhum livro da série, mas gosto da ideia dela ter criado uma trilogia (apesar de você querer o 4º haha), pois as vezes a gente só quer ler uma série mais curtinha para descontrair mesmo. Realmente, é uma questão de gosto e de como você está se sentindo enquanto lê, pois já vi mesmo algumas pessoas que não gostaram de um livro ou outro dessa série, mas eu, particularmente, estou apaixonada só de ler as resenhas!! Ansiosa para conhecer esse mundo, amo a escrita da Júlia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Carolina!
    As pessoas levam muito a sério os romances de época, quando na verdade são histórias leves com o intuito de divertir e aquecer o coração com o romance. Ouvi muitas pessoas falando do humor sarcástico de Sebastian, mas também acho que deveria haver um livro pra Wiston, todos adoram ele também. Estou ansiosa pra ler essa trilogia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, Carolina!
    Acho tão chato quando um autor escreve uma série e não escreve livros para todos os personagens, minha curiosidade vai a nível mil rsrs, nem conheço o Winston mas provavelmente quando for ler a trilogia Bevelstoke ficarei desejando um livro dele também 😂
    Ah, esses preconceitos da sociedade nos romances de época me tiram do sério, mas eu amo demais esse gênero 😍
    Bjos!

    ResponderExcluir
  13. Ingrid Figueiredo21 de julho de 2020 17:54

    Adoro os livros da Julia Quinn, e esse não foi diferente. Várias vezes precisei parar para rir, respirar e depois voltar. Realmente vi algumas pessoas criticando o livro e fiquei "beloveds??? como não amar a familia da Annabels ou o Sebastian? Ou rever Olivia e Harry?"

    ResponderExcluir
  14. É justamente por isso, que o gênero é um dos meus favoritos, essa oportunidade de fugir um pouco da nossa realidade é sempre muito bem-vinda! Eu sou completamente apaixonada por essa trilogia, mas definitivamente senti falta de um livro do Winston (super apoio uma campanha).

    ResponderExcluir
  15. Oi Carolina,
    Como já venho acompanhando alguns comentários sobre essa trilogia eu já sabia que este terceiro livro não é sobre um dos irmãos. O que a meu ver é uma pena, pois perde um pouco o sentido do nome dada a trilogia. Mas, em comparação, parece que a autora não decepcionou na qualidade da história. Julia Quinn trouxe elementos muito relevantes nessa trama, tanto pelo lado do protagonista masculino quando da protagonista. Em romances de época sempre nos retratam a mocinha como a que mais sofre com os julgamentos da sociedade, o que é valido e relada a realidade da época, mas poucas vezes vejo isso pelo ponto de vista do mocinho. Se Sebastian, que parece ser um bom moço, sem maldade no coração perde sua paciência com o que as pessoas julgam dele, ele está no seu direito. Afinal de contas, essa situação de herdeiro e título não foi algo que ele provocou. Acho que o livro serve como um divisor de água entre os leitores, pois ao mesmo tempo que fiquei curiosa com a proposta da autora já consigo ver algumas coisas que podem desagradar alguns leitores.
    Só me resta ler esse e os demais livros para saber de que lado estarei.

    ResponderExcluir
  16. Que trilogia perfeita, como todos os livros da Julia Quinn, eu adoro. Romance de época com comédia so tem a dar certo. Recomendo a trilogia, pois e super legal, não tem como não gostar.

    ResponderExcluir
  17. Pra mim esse é o melhor livro da trilogia. Eu adoro romances de epoca e preferi muito mais essa serie do que a serie dos bridgertons

    ResponderExcluir
  18. Oi, Carolina
    Eu amei essas capas, com cores delicadas.
    Concordo que não só os romances de época como todos os outros livros é uma questão de gosto.
    Estou tentando aventurar nos romances de época agora, mas não li antes por causa de ser séries longas.
    Gostei dessa trama que envolve um homem com segredo é uma mocinha que precisa casar para salvar a família da falência.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oii!
    Eu ganhei o segundo livro antes do primeiro. kkk
    Estou louca para ler essa trilogia e conhecer mais a historia que julia quinn escreveu. Adorei esse terceiro, tem uma ótima premissa, ainda mais o personagem já me cativou.

    Blog: Tempos Literários

    ResponderExcluir
  20. Oi, Carolina
    Tô mega ansiosa para começar essa trilogia.
    Sendo da Julia Queen, já sei que será muitíssimo divertida.
    O Sebastian parece ter um passado bem sofrido e que busca viver da maneira mais simples e feliz que pode.
    E a Annabel parece ser bem legal e fofa, embora tenha meio que essa rejeição por não ser rica.
    Logo lerei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Estou doida para começar essa trilogia. Amo a escrita da Julia, e esse parece ser um livro com uma história super divertida, no estilo que eu gosto. Eu tenho o primeiro livro aqui e já vou colocar na lista!!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir