acompanhe o blog
nas redes sociais

6.12.16

Ligeiramente Pecaminosos, Vol. 5 - Série Os Bedwyns [Mary Balogh]

Série Os Bedwyns - Mary Balogh
Ed. Arqueiro, 2016 - 272 páginas:
      Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia. Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos. Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão.

Onde comprar:

O que gosto nos romances de época que me fazem ler sempre mais é a ilusão que eles me transmitem de uma época onde tudo era mais simples e as pessoas valorizavam mais as relações pessoais. Esses romances desaceleram um pouco minha rotina tão corrida. E Mary Balogh já se tornou uma das minhas queridinhas no gênero. Com sua série Os Bedwyns, ela consegue me transportar, a cada livro, para o século mais romântico de rodos os tempos.

Em Ligeiramente Pecaminosos, quinto livro da série, finalmente vamos saber o que aconteceu com Alleyne Bedwyn, desde que o mesmo desapareceu e foi dado como morto pelos seus familiares.

Alleyne é o mais novo dos irmãos Bedwyns, e mesmo sem necessidade de trabalhar, queria fazer algo útil de sua vida, por isso decidiu embarcar em uma carreira como Diplomata e foi então designado para Embaixada de Haia. Numa missão em Bruxelas, se ofereceu para levar uma carta ao Duque de Wellington, em plena Batalha de Waterloo. Lá Alleyne foi gravemente ferido.

Enquanto a guerra pode ser ruim para alguns, para quatro amigas ela podia significar um meio de ganhar dinheiro, foi o que aconteceu a Phyllis, Flossie, Geraldine e Bridget, que abriram um bordel em Bruxelas, para aproveitar a grande concentração de cavalheiros. Lá Bridget acidentalmente esbarrou em Rachel, uma jovem dama para a qual trabalhou como babá durante seis anos. E Rachel não virou a cara para Bridget, mesmo sabendo de sua atual ocupação. Pelo contrário, foi visitá-la com seu noivo.

Infelizmente o noivo de Rachel era um charlatão, que roubou toda a economia das quatro damas e também as de Rachel. Ela teve certeza de que as mulheres a cobririam de recriminações, mas as quatro acabaram acolhendo-a, já que ela não tinha para onde ir e lhe cederam o único quarto vago da casa. Rachel agora era mais nova moradora do bordel de suas novas amigas.

"- Aquele sapo viscoso desprezível - vociferou Geraldine. - Espere só até eu colocar as mãos nele. Vou arrancar todos os seus membros, um a um. Vou esganá-lo até a morte."

Sem dinheiro para ir atrás do cafajeste que as roubaram, resolveram tentar levantar a quantia necessária para caça-lo, saqueando os corpos dos soldados mortos na batalha. Rachel resolveu ir também, já que era a grande responsável pela perda do dinheiro das amigas. Em meio a tantos mortos, Rachel percebe que Alleyne ainda respira. Desesperada, pede ajuda a um sargento, e leva Alleyne para o Bordel.

Ao acordar Alleyne não se lembra nem de seu nome. Com a ajuda de Rachel, das quatro damas da noite e do Sargento Strickland, ele se recuperou do tiro.

"Levara um tiro na perna, lembrou a si mesmo, e caíra do cavalo, fazendo estremecer todos os ossos do corpo e terminando com uma enorme concussão. Fora resgatado e levado para um bordel habitado por pelo menos quatro prostitutas muito maquiadas e um anjo dourado. Talvez fosse tudo um sonho estranho e bizarro."

Rachel também morava no bordel, fazendo com que Alleyne deduza que aquela era sua profissão. Mas nem isso protegeu seu coração ante a beleza Rachel. Ao mesmo tempo em que está cada dia mais encantado por ela, admirando sua coragem e descobrindo uma mulher guiada por seus princípios e não pelas convenções sociais, Alleyne se aflige por não saber quem é, não ter nenhum dinheiro para ajudar suas salvadoras e, principalmente, por não saber se já é casado.

Neste cenário desolador em que todos os sete moradores do bordel se encontram, eles ainda arrumam forças para bolar um plano para saírem desta situação.

Foi aí que a trama me ganhou, as donas do bordel são muito divertidas e alto astral, que apesar de todos os dissabores da vida, ainda acreditam nas pessoas e fazem o bem, sem olhar a quem e sem esperar nada em troca. Vendo como estas pessoas simples lutam pelo pão de cada dia sem perder o sorriso no rosto, Alleyne percebe que, mesmo sem saber quem é agora, quando recuperar sua memória tentará ser um homem melhor.

Além do romance tradicional, dos bons personagens e dos relacionamentos que são criados durante toda a trama, nos divertimos com os diálogos cômicos que permeiam a obra.

Clique sobre a capa para ler as resenhas anteriores:


 Cortesia da Editora Arqueiro
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

14 comentários:

  1. Oi Gi, tudo bem?

    As meninas são ótimas mesmo, são as minhas personagens preferidas nesse romance e gostei da trama de todas a formas, gosto muito da narrativa da Mary Balogh!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. cara Gi, legal esta sua sacada: "Esses romances desaceleram um pouco minha rotina tão corrida". romances leves e românticos nos fazem sair para um plano superior, um lugar onde tudo pode acontecer (já que eu nossa vida as coisas vão se arrastando). agora, o que me chamou mesmo a atenção é o desenrolar da trama no bordel, agora sim fiquei curioso, rs. 4 estrelas merece leitura!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gisela!
    A cada vez que vejo uma resenha como a sua sinto que preciso me aprofundar no gênero de romances de época. Faz muito tempo que eu leio algum e esse parece ser ótimo! É necessário ler a série na sequência ou cada livro tem uma história independente? Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
  4. Gi!
    Vou concordar com você no sentido de que os romances de época são escritos de uma forma a tornarem seus protagonistas bem românticos, porém não acredito que na real fosse assim, porque afinal, naquela época, os casamentos eram arranjados e as mulheres bem submissas.
    Já aqui, admirei Raquel por levar um soldado sem memória para a casa delas e cuidar dele.
    “Desejo a você e a sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!”
    (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gi. Eu fiquei com uma aflição imensa por não saber se Alleyne iria lembrar quem era, mas ao mesmo tempo dei muitas gargalhadas ao ler as presepadas que as quatro prostitutas fazem. Esse livro é encantador, além de ser divertidíssimo!
    Beijo, Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  6. Gi que resenha linda!
    Não me canso de dizer q esse gênero é o mais lindo...E essa série está me fascinando! Preciso mto começar!! Bjs

    ResponderExcluir
  7. Tenho os volumes 1, 2 e 3 dessa série mas ainda não li, pretendo iniciar a leitura deles ano que vem, e com certeza também vou querer ler Ligeiramente Pecaminosos, amo tramas onde o personagem principal tem amnésia e acredito que irei gostar da história de Alleyne e Rachel!

    ResponderExcluir
  8. Eu sou simplesmente encantada por histórias de livros do gênero romance de época, por este motivo sem dúvidas pretendo ler a série Os Bedwyns, mas como ainda não tenho os livros, ainda não li, mas no momento que tiver como, irei começar a ler essa série.

    ResponderExcluir
  9. Acho que exatamente pelo motivo da ilusão das pessoas prezarem mais os relacionamentos pessoais que eu ainda não tive coragem de ler o gênero. Gostaria de algo mais real, mais cru. Os humanos não mudaram, apenas a época. De qualquer maneira, gosto de histórias históricas onde há charlatões, sempre é bem divertido de ler.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Gisela1
    Sempre fui fã de romance de época. Adoro a Julia Quinn, a Lisa Kleypas e agora conhecie essa autora. Estou encantada com esse série! E sem dúvida quero muito ler todos os seus livros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bom?
    Gostei muito da resenha, e fiquei curiosa para saber se o Alleyne vai se lembrar de quem é, sou apaixonada por romances de época e esse pelo visto é ótimo, amei as capas e espero poder ler a série em breve.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  12. Olá....
    Apesar de amar romances de época, ainda não tive a oportunidade de ler essa série... Mas pelo que venho acompanhando comentários e resenhas, parece ser uma série fantástica e que nos faz dar boas risadas com os diálogos cômicos que fazem parte da obra. Espero ter a oportunidade de ler essa série em breve... Adorei a resenha...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Li só um livro da série Os Bedwyns que me conquistou e quero muito terminar de ler essa serie, esse foi um dos romances de época mais diferente que já vi, adorei essa historia e com certeza irei ler, esse casal logo na resenha me conquistou, e gostei muito de toda essa trama que a autora criou, estou doida para saber mais !!

    ResponderExcluir
  14. Adoro personagens alto astral que não ficam com mimimi diante das dificuldades, mas que correm atrás para mudar sua situação. Nesse ponto o livro já me ganhou. ;)

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo