acompanhe o blog
nas redes sociais

21.4.15

Remy, Vol. 3 - Série Real [Katy Evans]

Katy Evans
Ed. Novo Século, 2014 - 240 páginas:
      Remy - O lutador do circuito Underground Remington Tate é um verdadeiro mistério, até para si mesmo. Sua mente por vezes é assombrada por trevas, e ao mesmo tempo repleta de luz; ora atormentada, ora iluminada. Às vezes, suas ações e seu estado de espírito são cuidadosamente medidos; mas, subitamente, podem fugir do controle. Contudo, um amor improvável se revela a chave para o que aparentemente era apenas caos e aniquilação em Remy. Nenhuma mulher antes de Brooke Dumas havia vislumbrado seus segredos mais profundos, e suas paixões mais intensas. Em meio a todo esse cenário obscuro, enfim nasce uma constante: querer, precisar, amar e proteger Brooke. Desde o primeiro momento em que pôs os olhos em Brooke, Remy sabia, sem dúvida alguma, que ela seria a coisa mais real pela qual ele jamais teve que lutar.  

Onde comprar:

Gente acho que será quase impossível falar desse livro sem contar uns spoilers. Remy é um personagem fantástico que saiu muito prejudicado numa serie que tinha tudo para ser a minha favorita. Os livros da serie me agradaram e desagradaram em igual proporção. Brook se mostrou desde o começo uma garota que passou por maus bocados em relação a sua carreira, mas que também se mostra muito mimada e imatura em outros momentos.

A Partir daqui contem alguns Spoiler.

Remy por outro lado é um lutador espetacular, luta com a alma. Uma alma as vezes muito negra diga-se de passagem, dependendo de seu estado. Isso porque ele além de ser lutador é um bipolar. E é exatamente nesse ponto que a autora deixou a desejar. A luta externa de Remy é incrível e excitante, mas a lura interna que ele tem que conviver diariamente desde criança, para não ferir as pessoas que ele ama, o abandono dos pais, o isolamento em que foi obrigado a viver. Isso é simplesmente sensacional e emocionante. O que aconteceu para superar todos esses pontos, até o devido momento...
E a autora infelizmente não soube trabalhar esse lado do Remy.

"Eu não posso esperar para tê-la em meus braços. Eu não posso. Porra. Esperar. Para me casar com ela novamente."

Os livros Real e Meu são narrados por Brook, (que só sabe pensar no seu próprio umbigo). Mas mesmo assim é uma leitura que acaba valendo a pena porque o casal em si, é interessante. Exceto é claro, pelas paginas e mais paginas de melação desnecessária do tipo, Meu Deus como ele é lindo, como seus braços são fortes, como a bunda dele é perfeita, como ele é maravilhoso, eu não posso viver sem ele ... e assim por diante.

"Preciso tocar, cheirar, provar, tomar posse. Queimo de vontade de dizer-lhe que ela deveria ter medo de mim e acariciar seus longos cabelos e ao mesmo tempo, tudo o que quero é prometer à ela que serei protetor."

Então quando chegou o livro do Remy eu pirei. "Nossa, é agora que a autora vai arrasar, vai mostrar o Remy que a gente ainda não viu. Paginas de Remy sendo o Remy  :(   #SoQueNão
A autora transformou um Remy perfeito, numa versão masculina da Brook, com toda aquela lenga lenga de novo. "Meu Deus como ela é linda, como seu cabelo é sedoso, como a bunda dela é perfeita, como as pernas dela são fabulosas, como ela é maravilhosa, eu não posso viver sem ela..." e assim por diante.

"Ela é uma mulher agora. Uma mãe. Uma esposa. Minha esposa."

Mas tudo bem, nem tudo estava perdido, pois este livro foca no casamento de Remy e Brook. No livro dois, o casal acaba fofamente, noivos e com o filhinho Racer nos braços. Agora que já se passaram quatro meses e o casamento enfim esta prestes a acontecer. As partes com o bebe é muito bonitinha, e ele rouba varias cenas. E eu daria tudo para ver Remy naquele terno, no altar da igreja. Mas o que realmente gostei foi que além da historia ser contado por Remy, a narrativa fica entre o passado (primeiro e segundo livro) e o presente, com os preparativos do casamento e tudo mais.

"Seu olhar é travesso. Sua cabeça é menor do que a palma da minha mão, cubro e acaricio o topo de sua cabeça. Racer, meu filho de quatro meses que Brooke me deu? Ele é a coisa mais perfeita que fiz na vida. Nunca pensei que teria algo como ele. Agora minha vida gira em torno desse esquilo com covinha, que vomita em todas as minhas camisetas..."

Enfim eu gostei, mas... esperava que a autora tivesse se esforçado um pouco mais para fazer um livro realmente digno de Remington Tate.


Cortesia da Editora Novo Século

Sou Adriana do blog Meu Passatempo blá blá blá moro em Vila Velha - ES. Troco qualquer balada pela tranquilidade do meu lar. Adoro ler, musica alta, series e filmes. Exatamente nessa ordem. Simples assim.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

9 comentários em "Remy, Vol. 3 - Série Real [Katy Evans]"

  1. Oba, uma resenha da Adriana!!
    Não se preocupe, eu não me importo com spoilers.
    Não conhecia essa série, e a sinopse não me atraiu. Não gosto de mocinhas egoístas e mimadas, mas achei interessante a bipolaridade do Remy, pena que a autora não soube trabalhar nisso. Chato quando nossas expectativas em relação a um livro são frustradas!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Não curto esse tipo de leitura. Não me atrai nenhum pouco. Tentei ler, mas não deu ânimo nenhum.

    ResponderExcluir
  3. Olá, não é meu genero, até li, mesmo que não tivesse lido os outros livros, para ver se gostava, mas não se enquadra no que eu gosto em um livro!
    Mesmo assim a resenha ficou muito bem escrita!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  4. É meio estranho o fato da história ser contada pelo ponto de vista da Brook. Seria muito mais legal se fosse em um "narrador imparcial" (e menos egocêntrico) ou o próprio Remy. Pena também foi a autora não ter explorado tão bem a personalidade dele, teria tudo para deixar o livro mais rico.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Como ainda não li nenhum dos livros anteriores, pulei para o último parágrafo desse resenha. Pelo que vi, a autora poderia ter se saído um pouco melhor nesse volume. Uma pena quando isso acontece com séries que gostamos, não é?!?!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Olá, Adriana! :)
    Então, essa série já não faz muito meu estilo, e ao ler algumas resenhas vi muito a insatisfação dos leitores com relação ao rumo da história e também com relação à protagonista. Então nunca me senti motivada nem a dar uma "espiadinha" em um primeiro capítulo. O final pareceu ter sido bem fofo mesmo, com o casamento e o filho. Mas uma pena que não tenha sido tudo o que você esperava da série!

    ResponderExcluir
  7. Oie
    Parece que a escritora pecou no decorrer dos livros.Essa é uma das séries que eu mais queria ler pena que deixe a desejar.Ninguém merece páginas e páginas daquele não posso viver sem você constante e a autora meio que não soube diferenciar a narrativa de Remy e Brook já que sua narração é meio característica de Brook.Mas o final parece ser muito fofo e vou dar uma chance a autora.

    ResponderExcluir
  8. Adriana!
    Acho sempre interessante quando os livros mostram a versão masculina da história, sim porque o homem tem uma visão totalmente diferente dos fatos em relações a mulher.
    A série deve mesmo ser boa.
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Personagens mimados e imaturos sempre me irritam...
    pena que o livro tem altos e baixos.
    bem, eu nçao li já que tem spoilers... tenho que ver mais sobre os anteriores, se li nem lembro mais.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir