acompanhe o blog
nas redes sociais

18.9.14

A Menina Mais Fria de Coldtown [Holly Black]

Ed. Novo Conceito, 2014 - 384 páginas:
      No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair. Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. 

Onde comprar:

Sempre tive muito interesse pelas obras de Holly Black, mas só tive a oportunidade de conhecer seu trabalho á pouco tempo, com o lançamento de Boneca de Ossos, que não foi um dos meus livros preferidos. Então, fiquei meio que com um pé atrás, pois eu vi muitos (MUITOS MESMO) elogios a esse livro, mas também tinha visto elogios á Boneca de Ossos, e mesmo assim o livro não me agradou completamente. Comecei o livro com apenas um desejo: que Holly Black não me decepcionasse, pois ansiava por esse livro a muito, muito tempo. E ela não me decepcionou!

No mundo criado pela autora, o vampirismo não é algo secreto ou desconhecido. Todo mundo sabe sobre os vampiros, todo mundo pode ser contaminado por esta doença e virar um monstro. Quando um vampiro te morde, você está automaticamente infectado, e essa infecção desaparece em 88 dias, a menos que você inale sangue humano. Feito isso, você morre, e renasce como vampiro. E é por isso que existem as coldtowns, que são cidades isoladas, em quarentena com o resto do mundo, uma vez lá, você jamais pode sair. As Coldtowns estão cheias de vampiros, humanos e infectados, alguns presos lá desde que o vampirismo veio a tona, outros á procura da imortalidade vampiresca, e alguns porque não tem opção, como Tana.

Tana é uma adolescente de 17 anos que após beber demais em uma festa, acorda em uma banheira e se vê rodeada por sangue e cadáveres: uma chacina. Os presentes na festa estão mortos, assassinados por vampiros sedentos por sangue. Mas Tana não é a única sobrevivente do massacre, já que encontra seu ex-namorado infectado e um vampiro preso pelos assassinos de sua mesma espécie.

Não sabendo se também se encontra infectada, Tana não tem outra opção: Ela iria para coldtown, junto com Adrian, seu ex, e Gavriel, o vampiro, sem saber se sairia de lá outra vez. Talvez ela se tornasse um monstro sedento por sangue, ou talvez ela resistisse a tentação durante 88 dias e pudesse escapar de lá e voltar para sua irmã, Pearl, e sua melhor amiga, Pauline.

Se tem uma coisa que não falta em A Menina mais Fria de Coldtown é conteúdo. O período em que se passa a história é de apenas alguns dias, mas tanta coisa acontece nesse tão curto tempo que fiquei impressionado pelo modo que Holly Black escreveu e construiu esta aventura.

A narração é empolgante, excitante, e me fez entrar neste universo vampiresco junto com Tana. Não dando ênfase ao romance, Black criou uma história única e inesquecível sobre vampiros, que são amados por muitos, e odiados por muitos. Porém o vampirismo deste livro é bem diferente de tudo que eu já li.

A “falta” de romance ganhou muitos pontos comigo. Eu já não aguentava mais romances clichês e inacreditáveis, onde os protagonistas nas horas de maior terror e perigo se concentravam apenas em seus parceiros. Sim, há romance no livro, há interesses românticos no livro, mas a autora os deixou pra melhor parte: no final, quando o terror tinha – quase - acabado e os personagens podiam se concentrar no amor. Enfim, A Menina mais Fria de Coldtown virou um dos meus livros preferidos. Com uma temática interessante e uma narração genial, Holly Black conseguiu um espaço como uma das minhas autoras mais queridas.


Cortesia da Editora Novo Conceito

Estudante carioca de 14 anos apaixonado por livros e por séries de TV. Li 23 livros em 4 meses de 2014 e 24 em 2013. Membro da Franqueza em Divergente, morador do Distrito 12 em Jogos Vorazes, Moroi em Academia de Vampiros e Caçador de Sombras em Os Instrumentos Mortais.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

18 comentários em "A Menina Mais Fria de Coldtown [Holly Black]"

  1. Samuel, dessa vez você me convenceu muito rápido a ler o livro! rs
    Apesar de não gostar de vampiros, sua afirmação de que essa história os aborda de uma forma "inédita" me deixou extremamente curiosa.
    Além disso, concordo com você que os romances clichês já passaram dos limites. Também queria ler uma trama envolvente, tensa, e, se fosse o caso, com um romance bem colocado.
    Já foi para a lista! Valeu pela dica.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente tenho me distanciado de livros com vampiros, pois os autores estão "santificando-os" demais. Sempre preferi os que tem uma vibe mais violenta, notívaga e sanguinária. Pelo que vi, a Holly abordou os bonzinhos e os perversos, então já ganha alguns pontos comigo. Vamos ver se o lerei daqui a algum tempo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Eu to praticamente numa relação entre tapas e beijos com esse livro... Inicialmente acreditei não ser o tipo de livro que me interessasse a leitura (por mais que tenha amado a capa), porém recentemente li uma resenha que me deixou bem curiosa para saber o que se passava na história, e agora depois de ler sua resenha volto a pensar que não é um livro que eu vá gostar... Até ter a chance de ler tenho que decidir se realmente quero ou não kkkk
    Kisses

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser tão incrível!
    To de olho nele desde q foi lançado nos eua e fiquei mt feliz por lancarem aqui também :)

    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  5. Oi Samuel!
    Realmente ainda não sei o que achar desse livro, já li criticas boas como a sua e outras que não gostaram muito do livro... Tenho ele em epub, mas ainda não será dessa vez que lerei algo da autora. Acho que há quem goste bastante dos livros da autora outro que não... Ainda não consegui ler nenhum para poder ter um julgamento, quem sabe mais pra frente leia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. putz... totalmente curioso agora. belíssima resenha!

    ResponderExcluir
  7. Eu estou super curiosa sobre este livro espero bem gostar...
    http://diariosdeumadesconhecidacomilona.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Estou querendo ler esse livro, mas confesso que quando ele foi apresentado na mídia não me animei em lê-lo, pois acreditava que seria mais uma história comum de vampiro, aquelas mesmices repetidas nos livros, e sua resenha, assim como outras que li me fizeram mudar de ideia.

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro romance nos livros, mas alguns autores pecam forçando o romance no meio de algo que tá acontecendo. É no meio da guerra, aí os protagonistas esquecem tudo disso por causa do romance. Particularmente me irrita isso. O livro acabou de ganhar vários pontos comigo, por causa disso. rs Fiquei curiosa pra saber a diferença sobre vampirismo desse livro, com outros. Realmente parece ser algo singular.
    Ainda não li nada da autora, nem sabia que era mesma autora de Boneca de Ossos. rs Mas tenho mais curiosidade por esse (A Menina mais fria...) e se eu tiver oportunidade começarei por esse, e logo se o dinheiro permitir. haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu estou super ansiosa por esse livro desde que li a sinopse dele pela primeira vez. Gosto muito de histórias vampirescas, e é sempre bom ver uma visão diferente sendo trabalhada por um autor. O enredo me atrai muito, e a premissa do livro parece ser extremamente empolgante. Não vejo a hora de ter a oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  11. Gostei bastante quando li sobre a "falta" de romance... não que ache que o amor não possa ser retratado em um livro... mas os atuais amores e livros em que tudo gira em torno disso, principalmente em relaçaõ a vampiros... anda ficando chato...

    ResponderExcluir
  12. Pelo jeito a Holy conseguiu fazer um bom livro de vampiros no meio de tantas histórias ruins sobre essas criaturas e fico feliz por isso. Nos últimos tempos ta meio chato de ler livros sobre vampiros mas esse parece ser um livro que vale a pena.

    ResponderExcluir
  13. Para ser sincera, não estava dando muita coisa por esse livro não. Achei a capa pouco atrativa, mas sua resenha deixou claro que vale a pena dar uma chance. É bom saber que o romance não é o centro de tudo. Não que eu não goste, muito pelo contrário, só que as vezes tem tantas coisas mais importantes acontecendo e o livro fica preso nas cenas do casal principal. Bem diferente essa pegada de que todos conhecem os vampiros e não como algo que ninguém conhece.

    ResponderExcluir
  14. Eu não li nenhum dos livros dele, Samuel. Mas esse me prendeu por seu enredo e sua qualidade. Confesso que estou curiosa para ler Boneca de ossos, mesmo não tendo te surpreendido.

    ResponderExcluir
  15. Eu não tinha vontade de ler este livro até agora.
    Sua resenha está muito boa e me convenceu.
    Eu não gosto dos vampiros da maioria dos livros que li, mas este livro trás elementos diferentes.
    Vc só não precisava ter dito que o romance ficou para o final, foi um spoiler, hehehe.
    Adorei demais e preciso deste livro já!

    ResponderExcluir
  16. Já li alguns elogios para essa trama, mas não despertou minha curiosidade.
    Ainda bem que vc curtiu, senão seriam 2 leituras seguidas desanimadoras...

    ResponderExcluir
  17. Estou querendo ler esse livro porque gosto do tema, embora fique com o pé atrás com a autora. Espero dar sorte e esse ser uma das séries dela que eu goste. Gostei de não ter romance.

    ResponderExcluir
  18. Nossa fiquei empolgada com esse livro! Pra ser sincera já tinha gostado da capa mas nem tive vontade de ler a sinopse, mas agora lendo sua resenha fiquei muito empolgada com a trama!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir