acompanhe o blog
nas redes sociais

7.8.20

Amor(es) Verdadeiro(s) [Taylor Jenkins Reid]

Taylor Jenkins Reid

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Emma está num jantar de família com seu noivo quando o telefone toca. Do outro lado da linha, seu marido explica que está vivo, bem e voltando pra casa. Não, você não leu errado. É isso aí mesmo: Emma recebeu uma ligação do marido enquanto jantava com o noivo. E as coisas ficam mais e mais confusas à partir daí.

Pra descobrir como Emma vai lidar com o fato de ter um noivo e um marido, você vai precisar ler o livro. Mas eu vou te adiantar mais algumas coisas sobre essa história, só pra que fique com vontade de lê-la.

Amor(es) Verdadeiro(s)
Título: Amor(es) Verdadeiro(s)
Autor: Taylor Jenkins Reid
Tradutor: Alexandre Boide
Editora: Paralela
Gênero: Ficção Adulta | Romance
Páginas: 353
Edição:
Ano: 2020
Onde comprar: Amazon

Emma passou por momentos horríveis ao perder seu grande amor, Jesse, apenas um ano após os dois se casarem. Isso a mudou e moldou. Então, Emma superou o luto, amadureceu e, por fim, decidiu dar uma nova chance ao amor. Agora ela está noiva de Sam, mas Jesse está voltando pra casa e pra ela. Emma vai precisar decidir o que fará daqui em diante.

Logo depois da cena inicial, o livro volta no tempo pra mostrar como Emma conheceu e se apaixonou tanto por um quanto pelo outro. Esses flashbacks são essenciais pra que a gente entenda quem é essa mulher e por que ela tomou as decisões que a trouxeram esse ponto.

A Emma que conhecemos é humana, adulta. Ela entende o peso da decisão que precisa tomar e sabe que essa decisão afetará a vida de todos os envolvidos. Gosto bastante que a autora escreve de forma que, pelo menos pra mim, torna impossível odiar a personagem principal. Você pode até não concordar com as decisões que ela toma e com os processos que usa pra fazer isso, mas você provavelmente vai entendê-la.

Gosto também da forma madura com que a história é contada, não há romantização excessiva nem do tema, nem dos personagens. Emma está lidando com uma situação praticamente impensável, tentando ser sincera consigo mesma e com todos à sua volta. Jesse quer recuperar sua vida e se reencontrar nesse mundo que continuou girando, à despeito de sua ausência. Sam, está tentando ser justo e compreensivo nesse processo todo. Nenhum dos três é perfeito e todos eles estão fazendo melhor que podem com as cartas que tem nas mãos.

Os personagens secundários também são muito interessantes. Ninguém tá ali de graça e cada um deles segue sua função narrativa. Destaque pro relacionamento da Emma com a irmã.

“O amor romântico é uma beleza nas circunstancias certas. Mas essas circunstâncias são bem específicas e raras, não?”

Caso você tenha não reconhecido o nome da autora, Taylor Jenkins Reid escreveu Daisy Jones and The Six: Uma História de Amor e Música e Os Sete Maridos de Evelyn Hugo ambos publicados no Brasil também pela editora Paralela, sendo esse ultimo grande sucesso de crítica e público (tem resenha aqui no Blog!). Eu ainda não li esses dois, mas já botei na minha listinha.

No fim das contas, Amor(es) Verdadeiro(s) é uma história sobre crescer e mudar. E sobre aceitar quem você é.
Recomendo.
E é isso. Eu vou ficando por aqui.
Fiquem em casa (se puderem) e se cuidem.
Até a próxima :)

19 comentários em "Amor(es) Verdadeiro(s) [Taylor Jenkins Reid]"

  1. Olá Andressa!
    Taylor Jenkins Reid virou a queridinha do meio literário, né? Se alguém não leu, com certeza já ouviu falar. E como não poderia ser diferente, eu tenho vontade de ler Amores Verdadeiros desde seu lançamento, principalmente por várias resenhas positivas que conferi na blogsfera.
    Embora não possua tanta originalidade quanto os livros mais famosos de Reid, essa trama nos conquista pela ótima construção dos personagens, sem contar que é intrigante essa volta repentina de um dos protagonistas. Além disso, esses flashbacks ampliam nossas perspectivas em relação à história, sendo impossível não se envolver e torcer para que tudo dê certo no desfecho.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Desde que li Daisy Jones no começo desse ano, foi amor a primeira leitura com as letras da autora!!!
    Por isso, não vejo a hora de ler Os Sete Maridos e agora, Amores Verdadeiros que sim, tem arrancado muitos elogios dos leitores.
    Eu fiquei lendo a resenha e tentando imaginar o monte de perguntas que Emma se faz o tempo todo. Um golpe certeiro, não somente no coração,mas nela inteira.
    Espero poder ler este e os que ainda não li da autora!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Nossa, essa situação que a personagem se encontra é bem complicada, ter que escolher entre dois amores, sendo que um deles já está casada e outro é noiva. Fiquei bastante curiosa para saber o desenrolar desse trama. E fiquei com mais vontade ainda, por causa da autora, já ouvi falar super bem desses livros dela e quero ler todos, inclusive esse.

    ResponderExcluir
  4. Os Sete Maridos de Evelyn Hugo de Taylor é um dos meus super desejados. Já li Em Outra Vida, Talvez? da Taylor e foi uma das melhores leituras do ano!
    Eu, particularmente não curto triângulos amorosos mas porém todavia entretanto (rsrs) acredito que em Amor (es) Verdadeiro (s) por ser da Taylor eu vou curtir. Porque foge do clichê

    ResponderExcluir
  5. Ai gente, que tristeza! A primeira parte da resenha me lembrou a série Manifest, que o avião cai e a mulher volta e o noivo dela está casado com a melhor amiga. Que loucura! Fiquei super curiosa pra saber um pouco mais dessa leitura.
    Ao mesmo tempo, tenho que dizer que eu odeio triângulos amorosos e as vertentes que saem disso. Não sei se em algum momento isso acontece ou se passa longe de algo assim, acho que só eu lendo pra tentar tirar minhas próprias conclusões né?!
    Mas pelo que você falou parece ser uma leitura muito boa!
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Olá Andressa!
    Confesso que essa história chamou mais a minha atenção do que Os sete maridos de Evelyn Hugo. Realmente a situação é muito peculiar e delicada, de mexer com os sentimentos de qualquer um. A curiosidade de saber como Emma vai lidar com isso e se há alguma forma de ninguém sair magoado dessa história me fez querer ler o livro. Dica anotada na lista de leituras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Andressa!
    Bom quando a história é mais enxuta e não tem muita romantização.
    Tão bom ler uma história que nos envolove, não é?
    Deve ser bem angustiante…
    Realmente a autora trouxe uma situação da vida real e o que mais gostei, foi o fato de poder mostrar a dualidade e todos os sentimentos pelos quais a protagonista teve de passar e após ter consigo superar a korte do marido. Deve ter sido bem difícil para ela, tomar uma decisão e como falou, alguém saiu decepcionado do problema.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. ingriD Figueiredo9 de agosto de 2020 00:49

    o nome dessa autora se tornou algo comum para mim, principalmente depois que li os livros mais famosos dela, e amor(es) verdadeiro(s) é um livro muito bom, quando li não conseguia desagarrar, sentia que tinha um amigo ali. Mostra que a vida amorosa não é essa magia da Disney rs.
    Várias vezes reli o parágrafo de momentos de prender o folego, fiquei um tempão indecisa com quem ela deveria ficar Jessie ou Sam, e para qual casal foi a sua torcida?

    ResponderExcluir
  9. Olá, Andressa

    Eu li esse livro mês passado, e gostei bastante dele.
    Foi meu primeiro contato com os livros da autora, então só fico mais louca para ler outros livros dela.
    Esse livro me tocou bastante. Não conseguia saber qual seria a escolha dela.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Uau, nunca li nada da autora, mas todos amam os livros dela e só ouço elogios. Fiquei intrigada com essa resenha e chocada, de boca aberta. E preciso desse livro para agora kkkk. Quero saber onde essa confusão vai dar. Imagina estar com o noivo e o marido ligar, o que é isso Brasil kkkk. Quero ler agora

    ResponderExcluir
  11. Super desejado!
    Taylor entrou para a minha lista de autoras favoritas, a escrita dela é tão viciante e fascinante.
    Essa premissa já instiga, né? E você conseguiu aumentar ainda mais minha vontade de ler e conhecer Emma.
    Bom saber da mensagem que a obra passa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Vou ler esse livro ainda esse mês, coloquei na minha lista de leitura há um tempinho! Queria muito conhecer a escrita da autora e até ia começar com esse, mas optei pelo Os 7 Maridos de Evely Hugo e amei! Estou indo com altas expectativas para esse, uma vez que tem o romance e também um pouco de suspense, que eu amo!! Também observei isso sobre os personagens secundários no outro livro da autora e gostei bastante. Interessante a mensagem que o livro traz, mudanças e saber deixar ir são coisas necessárias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Andressa!
    Que situação difícil a da Emma, hein?! Noiva de um e recebendo o telefonema do marido que acreditava está morto... Esse é um enredo que me deixou curiosa pra saber como tudo se desenrolará, por isso, se a oportunidade de ler Amor(es) Verdadeiro(s) surgir vou arriscar a leitura sim, mesmo não curtindo triângulo amoroso - seja de qualquer tipo... Bjos!

    ResponderExcluir
  14. Olá! Fico muito feliz que a autora tenha acertado em cheio na maneira em que decidiu abordar esse enredo, que convenhamos é para lá de angustiante, eu sinceramente não gostaria de estar na pele da Emma, depois de uma jornada para encontrar o amor, perde-lo de uma forma tão abrupta, recolher seus cacos, recomeçar, e nesse processo de recomeço descobrir que o marido está vivo e voltando para sua vida (que loucura), e agora ter que fazer essa escolha, meu Goku, preciso desse livro!

    ResponderExcluir
  15. ola
    que situaçao essa personagem vive não é mesmo ?nem sempre é facil fazer escolhas ...

    ainda não li mas tenho grande curiosidade em saber como a autora conduziu essa trama .

    ResponderExcluir
  16. Nossa, que situação tensa para a personagem, fiquei imaginando a situação. Estou super curiosa para saber o que acontece, deve ter escolhas e decisões difíceis para tomar. Quero muito saber como termina essa história.

    ResponderExcluir
  17. Mesmo sem ter lido nada da autora até o momento, todos os seus livros já fazem parte da minha lista, mas confesso que esse me deixa um tanto quanto receosa principalmente por esse lance de um pseudo triângulo amoroso, mas é Taylor e eu tenho certeza que ela conseguiu entregar mais uma história maravilhosa e que vai me surpreender, curiosa para saber qual será a escolha da Emma.

    ResponderExcluir
  18. Oi! Li resenhas dos três livros da autora, e a cada resenha que leio só aumenta minha vontade de ler algo dela.
    Emma tem uma decisão difícil para tomar porque afinal ela ama os dois e também depois de pensar que o marido faleceu, veio se tornar uma pessoa diferente depois da perda.
    Estou muito curiosa para saber qual decisão Emma tomou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi, Andressa
    Aii tô louca para ler algum livro da autora.
    Esse para quem gosta de romance como eu, parece ser o mais fofo e também cheio de reviravoltas, incertezas, mas também bastante superação e crescimento.
    Logo lerei.
    Bjs

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir