acompanhe o blog
nas redes sociais

25.8.17

[Bookserie] Engenharia Reversa: Parte XXXIV - Downgrade

André Luis Almeida Barreto


Engenharia Reversa


Parte XXXIV - Downgrade


O velho patriarca observa a desolação à sua frente: pilhas de metal retorcido, milhares de veículos de combate em chamas, amontoados de corpos carbonizados. No horizonte, incêndios e explosões castigam Nova Esperança, criando colunas de fumaça negra que sobem para o céu bloqueando o Sol. Centenas de agentes de elite da VNR vasculham os destroços, rendendo soldados da Divisão Gavião sobreviventes, ou alvejando aqueles que teimam em atacá-los. Drones e flymobs dão suporte aos agentes, controlando o espaço aéreo.

Não é a primeira vez que Seiji Nakashima se depara com um cenário assim, e, talvez por isso, ele permaneça calmo e centrado diante de toda aquela destruição. Leva vagarosamente uma delicada xícara à boca, bebe um gole de chá verde, saboreia, retorna a xícara para o pires. Em seguida, coloca o conjunto sobre uma mesinha. Ao lado da mesinha, sobre uma bancada de madeira branca, um suporte negro abriga uma katana. Seiji rapidamente esquece o sabor do chá ao visualizar a arma; seu semblante muda, tornando-se sério, quase taciturno.

Repentinamente, quatro drones surgem acima do patriarca, deixando-o em alerta, pois são completamente diferentes dos costumeiros drones de patrulha da VNR. As naves lembram marimbondos, e manobram no ar de forma a criar um quadrado ao redor do idoso. Seije quase ativa seu sinal de socorro, porém, lembra-se de já ter visto aquelas máquinas em algum lugar, elas não foram enviadas ali para matá-lo.

Mais calmo, o patriarca coloca-se de costas para a mesinha e a espada, agora tendo a sua frente a imponente nave de combate da VNR, destoante do restante da paisagem, imóvel sobre seus trens de pouso que lembram as pernas de um besouro. O velho patriarca olha para a rampa de acesso, que se projeta da barriga da nave em direção ao solo. Três figuras surgem na escotilha, rapidamente descem pela rampa, indo na direção de Seije. Ele vê dois agentes especiais vestidos em suas armaduras completas, entre eles, caminhando um pouco à frente, vem um homem extremamente alto e magro trajando um terno azul metálico, os cabelos loiros tampando-lhe um dos olhos, é o inconfundível Freja Gunlar, diretor global da UNI-Tron.

Os três levam apenas alguns minutos para chegar no perímetro do senhor Nakashima. Freja para diante do patriarca, olhando curioso para a mesinha de chá e em seguida par a katana.

- Por que mandou seus brinquedos para me proteger, Freja? - questiona o senhor Nakashima.

- Hein? Ah, os D-25? - ele sorri. - Claro que não estão aqui para te proteger, Nakashima-sempai, estão aqui para me proteger.

O patriarca sorri, zombeteiro.

- Com todos esses agentes, armas e drones? Você tem medo de quê?

- Não é medo, é precaução. "Velho idiota, sua hora está chegando." - pensa Freja.

- Não quero me arriscar com Amanda Makarim, e muito menos com a biocomputador que você deixou escapar.

- Isso acaba hoje - responde o senhor Nakashima, ríspido.

- De um jeito ou de outro - replica Freja. - Não vim a este fim de mundo para fazer turismo, e não vejo a hora de voltarmos - ele olha para a katana. - Só não entendo essa fixação de vocês com tradições antigas, para que tudo isso? Não somos animais, não vivemos mais na droga da Idade Média.

O senhor Nakashima dá as costas para Freja, observa em silêncio o horizonte caótico. Então aproxima-se da espada.

- Uma morte honrosa é sinal de respeito para com os inimigos, mas também é uma forma de redenção para aqueles que falham.

Freja move a cabeça em uma negativa.

- Minha nossa, vocês realmente ainda vivem no passado! Quer dizer então que vai tirar sua própria vida caso a EBC-25 não for capturada e finalizada?

- Aposto que você adoraria isso, não é mesmo? Vou fazer o correto, Gunlar. Não se dê ao trabalho, você nunca vai entender que se perdermos nossas tradições perderemos nossa identidade. Mas pense pelo lado positivo, se Bel escapar, você vai perder um rival e a VNR será incorporada aos negócios dos seus amigos.

O loiro ri, aproxima-se de Seije e fica ao lado dele.

- Nakashima-sempai, essa é uma possibilidade deliciosa, admito, mas que não vai acontecer, certo? Seus homens já reportaram a captura dela e dos terroristas, devem estar chegando dentro de uma hora.

- Sim, verdade. Mas se tem uma coisa que aprendi em meus muitos anos de vida, é que não existem certezas absolutas, tudo pode mudar, e uma hora é tempo mais do que suficiente.

- Deixe de ser negativo, velho!

Seije olha de soslaio para Freja, pensa em responder, mas prefere o silêncio.

- Ah, veja, finalmente eles chegaram! Guardas! - grita o diretor da UNI-Tron.

Um flymob de carga aproxima-se do local e manobra para pousar. Diminui a velocidade e em instantes toca o solo. A porta lateral se abre. Dois agentes em armaduras pesadas carregam Amanda para fora, cada um segurando em um braço da ciborgue.

Freja, escoltado por seus agentes, aproxima-se de Amanda e dá uma boa olhada nela: a armadura está negra, queimada, ainda exalando um pouco de fumaça. Ele nota o movimento do peito, subindo e descendo, indicando que ela ainda vive. Os drones-maribondos planam para perto e apontam suas armas para a ciborgue, ameaçadores. O senhor Nakashima observa com curiosidade, mas permanece calado.

- Remova o capacete - ordena o diretor da UNI-Tron.

Um dos agentes de escolta obedece, retirandovo chamuscado elmo de Amanda, com certa dificuldade. A Rainha de Fogo está arfando. Freja chega mais perto. Encarando-a, ele diz:

- Agente corporativa Amanda Oliveira Makarim, número de registro: 390705845; cargo: chefe de segurança da filial Vitória da Vieira & Nakashima Robotics. Por ordem do Conselho de Segurança da GFA, por falhar em missão de suma importância para a segurança mundial, você será destituída de seu cargo e deverá ser submetida ao procedimento de downgrade : todos os seus implantes serão removidos, todas as suas credenciais corporativas serão revogadas. Você será levada para a Zona de Exclusão Norte, em Vix, e não terá mais acesso a nenhuma cidade sob jurisdição da GFA. A título de indenização, receberá um crédito de duas mil bitcoins. Podem levá-la, os médicos estão aguardando, avise-os que não comecem sem mim.

Os agentes ao lado de Amanda obedecem, arrastando o corpo da Rainha de Fogo na direção da rampa de acesso da nave de combate. Ela vira a cabeça, olha para o velho patriarca, que lhe encara de volta.

- Senhor Nakashima, por favor, perdoe-me - suplica Amanda. Seije vira o rosto para o lado oposto.

Os agentes continuam a andar, agora seguidos pelos guardas de Freja e pelos drones-marimbondos, prontos para atirar caso a Rainha de Fogo tente alguma coisa.

- É uma pena, não vai sobrar muita coisa dela quando terminarmos. Até que tem uma mulher bonita debaixo de todo aquele metal.

- Você quer dizer que não vai sobrar nada, Freja. O downgrade vai matá-la.

- Infelizmente, mas você sabe, é a vida. Um dia você acorda rico, no outro, pode acabar dentro de um compactador de lixo. O que me lembra de uma coisa muito importante que quero falar com você, velho Nakashima: você está acabado. Independente do que acontecer aqui, sua cadeira no conselho da GFA será retirada e seu cargo na VNR será revogado, os acionistas concordaram que já chegou a hora de você se aposentar.

Seiji encara Freja, arregala os olhos não escondendo uma leve tensão.

- O que você está dizendo ?

O nórdico sorri diabolicamente.

- Estou dizendo que você já era! Então, honre sua tradição de merda e faça logo seu Seppucu - ele aponta para a katana.

- É melhor você ir cuidar dos seus interesses, Gunlar. Suma da minha frente.

https://www.facebook.com/engenhariareversalivro

IR PARA O PRIMEIRO CAPÍTULO

Para navegar entre os capítulos clique sobre os botões "Anterior" e "Próximo" disponíveis logos abaixo.

[Anterior] [Próximo]


André Luis Almeida Barreto
Aspirante a escritor, inquieto por natureza, ainda tenho vontade de mudar o mundo ou pelo menos colocar um monte de gente para pensar. Viciado em livros, games, idéias loucas e sempre procurando coisas que desafiem minha imaginação.

comentários pelo facebook:

18 comentários em "[Bookserie] Engenharia Reversa: Parte XXXIV - Downgrade"

  1. Andre´!
    Sempre com uma continuação emocionante.
    Adorei a ideia dos dronners-maribondos.
    Que pena Amanda ter um final tão cruel...
    Seppucu? Adorei, parece com o Harakirii, né?
    Sempre sua criatividade merece elogios.
    Seppucu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Rudy! Obrigado pelo comentário! Então, Seppucu é o nome oficial do ritual que conhecemos como Harakirii. Abraços!

      Excluir
  2. Confesso que não li tudo,pois fiquei um tempo sem vim no blog comentar e ler as resenhas e perdi o que aconteceu nos outros capítulos. Mas quando tiver tempo quero voltar a ler e me aventurar novamente por esse universo que você criou.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Estava ansiosa por essa continuação (que só me deixou mais ansiosa pela próxima...rsrsrsr), triste pelo destino da Amanda e curiosa para ver mais da reação do Nakashima e do Freja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizete, até o momemnto, Amanda ainda vive! Tudo pode acontecer...rs. Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  4. Ola.
    Como sempre uma escrita bem gostosa, estou um pouco perdida em relação aos últimos capitulos, pois fiquei um tempo sem internet, mas espero em breve me achar kkkk, que final mais intrigante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obritado, Marlene! Daqui a pouco acaba a história, e você poderá ler tudo. Abraços.

      Excluir
  5. Que caos ficou Nova Esperança, fiquei com pena da Amanda e muito curiosa com os próximos acontecimentos que parecem tensos com esse embate entre os personagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Maria. Amanda está enrascada, mas vamos ver o que acontece...rs. Abraços!

      Excluir
  6. Olá!
    Gostei muito da continuação, mas ação e muitos acontecimentos que não esperava.. Eu já estava estranhado por não ter publicado a historia mas matei a saudade e ansiedade de esperar. Está de parabéns a criatividade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Lily! As vezes damos uma parada para respirar, mas pode certeza que não esquecemos de publicar!

      Excluir
  7. Oi, André!!
    Tenho que colocar as minhas leituras em dia pois gosto muito da estória, mas estou ainda bem atrasada no desenrolar de tudo.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  8. Pelo visto todos estão começando a receber tudo aquilo que plantou, né?! Será que esse vai ser o fim da Rainha de Fogo?!...
    Curiosíssima pelo final dessa história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Any. Ainda faltam alguns poucos capítulos, tudo pode acontecer! Obrigado!

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Li os que faltavam pelo Wattpad, acho mais prático.
    Vou continuar por lá, está cada vez melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Maria! Tenho outras coisas legais lá.

      Excluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir