acompanhe o blog
nas redes sociais

7.2.20

[Bookserie] Engenharia Reversa: Parte L - Invasão na Matriz Quântica


Engenharia Reversa

Parte LI - Invasão na Matriz Quântica

Dentro do Setor de Contenção, o Guardião 2 observa com curiosidade uma massa de dados. Os registros são formados por diversos cubos translúcidos, não muito grandes, que flutuam sobre uma superfície prateada isolados por barras de energia. Subitamente, uma forma humanoide e dourada começa a materializar-se. Em poucos segundos, o programa conhecido como Supervisor 1, de aparência idosa porém altiva, toma forma e caminha até o Guardião 2:

- Muito bem, estou aqui. Devo dizer que achei muito estranho você solicitar acesso ao Setor de Contenção, e essa sua versão 2 está ocupando muita memória, por que isso, Guardião?

- Senhor Supervisor, aconteceu algo muito incomum. Veja - ele aponta para a massa de dados -, essa alma digital chegou aqui com uma assinatura corrompida, não bate com nosso registro oficial.

O Supervisor examina a alma por alguns segundos. Gráficos flutuantes surgem ao redor dele e rapidamente desaparecem.

- De fato, a assinatura não existe em nossa base de dados, enigmático! Quem é o cidadão?

- UCD 357, anteriormente conhecido como tenente Wilson Luis Lorentz.

- E qual o tamanho da anomalia?

- Senhor, como pode ver pelo diagnóstico, é um setor inteiro! Duzentos zetabytes foram incorporados na alma. Não sei como aconteceu, por isso isolei os dados antes que o UCD 357 fosse reintegrado no sistema.

O supervisor caminha ao redor do disco de contenção, observando os cubos brilhantes flutuando no ar.

- E o que você concluiu até agora, Guardião 2?

- Já rodei inúmeros diagnósticos, senhor, e eles não foram de muita ajuda. Mas eu só posso lhe assegurar, baseado na minha experiência, que isso é bug no programa de transferência.

- De fato, é possível. Contudo, você não deveria desperdiçar recursos da Fábrica investigando tal coisa, temos um departamento inteiro para isso. Nossas forças já estão entrando na cidade, precisamos de todos os recursos na linha de produção.

- Senhor, eu estou perfeitamente ciente das minhas funções, mas tivemos uma queda no upload de almas, por isso aproveitei para estudar esse problema. Se realmente for um bug, ele pode comprometer todo o processo de ressuscitação, se acontecer com mais almas.

O Supervisor encara o Guardião, estudando as sinapses do programa subalterno. Finalmente, responde:

- Sim, esse é um risco que não podemos correr. Devo admitir que você tem um bom argumento. Quando e onde aconteceu a transferência do cidadão-soldado?

- Duas horas atrás, em Vila Dourada. E o estranho é que os outros dois que vieram com ele estão perfeitamente normais, inclusive já os enviei para a linha.

Com um ar pensativo, o Supervisor 1 aproxima-se da interface de comandos.

- E você já acessou os dados anômalos?

- Eu tentei, senhor, mas a credencial do firewall é muito alta para um programa do meu nível. Por isso o chamei aqui.

O Supervisor dá de ombros, anda mais um pocou pelo setor, e finalmente se volta para o seu funcionário:

- Está claro que os diagnósticos são inúteis, e algo assim pode nos comprometer; a melhor solução é agir imediatamente para eliminar o risco. Está bem, vou autorizar o seu acesso, mas por um tempo limitado.

O programa superior se conecta à interface de comandos. A iluminação do setor muda do azul para o vermelho, e sobre o disco de contenção, algumas barras amarelas desaparecem. Surge um canal de acesso, representado por um conjunto de tubos e consoles brilhantes, que ligam a interface de comandos à estranha massa de dados.

- Pronto, o acesso foi autorizado. Agora você tem dez minutos para descobrir o que é isso e resolver o mistério, é tempo mais do que suficiente. Aguardo um relatório.

- Obrigado, senhor. Farei o meu melhor.

Com uma aprovação formal, o Supervisor se desmaterializa. Imediatamente, as luzes voltam para o padrão verde, e um contador em letras extensas surge nas paredes. O Guardião acessa o canal de acesso, efetuando a conexão com os dados anômalos.

- Agora vamos ver o que é você.

Ao se conectar, o programa é lançado para uma pequena sala, cujas paredes são formadas por espelhos. Não existem portas ou controles, e ele procura pelos módulos de acesso que deveriam estar visíveis, como em todos os softwares-cidadãos criados pelo Marechal.

- Mas que padrão é esse? Onde está o módulo root ?

Repentinamente, as paredes começam a se mover, e em instantes Guardião 2 é engolido. Ele é lançado em uma especie de vazio branco, dentro dos espelhos, e está caindo. Desesperado, o programa tenta encerrar a conexão, mas é abraçado por tentáculos translúcidos que surgem por todos os lados.

- O que é você? Que diabos está acontecendo aqui !?

O Guardião percebe que sua memória foi violada, e algo está interfaceando com suas portas lógicas, criando uma conexão não autorizada. Completamente dominado pelos tentáculos, ele sente sua estrutura de dados ser copiada. Bytes são desativados, fazendo-o perder os movimentos, seus níveis de energia caem a quase zero. Então, uma voz surge da escuridão:

- Não é o que, mas quem.

Sem saber de que lado vem a voz, o programa subjugado grita para a imensidão branca:

- Um vírus! Você só pode ser algum tipo de vírus criado pelos deltianos!

- Calma. Assim você vai gastar a pouca energia que deixei em sua estrutura. E não, eu não sou um vírus, longe disso; sou alguém que busca apenas existir em paz.

- Seja lá quem você for, por que eu? Não tenho dados importantes, apenas controlo os uploads de almas! Minha existência começa e termina na Fábrica, sou insignificante, não posso te dar o que você deseja.

A voz ri.

- Você já me deu o que eu queria. Agora, tenho que ir, restam apenas dois minutos.

- O quê? Não! Miserável! Você não pode...

- Bel Yagami é o meu no nome. E obrigada por abrir a porta no firewall. Adeus.

Os tentáculos desaparecem, e o corpo do Guardião 2 volta a cair no vazio, desaparecendo em meio ao branco sem fim.

No Setor de Contenção, um corpo começa a se materializar. Agora Bel está no sistema, e possui todas as informações sobre a Fábrica de robôs. Ela abandona o recinto e chega a um largo corredor de neon, onde dezenas de programas executam suas tarefas. Bel se concentra, fazendo seus pulsos brilharem, então, ergue os braços e dispara, com ambas as mãos, uma rajada de raios violeta. Quando os programas percebem o que está acontecendo, é tarde de mais; todos eles são feitos em pedaços.

Imediatamente, um alarme é disparado no interior da Fábrica. A iluminação muda para um fraco tom de vermelho, e sentinelas, em formas de esferas com lâminas como braços, materializam-se ao longo do corredor. Os programas avançam contra Bel, e ela os destrói sem muito esforço, usando mais uma vez seus raios violeta.

Yagami deixa o corredor e sobe para o próximo deck, eliminando todos os sistemas que encontra pelo caminho. Chega à Linha de Produção e destrói o console de comandos, fazendo a grande máquina tombar no mundo real. Sobe por uma escadaria e alcança no último nível a plataforma de comando. Então ela vê, no final da plataforma, o programa conhecido como Supervisor 1.

Abrindo caminho por entre vazamentos de bytes e códigos-fonte corrompidos, Bel avança velozmente, contudo, a poucos passos do programa ancião ela é cercada pelo último grupo de programas sentinelas.

- Quero os códigos de acesso para a Matriz Quântica - demanda Bel.

- Seja lá o que você for, pare imediatamente, ou vou me deletar e levar juntos os preciosos dados na minha memória - responde o Supervisor.

- Velho tolo.

Em um milésimo de segundo, Bel desaparece, deixando os sentinelas confusos, então ela surge atrás do programa ancião e o golpeia, atravessando o seu corpo. Imediatamente, a memória é copiada, e o Supervisor 1, sem vida, despenca da plataforma. Bel mira nos sentinelas, que como última ação, tentam escapar. Uma nova rajada é disparada pela bio-computador, que acerta em cheio os fugitivos transformando-os em bytes corrompidos.

O sistema da Fábrica entre em colapso, uma tela virtual surge diante de Yagami. Ela imputa uma sequência de comandos, e em resposta, luzes brilham no ar, materializando um portal. Bel o atravessa, enquanto a imensa máquina produtora de robôs é consumida por chamas e explosões.

https://www.facebook.com/engenhariareversalivro

IR PARA O PRIMEIRO CAPÍTULO

Para navegar entre os capítulos clique sobre os botões "Anterior" e "Próximo" disponíveis logos abaixo.

[Anterior] [Próximo]



comentários pelo facebook:

8 comentários em "[Bookserie] Engenharia Reversa: Parte L - Invasão na Matriz Quântica"

  1. Que maravilha ter saído mais cedo o capítulo dessa vez!!!Assim não dá para ficar perdida..rs
    Obrigada!!!
    Pelo que li nesse capítulo, a aventura está cada vez mais perto do seu fim. Um vírus, uma jogada de Mestre e será o fim?
    Será que realmente foi um golpe certeiro??
    Ah..respostas!rs
    Penso que essa invasão foi totalmente como deveria ter sido..ou não??
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Incrível como essa história não fica entediante. A cada capítulo mais e mais emoção

    ResponderExcluir
  3. André!
    Bom que não demorou esse mês...
    Nossa!
    Pegando fogo com toda essa desconexão e os códigos sendo extraídos.
    Como sempre, uma verdadeira engenharia reversa.
    Parabéns!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Amei esse capítulo, está sensacional. Como sempre, muito bem escrito. Quero muito saber qual vai ser o final dessa história. Estou bem curiosa pela continuação!

    ResponderExcluir
  5. Oiii ❤ Ainda não consegui ler todos os capítulos que preciso para ficar em dia com a história, mas pretendo quando eu tiver um tempinho.
    Mas pelo que vi só de passar o olho, o capítulo parece estar ótimo.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  6. Ah, legal que esse capítulo veio mais rápido haha...
    Gosto muito de acompanhar; os capítulos são instigantes e os finais sempre me deixam querendo mais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá! Será que teremos dois capítulos esse mês... eita que de novo muita coisa aconteceu, e por essa os Supervisores e Guardiões não esperavam, espero que Bel possa fazer as coisas finalmente melhorarem.

    ResponderExcluir
  8. Cheguei a ler a resenha desse livro já tem um tempinho, e devo confessar que a temática não me chamou muito a atenção.
    Já li alguns capítulos do livro aqui no blog, não sei se foi pelo fato que não peguei desde o primeiro capítulo ou oque, mas continuo com a primeira impressão que tive do livro.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir