acompanhe o blog
nas redes sociais

19.10.17

A Rainha do Fogo, Vol. 03 - Trilogia A Sombra do Corvo [Anthony Ryan]

A Rainha do Fogo
Ed. Leya, 2017 - 752 páginas
- "Vaelin Al Sorna precisa ajudar a Rainha a retomar o Reino Unificado e defendê-la de uma nova ameaça – algo com poderes tão sombrios quanto os piores pesadelos do herói. “O Aliado está lá, mas sempre como uma sombra, uma catástrofe inexplicada ou um assassinato cometido por ordem de um espírito sombrio e vingativo. Separar verdade de mito costuma ser uma tarefa infrutífera.” Depois de escapar da morte por um fio, a Rainha Lyrna está determinada a expulsar os invasores volarianos e retomar o controle do Reino Unificado. Mas, para isso, ela precisará fazer mais do que reunir seguidores leais: deverá se juntar às forças que, no passado, achou repugnantes – pessoas com os estranhos e variados dons das Trevas – e levar a guerra para o território inimigo. A vitória está nas mãos de Vaelin Al Sorna, agora nomeado Senhor da Batalha. Seu caminho, no entanto, não será nada fácil, pois o Império Volariano possui uma nova arma: o misterioso Aliado, capaz de estender a vida de seus servos. Como Vaelin poderá matar o que não pode ser morto, agora que sua canção do sangue, o poder que o tornou um feroz guerreiro, ficou subitamente emudecida? "

Onde comprar:

A Rainha do Fogo é o último livro da Trilogia A Sombra do Corvo de Anthony Ryan, autor que já entrou no meu hall de favoritos. Confesso que gostei mais dos dois primeiros livros, mas mesmo assim achei este igualmente fantástico.

Se no primeiro livro as personagens femininas fizeram pequenas aparições, em A Rainha do Fogo o cenário é todo delas, aqui são as mulheres que comandam a guerra final entre o "Bem" e o "Mal" (durante a leitura percebemos que existe uma linha muito tênue entre bem e mal).

Depois de toda trama construída nos dois primeiros livros da série, sobrou para este volume o desfecho da grande guerra entre o Reino Unificado e o Império Volariano, ambos comandados por mulheres. Assim são muitas as cenas de batalhas, todas com descrições minuciosas e impressionantes, onde o autor mostra todo seu potencial descritivo. De qualquer forma, esta característica tornou minha leitura bastante lenta.

Em contra partida, Ryan também é um mestre em descrever os sentimentos dos seus personagens, os capítulos são todos narrados em primeira pessoa, alternando as narrativas entre: Lyrna, Frentis, Reva e Vaelin, mostrando claramente ao leitor o âmago de cada um deles, deixando ao seu critério ama-los ou odiá-los.

"Ele via grandes diferenças da garota que conhecera num corredor do palácio tantos anos antes, a ambição desenfreada transformada em algo novo e mais preocupante. Ela ansiava por poder. Pelo que anseia agora?"

Este livro também é dividido em cinco partes e cada uma delas sempre inicia com o relato de Verniers, cronista do Império Alpirano, aquele que no primeiro livro ouviu toda a história de Vaelin.

Depois da invasão Volariana que trouxe a escravidão, tormento e morte ao Reino Unificado, a Rainha Lyrna precisa unir seu povo para derrotar de vez esta grande ameaça. Desta forma ela revoga todas as leis que proíbem o uso dos dons, outrora conhecidos como as Trevas e une todo seu povo para o que considera ser a única chance vencer este grande inimigo que é apoiado pela força do mal, conhecido como O Aliado, que há muito atormenta nosso herói, Vaelin Al Sorna.

"Nós faremos um final, você e eu."

Vaelin parte para o que considera sua missão final, descobrir como derrotar o "inderrotável" inimigo, o misterioso Aliado, que tem o poder de estender a vida de seus servos volarianos.

"- Poder - disse Vaelin. - O Aliado é atraído por ele.
- Como um abutre a um cadáver. E que maior poder existe do que a habilidade de derrotar a própria morte?"

É impossível resumir numa resenha a grandiosidade desta obra, por mais que eu tentasse não iria conseguir sintetizar de maneira condizente todo o rico enredo que compõe toda a trilogia, e sendo este o último livro ainda poderia soltar alguns spoilers. Por isso me ative a descrever sobre minhas impressões sobre a obra.


Neste último livro todos os mistérios são desvendados, finalmente descobrimos os segredos relacionados ao temível Aliado. E percebemos que o que pereciam serem pequenas particularidades da história, contados nos livros anteriores, agora tiveram bastante significado para o desfecho, por isso acredito que a trilogia merece ser relida, pois com certeza vamos nos maravilhar ainda mais pelos detalhes que devido ao tamanho da obra, possam ter passado despercebidos.

"Matará por sua fé, por seu Rei e pela Rainha do Fogo quando ela surgir...
Palavras de um sonho antigo. Talvez nem toda profecia seja falsa."

Mesmo que a trilogia não tenha tido o fim que eu esperava, foi um fim bastante satisfatório e condizente com todo o seu enredo excepcional, formado por batalhas, intrigas, traições, lealdades, romances, profecias, magias, sem falar que ela nos brindou com um inesquecível personagem: Vaelin Al Sorna, que guiado por sua honra admirável, o torna um dos maiores heróis épicos já criados.

"- Aquele que nos salvará de um perigo ainda desconhecido - disse Astorek. - Ele o chamou de a Sombra do Corvo."

Simplesmente imperdível!

Clique nas capas para ler as resenhas dos livros anteriores:



Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
Cortesia da Editora Leya
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

12 comentários em "A Rainha do Fogo, Vol. 03 - Trilogia A Sombra do Corvo [Anthony Ryan]"

  1. Olá Gi!
    Eu li uma resenha uma vez do primeiro vol e adorei o enredo, achei rico e bem caprichado, infelizmente ainda não tive oportunidade de ler, mas já está na listinha dos desejados.
    Bjs e parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  2. cara Gi, você conseguiu resumir sim e ficou instigante. o que realmente me chamou a atenção foi você dizer: "Simplesmente imperdível!". sei que isso é muito pessoal, mas fico tentado a ler toda vez que leio frases assim, coisa de gente viciada né?
    Anthony Ryan é um dos novos autores badalados que ainda não li nada, estou em falta. é muito elogiado e não deve ser à toa, o cara é talentoso. lá fora há mais dois livros desta saga, uma antes do primeiro livro e outro depois, ou seja, 0.5 e 1.5. e também há previsão para o livro 4 - A Duel of Evils.
    como você pode ver estou de olho. bjos querida, ótima dica!

    ResponderExcluir
  3. Oi Gisela, a trilogia parece ser muito boa e apesar de ainda não ter lido deu pra perceber que a história é cativante e movimentada. Gostei de saber que mesmo não sendo o que você esperava a série fechou bem em seu último livro e que as mulheres tem grande destaque nesse. Ótima resenha *__*

    ResponderExcluir
  4. É uma pena quando o livro não tem o final que esperávamos, mas pelo menos não deixou a desejar, gostei muito do comando ter ficado em mãos femininas mostrando do que são capazes. Adoro quando tem batalhas elas deixam a leitura mais eletrizante, pena que ficaram detalhistas tornando lenta a leitura, poderia ter sido melhor trabalhado esse ponto.

    ResponderExcluir
  5. Gi!
    Gosto muito quando as personagens são bem descritas, porque podemos ou não nos identificarmos com elas.
    Bom ver que nesse último livro da série, muita coisa é revelada e os mistérios que ficaram pendentes nos livros anteriores, foram esclarecidos.
    “É melhor saber coisas inúteis do que não saber nada.” (Sêneca)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Oie! Não sabia dessa série e gostei demais da sua resenha.
    A trama pareces ser muito boa e bem trabalhada.
    Como esse é o último livro não li toda a resenha para não pegar nada, agora fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Gisela!
    Livros com muitas cenas de batalhas, com descrições minuciosas, não faz o meu gênero, e apesar de ter me interessado pelo primeiro livro dessa trilogia, esse terceiro livro, A rainha do fogo, não despertou o meu interesse, assim como aconteceu com o segundo volume... por isso essa é uma trilogia que eu não leria.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Oi Gi
    Não conhecia os livros, e o que mais me chamou a atenção foi as mulheres se destacando, por ser um uma história com batalhas, acho mto legal esse destaque que o autor deu a elas. Fiquei um pouco perdida na história por não conhecer, mas como você disse que é grandiosa, a curiosidade despertou. Li pouquíssimos livros da editora Leya, agora esse entrou na lista.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Oi Gi.
    Eu adoro que nesse livro as mulheres roubaram a cena.
    Já ouvir falar da trilogia, porém confesso que apesar da curiosidade em ler, ela não é exatamente uma prioridade, no entanto fiquei mais animada depois da sua resenha, achei uma pena que o desfecho não foi o que esperava, mas fiquei feliz em saber que apesar de tudo o autor fechou de uma maneira bem satisfatória, por isso pretendo ler muito em breve.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi Gi,
    Hum, as mulheres que comandam a guerra final entre o "Bem" e o "Mal"?Gostei.
    Bom ver que a trilogia manteve sua qualidade, vou ler atenta buscando as pequenas particularidades da história

    ResponderExcluir
  11. Olá! Gostei bastante dos dois primeiros livros desta série, mas este terceiro livro, eu achei bem fraco, o início foi meio enrolado, fiquei perdida com tantos personagens, mas deu para desvendar todos os mistérios e no geral foi uma boa série, principalmente por conta das personagens femininas.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Gi!!
    Gostei bastante da resenha, e da indicação dessa trilogia. A estória parece ser bem interessante!! Ainda não li nada do autor mas espero ter essa oportunidade.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir